conecte-se conosco


Saúde

Polícia do Rio faz operação contra desvio de recursos da saúde em São Paulo

Publicado


Carros da polícia
Polícia Civil/Divulgação

Operação da Polícia Civil mira responsáveis por desvios de recursos da saúde pública

Policiais civis do Rio de Janeiro cumprem hoje (15) mandados de prisão e de busca e apreensão contra suspeitos de integrar uma quadrilha envolvida em desvios de recursos da saúde pública em pelo menos quatro municípios do interior paulista. Segundo informações oficiais, o dinheiro desviado foi usado para comprar uma operadora de planos de saúde.

Leia também: Em 3 meses, 15% daqueles que substituíram cubanos já desistiram do Mais Médicos

O grupo é suspeito de lavagem de dinheiro em um esquema interestadual, uma vez que teria usado os recursos desviados em São Paulo para comprar uma operadora de saúde suplementar com sede em Niterói, no Rio de Janeiro, e abrangência nacional, em nome de “laranjas” (pessoas que emprestam seu nome para ocultar a identidade do verdadeiro proprietário).

A segunda fase Operação Pégaso é um desdobramento da primeira etapa realizada em 3 de abril, quando um médico e sua esposa foram presos em um hotel de luxo de São José dos Campos (SP), acusados de desviar mais de R$ 20 milhões da saúde dos municípios de Cajamar, São Roque, Barueri e Campo Limpo, no interior paulista.

Leia Também:  Vírus geneticamente modificado ajuda no combate ao câncer de próstata

Segundo as investigações, o casal era responsável por uma organização social que administrava diversos hospitais no interior de São Paulo. A Polícia Civil afirma que eles usaram cargos de direção para desviar o dinheiro.

Leia também: Ministro da Saúde faz apelo para público-alvo se vacinar contra a gripe

A ação de hoje ocorre simultaneamente em Niterói e nas cidades paulistas de São José dos Campos, Mairiporã, Jandira, Jundiaí e Osasco, além da capital paulista. A Polícia Civil de São Paulo está dando apoio à operação.

Fonte: IG Saúde
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Saúde

Sofre com constipação? 10 atitudes simples que vão te ajudar a ir ao banheiro

Publicado

Women's Health

Vamos ser sinceros: de todos os problemas digestivos, a constipação não é necessariamente a pior coisa que seu estômago poderia fazer com você. Contudo, isso não significa que não conseguir fazer cocô seja algo confortável.

Mulher vai ao banheiro arrow-options
shutterstock

Mudar a alimentação e apostar em massagens e exercícios podem ser formas simples – e naturais – de se livrar da constipação

Leia também: Prisão de ventre pode ser vencida com pequenas mudanças de hábitos

Felizmente, há algumas formas de “acelerar” as coisas se, digamos, você estiver saindo para uma corrida matinal ou tiver um longo passeio de carro à sua frente. E o melhor disso: a maioria delas é totalmente natural e recomendada por médicos.

Tente um desses truques na próxima vez que estiver se sentindo bloqueada para ir ao banheiro.

10 truques que vão te ajudar a acabar com a constipação

1. Coma algo com fibra

Alimentos ricos em fibras e com alto teor de água são ótimas opções”, diz Christine Lee, gastroenterologista da Cleveland Clinic (EUA). Cenouras cruas, maçãs com ou sem casca e abacates são ótimas pedidas.

“Quando consumidos, esses alimentos criam um gradiente osmótico”, aponta Lee. E o que isso significa? “Eles fazem com que mais água seja puxada para o cólon durante a digestão. Isso ajudará a aliviar e prevenir a constipação.”

Leia também: Alimentos ricos em fibras: como colocá-los na dieta e ainda emagrecer

2. Tome um suplemento de fibra

“Você pode obter os mesmos efeitos de um suplemento de fibra de casca de psyllium”, indica Lee. Procure uma dose suplementar diária de seis a nove gramas de fibra, que é permitido consumir sem receita.

3. Beba um pouco de café – de preferência quente

“Bebidas quentes em geral (particularmente uma xícara de café ou chá), especialmente de manhã, podem ajudar bastante”, aponta a profissional.

O café, em especial, é um truque quase que infalível para qualquer um que tenta ir ao banheiro de manhã. Embora o calor dele possa estimular o funcionamento do intestino, a própria bebida e seus altos níveis de cafeína também são conhecidos por estimular a mobilidade do cólon, segundo Lee.

Leia Também:  Brasília reforça campanha de vacinação contra gripe

Mas é bom ressaltar que, enquanto o café pode ajudar estando quente ou frio, outras bebidas cafeinadas geladas, como chá gelado ou refrigerantes, não terão o mesmo efeito.

4. Faça um pouco de exercício

Já sentiu vontade de fazer cocô no meio de uma corrida? Você não está sozinha. Isso acontece porque “caminhar, caminhar em terrenos irregulares, correr e andar de bicicleta pode acelerar seu metabolismo, o que, por sua vez, melhora o funcionamento intestinal”, diz Lee.

Também é importante notar que se você esteve mais ocupado do que o habitual e entrou em um período de seca, pode ser uma pista do motivo pelo qual você não está fazendo cocô tanto quanto gostaria. “Certificar-se de incorporar até mesmo treinos regulares curtos em sua rotina pode ser a solução secreta que você precisa”, diz Lee.

5. Tente massagear seu períneo (é sério!)

De acordo com um estudo de 2015 no Journal of General Internal Medicine , uma técnica na qual você massageia seu períneo (a pele que separa a vagina do ânus) pressionando-o repetidamente com o dedo indicador pode ajudar a aliviar a constipação por causa dos pontos de pressão contidos naquela área.

Na pesquisa, os participantes que massagearam a área para promover os movimentos intestinais experimentaram melhor função intestinal, em comparação com o grupo que não fez a técnica. Além disso, 82% dos que usaram este truque disseram que continuariam a usá-la por muito tempo após o término do estudo. Embora mais pesquisas sejam necessárias, vale a pena tentar.

Leia também: Fezes claras, secas, escuras, verdes… especialista diz o que elas indicam

6. Tente um laxante com prescrição médica

Lee também recomenda conversar com seu médico a respeito da tentativa de laxantes prescritos se nenhum dos outros métodos funcionou. “Os remédios prescritos são eficazes. Contudo, eles podem ser caros e, por isso, vale deixar em último caso, depois de ter experimentado os outros métodos.”

Leia Também:  Vírus geneticamente modificado ajuda no combate ao câncer de próstata

Além disso, seu corpo pode se acostumar com eles. Com isso, eventualmente, você pode ficar incapaz de fazer cocô sem eles.

7. Ou um laxante sem receita

“O polietilenoglicol 3350 é feito por compostos que não são digeríveis e não absorvíveis, o que significa que eles causam um efeito diarréico”, diz Lee. Em doses mais baixas, pode ajudar a prevenir a constipação e, em doses mais elevadas, pode induzir a diarreia. “Então você pode ajustar o uso se quiser fazer as coisas funcionem um pouco sem que elas se tornem desastrosas”, ela diz.

8. Tente se agachar sobre o vaso sanitário quando achar que está pronta para fazer

“A posição agachada pode ser feita colocando um banquinho sob seus pés para levantar os joelhos”, diz Peyton Berookim, gastroenterologista e diretor do Gastroenterology Institute of Southern California (EUA). O agachamento modifica a anatomia, relaxando os músculos nessa área, ao mesmo tempo que eleva a parte do cólon que facilita o esvaziamento do intestino. “Quanto mais próximo você estiver de um agachamento completo, mais fácil será”, completa.

9. Faça uma massagem na barriga

“Realmente, aplicar pressão moderada e massagear seu abdômen no sentido horário pode ajudá-la a movimentar o intestino”, diz Berookim. Isso pode ser feito pressionando levemente a parte inferior direita da barriga. Em seguida, continue subindo para a caixa torácica, através do estômago e sob as costelas para o quadrante inferior esquerdo, que é o ponto em que as fezes são esvaziadas.

10. Verifique se você está bem hidratada

“Uma das causas mais comuns da constipação é a desidratação”, diz Berookim. “Quando o corpo está mal hidratado, ele compensa retirando a água do intestino grosso (cólon), resultando em fezes duras.”

“Uma boa dica é beber 1 grama de água para cada 2 quilos de seu peso corporal”, diz ele.

Fonte: IG Saúde
Continue lendo

Saúde

Mutirão contra câncer colorretal ocorre em 13 cidades

Publicado

O  Mutirão contra o Câncer Colorretal, promovido pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (Sobed), começou hoje (22) no Hospital Federal de Ipanema (HFI), no Rio de Janeiro. O objetivo é esclarecer a população e médicos de saúde básica sobre este tipo de câncer, que pode ser evitado em 90% dos casos.

Além do Rio de Janeiro, onde ocorre até quarta-feira (24), a iniciativa será realizada também em mais 12 cidades do Brasil (Recife, Goiânia, Curitiba, São Luís, Maceió, Belo Horizonte, Campinas [SP], Porto Alegre, Aracaju, Cuiabá, Porto Seguro [BA] e Fortaleza), com inícios que vão desta segunda até 1º de agosto, dependendo do município. 

Veja abaixo a data de início do mutirão em cada cidade.

A ação ocorre em um hospital por cidade, para concentrar recursos médicos e de aparelhos. Em todo o Brasil, a ideia do mutirão é atender 600 pessoas.

A coordenadora da ação no Rio, Ana Maria Zuccaro, também presidente da Comissão de Ética e Defesa Profissional da Sobed, disse que se trata de um mutirão de prevenção do câncer colorretal. “O objetivo é esclarecer a população e os médicos da saúde básica que o câncer colorretal é a segunda causa de morte por câncer no estado do Rio de Janeiro entre homens e mulheres. E esse câncer pode ser evitado em 90% dos casos, se você realizar a prevenção do câncer colorretal por meio de recomendações internacionais, inclusive da Organização Mundial da Saúde”.

Leia Também:  Inca: proibição de fumar em público salvou vida de 15 mil crianças

Assintomático

Ana Maria explicou que o tumor de câncer colorretal tem crescimento lento. Possui uma fase de lesão pré-maligna, quando são pólipos e adenomas, na qual a doença não apresenta sintomas. “Ele não sente nada”. Quando apresenta algum sintoma, como sangramento e obstrução, já se trata de um tumor avançado.

A Sobed recomenda que, a partir dos 50 anos, independente de história familiar de câncer, todo indivíduo deve se submeta ao rastreio de câncer colorretal por meio da pesquisa de sangue oculto nas fezes e pela colonoscopia, que permite identificar as lesões pré-malignas e ressecá-las. “Você resseca a lesão antes que ela se transforme em câncer”. A coordenadora do mutirão esclareceu que mesmo quando a pessoa apresenta um câncer precoce, a maioria das lesões é ressecável. “Com isso, você evita o desenvolvimento do câncer de colo”.

A entidade diz que pretende trabalhar junto com o Ministério da Saúde no desenvolvimento de campanhas públicas de prevenção do câncer de colo.  “A mortalidade é muito alta, mas tem essa vantagem: Você pode prevenir, pode tratar as lesões malignas, de modo que elas não se desenvolvam”.

Leia Também:  Brasília reforça campanha de vacinação contra gripe

O Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) estima que o número de novos casos de câncer de cólon e reto em 2019 será de 17.380 em homens e de 18.980 em mulheres. 

Pré-seleção

Durante o mutirão no Hospital Federal de Ipanema (HFI), serão atendidos 60 pacientes pré-selecionados, todos assintomáticos, ou seja, sem sintoma nenhum de câncer, na faixa etária de 50 a 70 anos, que nunca fizeram uma colonoscopia, informou Ana Maria. Os pacientes já estavam na fila do Sistema Nacional de Regulação (Sisreg) para realizar colonoscopia para rastreio de câncer.

Caso seja diagnosticado algum tumor por esse rastreio, os pacientes serão operados e encaminhados para tratamento.
 

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana