conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende autor de tortura e cárcere privado contra funcionário de empresa na região Oeste de MT

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Policiais civis cumpriram nesta quarta-feira (20.10), em uma fazenda no município de Vale do São Domingos, na região Oeste do estado, o mandado de prisão contra um homem de 37 anos, investigado pelos crimes de tortura, sequestro e cárcere privado, que envolvem grilagem de terras na região.

Contra o alvo da prisão foi cumprido também mandado de busca, que resultou na apreensão de quatro armas de fogo, duas delas de pressão, mas adaptadas, além de luneta, munições. As ordens judiciais foram executadas por equipes das Delegacias de Pontes e Lacerda e de Jauru.

Outro funcionário da fazenda foi preso por posse ilegal de arma de fogo e contra ele foi constatado um mandado de prisão preventiva oriundo da Comarca de Ji-Paraná (RO).

Crime

Conforme a apuração realizada pela equipe de investigação da Delegacia de Pontes e Lacerda, no dia 09 de setembro deste ano, a vítima, de 44 anos, voltava por uma estrada rural quando foi abordada por duas pessoas. Armados com uma carabina e um revólver, os suspeitos realizaram disparos contra o veículo e próximo da vítima, a obrigando a parar e fazendo ameaças, de que estavam há tempos procurando pela vítima.

Em seguida, os suspeitos mandaram a vítima deitar no chão e lhe amarraram os braços, a conduzindo em seguida para a fazenda onde foram cumpridas as buscas nesta quarta-feira.

Na propriedade, a vítima permaneceu amarrada pelos braços e pernas a noite toda e a todo momento, os suspeitos apontavam uma arma de fogo e faziam ameaças de morte.

Posteriormente, a vítima foi levada até outro local, onde havia sinal de celular, e os suspeitos fizeram contato com outra pessoa. Depois, fizeram dois disparos próximos à cabeça da vítima que, em seguida, sofreu novas ameaças de morte e tortura, inclusive contra sua família.

No dia seguinte, por volta das 15 horas, a vítima foi liberada do cárcere privado e procurou a Polícia Civil, informando que trabalha há vários anos na região e não havia passado anteriormente por nenhuma situação semelhante.

A partir das informações coletadas, o delegado Marlon Luz representou pelas medidas judiciais, necessárias para coletar novos elementos que vão subsidiar o inquérito sobre  prática dos crimes de tortura, sequestro e cárcere privado, além do possível envolvimento de outras pessoas. 

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Ministério Público e Polícia Civil deflagram segunda fase da Operação Renegados

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

O Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em investigação conjunta com a Polícia Civil, por intermédio da Corregedoria-Geral da Polícia Civil, deflagraram na tarde desta sexta-feira (26.11) a segunda fase da Operação Renegados, com a finalidade de cumprir um total de 30 mandados judiciais, sendo 14 mandados de prisão preventiva, dois mandados de prisão domiciliar, cinco mandados de busca e apreensão em residências e nove mandados de busca e apreensão em celas do Centro de Custódia da Capital.

A operação se fundamenta em Procedimento de Investigação Criminal (PIC) instaurado no âmbito do Gaeco e em inquérito instaurado pela Corregedoria-Geral da Polícia Civil.

A operação se dá em continuidade às investigações sobre denúncias da prática de inúmeros crimes tais como concussão, tráfico, porte ilegal de armas de fogo, corrupção, roubo qualificado e favorecimento da prostituição ou exploração sexual de adolescentes cometidos por uma organização criminosa composta , dentre outros membros, por policiais civis, militares e informantes.

O Ministério Público e a Polícia Civil comungam esforços para combater os que desonram sua missão institucional e renegam a nobre missão do combate à corrupção e criminalidade . A lei é para todos e com muito mais rigor deve atingir aqueles que abusam da função pública e se utilizam do cargo e do aparato estatal para o cometimento de crimes.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Em poucas horas Polícia Civil esclarece furto, prende autor e recupera objetos

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Em menos de 24 horas um furto ocorrido na madrugada desta sexta-feira (26.11), no município de Comodoro (644 km a oeste de Cuiabá), foi rapidamente esclarecido pela Polícia Civil. O autor do crime foi preso e os produtos recuperados. 

Reincidente nesse tipo de ação criminosa, o suspeito de 30 anos foi autuado em flagrante pelo crime de furto.

A vítima de 68 anos procurou a Delegacia de Comodoro para registrar a ocorrência. O comunicante é dono de uma empresa de cerâmica, e narrou que foram furtados de seu estabelecimento 4 motores elétricos, 1 carrinho de mão, entre outros equipamentos.

Um dos funcionários da cerâmica contou que viu um indivíduo transportando os motores em uma motocicleta preta acoplada a uma carretinha.

Diante das informações os policiais civis passaram a apurar os fatos. Com base nas características repassadas e pelo “modus operandi” do suspeito, foi possível identificar o autor.

Ato contínuo a equipe foi até casa do investigado no bairro Loteamento Cidade Verde, e ao chegar no local, ele foi surpreendido já abrindo os motores para retirar o cobre da parte interna.

Os indícios apontam que o cobre era o único interesse do suspeito nos motores, bem como foi verificado que os objetos eram os mesmos descritos na ocorrência registrada. Em seguida o suspeito foi encaminhado para esclarecimentos.

Na Delegacia de Comodoro, o conduzido foi interrogado pelo delegado Ricardo Marques Sarto e autuado em flagrante. “Já existe um pedido de prisão preventiva contra esse indivíduo, e com esse flagrante, ficará bastante evidente de que a Justiça o manterá preso”, destacou o delegado.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana