conecte-se conosco


Policial

Polícia desarticula quadrilha e recupera carga de defensivos avaliada em R$ 1,2 milhão

Publicado

Um policial ficou ferido e um criminoso morreu durante a ação

Uma carga de defensivos agrícolas avaliada em R$ 1,2 milhão foi recuperada em ação realizada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, na terça-feira (8), em Lucas do Rio Verde (357 km ao Norte da Capital).
A ação resultou na desarticulação de um grupo criminoso especializado em roubos e receptação de defensivos. Durante as diligências houve confronto entre os policiais e os criminosos, resultando em um policial, que foi ferido de raspão, e três integrantes da quadrilha atingidos.
Entre os suspeitos estão Johne Ribeiro da Silva, que morreu no local; Kassiano Camargo, socorrido e internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de uma unidade do município e Reinald Stephanio Arouca de Moura, preso nesta quarta-feira (09), atingido com um disparo no pé.
A equipe da GCCO já investigava a organização criminosa há algum tempo pelo envolvimento do grupo em crimes de roubo e receptação de defensivos agrícolas, no interior do estado. A Polícia Civil recebeu informações de que a quadrilha faria o transporte de uma carga roubada, na terça-feira (8), em Lucas do Rio Verde.
Com base no levantamento, equipes da GCCO coordenadas pelo delegado Frederico Murta foram até a cidade, onde após trabalho de monitoramento, flagraram cinco integrantes da organização criminosa, em via pública no bairro Parque das Emas II, fazendo o transbordo de dos produtos agrícolas de um caminhão-baú para uma caminhonete Ford Ranger.
No momento da abordagem policial, os criminosos reagiram à ação, efetuando disparos de arma de fogo contra as equipes, fugindo em direção aposta e ainda tentaram jogar os veículos contra os policiais. Foram efetuados disparos contra os pneus do veículo, porém, eles aceleraram ainda mais com objetivo de atingir as equipes que faziam o cerco policial.
Na troca de tiros, um policial foi atingido e dois dos suspeitos foram baleados, um deles, Johne Ribeiro da Silva, morreu no local e outro, Kassiano Camargo, foi socorrido e está na UTI.
Toda a carga de defensivos que estava com o grupo foi apreendida – são mais de 215 galões de 20 litros e 50 caixas de defensivos – totalizando 5 mil litros de agrotóxicos avaliados em aproximadamente R$ 1,2 milhão, além de um revólver calibre 38 que estava em poder dos suspeitos.

Leia Também:  Polícia Civil prende traficante que atuava na fabricação e venda de loló

Em continuidade às diligências, policiais da GCCO e da Delegacia de Lucas do Rio Verde conseguiram prender o terceiro integrante do grupo nesta quarta-feira (9). O suspeito foi conduzido à delegacia do município, onde após ser interrogado pelo delegado Daniel Santos Nery, foi autuado em flagrante pelos crimes de receptação, associação criminosa e tentativa de homicídio tendo policiais como vítimas.
Segundo o delegado da GCCO, Frederico Murta, que coordenou as investigações, grande parte da carga recuperada foi roubada pelo grupo no dia 05 de outubro, na cidade de Itanhangá, ocasião em que 12 homens armados amarraram as vítimas e fugiram levando reféns.
“É uma organização criminosa especializada e fortemente articulada, com vários integrantes. No decorrer das investigações o grupo poderá responder por outros crimes como a participação em diversos roubos de defensivos”, disse o delegado.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

PRF em Mato Grosso concentra maior apreensão de madeiras do País

Publicado

Em 2019 já foram recolhidos 6.542 m³ do produto, o que corresponde a 327 caminhões carregados

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso é a superintendência que mais apreende madeira irregular no País. Em 2019, apenas até o início de dezembro, já foram recolhidos 6.542 m³ do produto, o que corresponde a 327 caminhões carregados.

As últimas apreensões ocorreram na terça-feira (10) na BR-163, em Guarantã do Norte e Matupá, quando 103m³ de madeira foram retidos e três pessoas acabaram presas.

Os flagrantes são feitos quase diariamente pela PRF em Mato Grosso. Mais de 90% da madeira apreendida é do tipo serrada e estima-se que é necessário em média uma árvore para produzir cada metro cúbico deste produto. Portanto, apenas o volume retido neste ano representa cerca de 6 mil árvores derrubadas sem autorização dos órgãos ambientais.

As principais irregularidades cometidas são o transporte sem Guia Florestal ou Documento de Origem Florestal, a reutilização de documentação emitida para outra carga ou mesmo documentação falsa.

Leia Também:  Polícia Civil apreende várias peças de roupas falsificadas em duas lojas de Cuiabá

As espécies mais encontradas nos flagrantes são a Itaúba e o Angelim, mas há também a Castanheira, com corte e comercialização proibidos no Brasil. Muitas vezes, os policiais localizam espécies ou quantidades divergentes do que está sendo declarado.

Essas são algumas das formas encontradas por madeireiros, comerciantes e transportadores para esconder a extração ilegal, conforme explica o PRF Héber Araújo “Essa madeira não está registrada no banco de créditos florestais junto aos órgãos ambientais competentes, então eles simulam a emissão de documentos e tentam dar aparência de legalidade. Esse lucro obtido ilegalmente é prejuízo para o meio ambiente e para a sociedade já que o meio ambiente é um bem de uso comum e essencial à sadia qualidade de vida”.

Normalmente as madeiras ilegais vem do Pará, de Rondônia e do Amazonas e tem como destino o Sul, Sudeste e Centro Oeste do País.

Nos flagrantes feitos pela PRF, são identificados o transportador, o comerciante e o madeireiro como autores no crime ambiental referente a transportar, adquirir ou vender madeira sem licença válida. “As penas para esses infratores vão deste a detenção, aplicação de multas e também perda do material envolvido no crime, como os veículos e equipamentos”, destaca Araújo.

Leia Também:  Polícia Civil participa de evento sobre segurança e repressão a roubo de cargas

A madeira é apreendida e pode ser doada ao final do processo para instituições públicas ou entidades assistenciais e ainda leiloada e revertida para os órgãos de segurança pública e ambientais.

Em Sorriso, por exemplo, madeiras apreendidas pela PRF já se transformaram em quiosques, bancos, mesas e passarelas da Área Verde Central do município e em pontes na área rural. Em outros municípios, foram leiloadas e o valor arrecadado foi utilizado para equipar forças de segurança.

*O policial Héber Araújo, da 6ª Delegacia da PRF em Sorriso, é consultor técnico do Grupo de Enfrentamento aos Crimes Ambientais (Gecam) da PRF e especialista em educação ambiental e sustentabilidade.

Neocleciana Gonçalves – SECOM PRF MT

Fonte: PRF MT
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende 6 integrantes de facção atuante com tráfico de drogas em Confresa

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Seis integrantes de uma facção criminosa atuante em Confresa (1.160 km a Nordeste de Cuiabá) foram presos pela Polícia Judiciária Civil do município, na terça-feira (10.12). A ação resultou também na apreensão de drogas, dinheiro e três motocicletas produtos de roubo/furto.

Lindondion Barbosa de Oliveira, 32, conhecido como “Capitão”, Thiago Eduardo Sokolowski, conhecido como “Soko”, Daniel Lima da Silva, 23, Wanderson Tavares da Silva, 18, conhecido como “Metralha”, João Paulo Almeida Silva, 20, conhecido “Mosquito”, Glebson dos Santos Costa, 24, conhecido como “Doda”, foram presos em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e receptação qualificada.

Os policiais civis realizavam diligências investigativas quando avistaram no quintal de uma casa no bairro Jardim Planalto, uma moto Honda Pop com registro de furto. Diante dos fatos, a residência passou a ser monitorada.

Após certo tempo de vigilância os investigadores perceberam movimentação estranha no endereço. Ato contínuom foi feita aproximação e abordagem de dois indivíduos, Lindondion Barbosa de Oliveira e Glebson dos Santos Costa, sendo que o segundo informou ser o proprietário da moto Honda Pop.

Leia Também:  Polícia Civil participa de evento sobre segurança e repressão a roubo de cargas

No imóvel, foram apreendidas dentro de um tênis várias porções de drogas, entre maconha e cocaína, mais de R$ 1,3 mil em dinheiro trocado, e outra motocicleta que estava escondida no interior de um dos cômodos. Camuflado no telhado, também foram localizadas mais trouxas de substâncias entorpecentes além de uma balança de precisão.

No momento em que os policiais civis realizavam buscas, outros dois suspeitos chegaram no local, sendo Wanderson Tavares da Silva e Thiago Eduardo Sokolowski, ambos integrantes do grupo criminoso.

Em seguida, a equipe deslocou-se para onde endereço apontado pelos suspeitos, onde mais dois envolvidos foram localizados, João Paulo Almeida Silva e Daniel Lima da Silva. Com eles os policiais civis apreenderam vários produtos roubados como um videogame Play Station PS4, um relógio, uma balança de precisão, e mais de R$ 900,00 em dinheiro.

Diante do flagrante, os seis suspeitos foram conduzidos para Delegacia de Polícia de Confresa, interrogados e autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e receptação qualificada.

Leia Também:  Polícia Civil prende grupo envolvido em roubo a residência com subtração de veículo

Após a confecção dos autos os presos foram encaminhados para a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte, ficando à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana