conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil realiza ações dentro da Campanha Outubro Rosa na Delegacia de Lucas do Rio Verde

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Buscando aderir a campanha “Outubro Rosa” de prevenção ao câncer de mama, a Polícia Civil promoveu uma tarde informativa sobre o tema, na quinta-feira (14.10), para todos os servidores da Delegacia de Lucas do Rio Verde (354 km ao norte de Cuiabá).

A proposta do evento foi uma “Roda de Conversa”, reunindo toda a equipe da unidade policial, delegados, investigadores, escrivãs, estagiários e colaboradores, para falar sobre o câncer de mama e também para incentivar os servidores a realizarem o autoexame.

A investigadora, Glaci Silva da Costa Lins, que atua no Núcleo de Violência Doméstica trouxe o tema para a roda de conversa com a equipe, lembrando o motivo do outubro rosa e sobre a importância da divulgação da campanha para a prevenção e diagnóstico precoce

“Realizamos uma ação em apoio a esta campanha tão importante, e ao final ainda houve uma conversa rápida sobre a importância do diagnóstico precoce e com isso a importância de procurar os locais indicados para realizar os exames”, disse a investigadora

.Prevenção

Mesmo o autoexame da mama não sendo considerado um dos exames preventivos do câncer, pode ser feito uma vez por mês, todos os meses, entre o 3º e o 5º dia depois da menstruação, que é quando as mamas estão mais flácidas e indolores, ou em uma data fixa nas mulheres que já não têm menstruação.

Embora o exame não permita fazer o diagnóstico do câncer, ajuda a conhecer melhor o corpo, permitindo que se esteja atento a possíveis alterações que possam surgir na mama.

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Mulher que forjou sequestro para vender camionete e receber seguro é presa em flagrante pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

 

Uma empresária de 28 anos foi autuada em flagrante pela Polícia Civil nesta quinta-feira (02.12) por estelionato e falsa comunicação de crime, após forjar um falso sequestro na cidade de Várzea Grande, durante a madrugada. Ela foi ouvida nesta tarde na Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), após ser localizada conduzindo seu veículo em uma avenida da Capital.

Na madrugada desta quinta-feira, o marido da empresária procurou o plantão da 1a Delegacia de Várzea Grande e registrou um boletim de ocorrência informando que estavam em uma festa, no bairro Nova Várzea Grande, quando sua companheira foi em uma distribuidora de bebidas conduzindo sua caminhonete Hilux e não retornou. Logo depois, ele recebeu imagens em vídeo que supostamente mostravam a mulher encapuzada, sendo mantida em cárcere privado.

Diante da possibilidade de um suposto sequestro, a GCCO passou a apurar a ocorrência e iniciou diligências para esclarecer o crime. No final da manhã, a investigação apontou que a camionete Hillux estava na região do Coxipó. Equipes da unidade foram ao local indicado e encontraram o veículo, sem a placa traseira, e conduzido pela, até então, vítima. Ela foi interceptada quando dirigia a camionete na Avenida Arquimedes Pereira Lima (Estrada do Moinho).

Em entrevista preliminar com os investigadores, ela entrou em contradição várias vezes. Conduzida à GCCO para prestar depoimento, ela acabou confessando, durante o interrogatório, que forjou o sequestro e o roubo do veículo. “Ela contou ainda que o objetivo era comercializar a camionete no mercado clandestino e depois receber o valor do veículo da seguradora”, explicou o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

O veículo foi apreendido e a mulher autuada em flagrante por falsa comunicação de crime e estelionato. Após o interrogatório, ela foi levada para a sede da Polinter e depois será encaminhada para audiência de custódia no Fórum da Capital.

O marido da suspeita prestou declarações e, de acordo com a apuração da GCCO, foi descartada a participação dele nos crimes.

Conforme o delegado Vitor Hugo, a investigação continua para prender os demais envolvidos nos crimes.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Filho que mantinha idosa de 93 anos sob condições insalubres é autuado em flagrante por maus tratos e cárcere privado

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um idoso de 60 anos foi autuado em flagrante pela Polícia Civil, na quarta-feira (01.12), pelos crimes de maus tratos e cárcere privado contra a mãe dele, de 93 anos. O suspeito foi encaminhado ao Plantão 24h de Atendimento a Vítima de Violência Doméstica e Sexual, em Cuiabá, após a mãe ser encontrada em estado bastante debilitado de saúde e sem cuidados.

Vizinhos da idosa denunciaram e a Polícia Militar chegou à residência, no bairro Morada do Ouro, onde foi necessário arrombar a porta para retirar a vítima, que estava em condições insalubres e bastante debilitada.

A idosa foi encontrada em um sofá, sem qualquer cuidado higiênico e sem receber alimentos. O Samu foi acionado para fazer o atendimento e encaminhou a vítima a uma unidade de saúde. Conforme relatório informado ao Plantão de Vítimas de Violência, a idosa apresenta um quadro de desnutrição e desidratação, além de apresentar ferimentos pelo corpo.

O local estava em condições insalubres e na geladeira só havia água e uma marmita com restos de comida azeda.

Quando a idosa estava sendo removida pela ambulância do Samu, o suspeito chegou à residência agressivo e gritando com a mãe, quando então detido e encaminhado ao Plantão 24h da Polícia Civil. Ele foi autuado em flagrante por maus tratos e cárcere privado.

Os crimes serão investigados pela Delegacia Especializada de Delitos Contra a Pessoa Idosa.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana