conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil reúne mais de 100 competidores no II Festival de Judô em Pontes e Lacerda

Publicado

Assessoria | PJC-MT

 

Cerca de 100 competidores participaram do II Festival de Judô, realizado pelo projeto social “Judô e Vida”, desenvolvido pela Polícia Judiciária Civil no município de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste). O evento esportivo ocorreu, no sábado (25.05), no Ginásio Carlos Bezerra (Bezerrão).

Os participantes, divididos entre crianças a partir de 5 anos até idade adulta, disputaram no tatame a modalidade voltada a arte marcial. O judo trabalha exercícios de fortalecimento físico, de mente e espírito integrados, em técnicas de defesa pessoal.

Durante o II Festival de Judô, os alunos do projeto social da Polícia Civil receberam medalhas, bem como os ganhadores subiram ao pódio para comemorar. Os atletas também foram presenteados com linda e saborosa mesa de frutas.

 

O evento promovido pela Polícia Civil de Pontes e Lacerda, por meio do projeto social “Judô e Vida”, teve o apoio da Prefeitura Municipal de Pontes e Lacerda, Águas de Pontes e Lacerda, Cavour Hamburgueria, Gráfica Três Poderes, Viveiro Renascer, Decorart, Hércules Uniformes, Supermercado Favorito, Granzoto Produções, Anunciata, Marques Comunicação Visual, Agropecuária Machado e a Federação Matogrossense de Judô.

Leia Também:  Polícia cumpre 58 prisões contra organização criminosa comandada por presidiários

Conforme o investigador de polícia e coordenador do projeto de cunho preventivo, Hélio Garcia, o objetivo do projeto vai além de afastar as crianças e jovens de traficantes aliciadores.

“Nos preocupamos com futuro dessas crianças, por isso estimulamos o esporte e incentivamos as competições, para que elas se fortaleçam de corpo e mente, assim, acreditando em si mesmas e consequentemente tornando adultos de sucesso e enriquecendo nossa região”, destacou Hélio Garcia.

 

 

 

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil deflagra operação contra grupo envolvido na venda de drogas modalidade delivery

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Judiciária Civil, deflagrou na manhã desta quarta-feira (11.12), a operação “Deliveryman”, com objetivo de dar cumprimento a 24 ordens judiciais, entre mandados de busca e apreensão e de prisão, relacionados à venda de drogas, na modalidade “disque entrega”.

Os mandados judiciais, sendo oito ordens de prisão e 16 de busca e apreensão, foram expedidos pela 13ª Vara Especializada de Delitos Tóxicos de Cuiabá e são cumpridos nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande, visando à desarticulação do grupo envolvido com o esquema.

Além dos mandados, foi pedido pelo bloqueio judicial de mais de R$ 50 mil das contas dos investigados e o trabalho de buscas visa à apreensão de bens adquiridos com atividade ilícita.

A ação conta com a participação de 64 policiais civis da DRE, Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) e Gerência de Operações Especiais (GOE).

As investigações iniciaram no mês de junho deste ano, após análise de denúncias sobre a comercialização de entorpecentes em sistema “delivery”, quando o usuário solicita a substância por telefone e recebe no local combinado para entrega.

Leia Também:  Quadrilha envolvida em roubo e tortura contra vítimas é desarticulada em Sinop

Durante as investigações, foi constatada a intensa comercialização de drogas nessa modalidade, demonstrando que as entregas eram realizadas nos arredores de escolas, faculdades, bairros de classe média-alta, condomínios de luxo, Centro Político Administrativo, motéis, restaurantes, entre outros locais. 

Aos interessados, mais informações e imagens serão passadas pelos delegados, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira e Wilson Cibusky,  às 9 horas, na DRE, no endereço Rua Havana, nº 215 – Bairro Jardim das Américas – Região Leste Cuiabá/MT.

 

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Policial

Assaltante de banco procurado em três estados tem prisão cumprida

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um dos maiores assaltantes de banco, na modalidade “Sapatinho”, teve o mandado de prisão cumprido, na terça-feira (10.12), em trabalho realizado por Força Tarefa de três estados: Delegacia Especializada de Polinter e Capturas, Delegacia Regional de Confresa, da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, Polícia Civil de Tocantins e Polícia Militar do Pará.

O suspeito, Valdivino Pinheiro Junior, possui extensa ficha criminal nos estados de Tocantins e Pará, principais locais onde atua, sendo um dos assaltantes mais procurado nas regiões.

Segundo as investigações, o suspeito também foi responsável pelo roubo na modalidade “sapatinho”, ocorrido no último dia 26 de outubro, no município de Confresa. Na ocasião, ele e seus comparsas fizeram a família do gerente refém para subtrair valores da agência bancária. As vítimas foram liberadas logo após a consumação do roubo.

Com base na troca de informações entre as forças de segurança, o procurado foi localizado e preso em uma residência no município de Xinguara (PA). De acordo com as apurações, o suspeito passava a noite em residência diversa da que morava, que era utilizada como ponto de apoio para não ser preso.

Leia Também:  Rotam faz "limpa" em oito bairros, prende suspeitos, traficantes e apreende drogas

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana