conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende 3 pessoas e apreende grande quantidade de drogas, armas, munições e dinheiro

Publicado

Três pessoas, entre elas uma adolescente, foram presas pela Polícia Civil na tarde de segunda-feira (16.05), no município de Juína, região noroeste do Estado, durante investigação para apurar dois homicídios ocorridos na região.

Na ação foram apreendidos 9 tabletes de maconha, munições de vários calibres, droga sintéticos como selos de LSD, uma arma de fogo de calibre 12, uma pistola calibre 380 municiada e com carregador, dinheiro, balança de precisão, luvas pretas, balaclava, máscaras, entre outros materiais.

O suspeito de 27 e a jovem de 21 anos, foram autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse irregular de arma de fogo, corrupção de menores.

A maior também responderá por conduzir veículo sem possuir CNH ou permissão para dirigir. Já a menor de 17 anos responderá ato infracional análogo aos crimes.

Em continuidade das investigações para desarticular o comércio de entorpecentes, bem como esclarecer dois homicídios ocorridos em Juína, motivados por disputa pelo domínio do tráfico na região, um indivíduo foi identificado por envolvimento nos referidos crimes.

O indivíduo integra uma facção criminosa instalada na cidade, exercendo a função de “disciplina” e responsável por ocultar grandes quantidade de entorpecentes e de armamentos, utilizados para cometerem os homicídios conexos com a disputa de território.

Conforme as diligências um dos homicídios foi praticado por suspeitos em uma moto Honda Titan de cor preta e com as características específicas, como cubo da roda dianteira pintada na cor preta, garupa prateada inox, farol arredondado e bengalas sem proteção sanfonada.

O autor dos disparos que atingiram a vítima possuía características físicas semelhantes à do indivíduo, razão pela qual o mesmo passou a ser monitorado pelos policiais civis.

Em campana foi descoberto que ele residia em uma casa no bairro Módulo 04, com sua convivente de 21 anos. Todos os dias o casal saiam de casa e ia até outro imóvel, no mesmo bairro, onde não havia moradores pois o local possuía uma placa de “vende-se”.

Ocorre que na segunda-feira (16), o investigado de 30 anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar durante uma abordagem veicular, portando arma de fogo modelo pistola.

Diate dos fatos, a equipe diligenciou ate as imediações da residência vazia com o objetivo de averiguar se alguma pessoa iria ate o local no intuito de resgatar materiais ilícitos.

Passado alguns minutos, a companheira do suspeito chegou no endereço em uma motocicleta Yamaha Crosser sem placa e acompanhada da menor de idade. Ao estacionar o veículo, a motociclista visualizou a equipe policial e empreenderam fuga.

As duas ocupantes da moto acabaram detidas e retornaram ao imóvel com a equipe. Em buscas na casa foi encontrada uma mala grande contendo 9 tabletes de maconha, munições de vários calibres, selos de LSD, balança de precisão, luvas pretas, máscaras, balaclavas, cadernos de anotações relativas ao tráfico, uma arma de fogo calibre 12 escondida no forro, uma pistola 380, dinheiro, entre outros objetos.

Na sequência o proprietário da motocicleta Honda Titan que possuía cubo da roda dianteira pintada na cor preta, garupa prateada inox, farol arredondado e bengalas sem proteção sanfonada, usada nos homicídios era morador do bairro Módulo 06.

O dono da motocicleta de 27 anos foi localizado e verificado que este tinha as mesmas características corporais da pessoa que pilotou a motocicleta durante os homicídios. Em sua residência foi localizada uma munição de calibre 380.

Os três envolvidos, o dono da motocicleta, a companheira do investigado e preso pela PM, e a menor de idade, foram conduzidos até a Delegacia de Polícia de Juína, onde foram ouvidos e autuados em flagrante e ato infracional, respectivamente.

Após a confecção dos autos, o trio foi apresentado e colocado à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

Polícia Civil cumpre prisão contra autor de roubo de celulares em Nova Mutum

Publicado

Um jovem investigado pela prática de roubo a uma loja de aparelhos celulares em Nova Mutum (264 km ao norte de Cuiabá), foi preso pela Polícia Civil, nesta segunda-feira (27.06), em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf).

O suspeito de 19 anos teve a prisão preventiva expedida pela 3ª Vara Criminal da Comarca local, após ser identificado nas diligências da Derf para apurar o crime, ocorrido em um estabelecimento comercial, no dia 9 de junho.

Diante do mandado em aberto, os policiais civis localizaram o procurado em uma residência no bairro Residencial Santa Terezinha.

Em cumprimento a ordem judicial, ele foi conduzido pelos investigadores para a Derf de Nova Mutum. Após as providências cabíveis, o preso foi colocado à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Pai que aproveitava quando estava com a guarda de filha para cometer abusos é preso

Publicado

Um pai suspeito de abusar sexualmente da filha de 13 anos de idade teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, no domingo (26), em trabalho investigativo realizado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Tangará da Serra (239 km a Médio-Norte de Cuiabá).

O suspeito, de 39 anos, é pai biológico da vítima, fruto de um relacionamento extraconjugal e se aproximou da filha recentemente aproveitando os momentos com ela para praticar os abusos.

As investigações iniciaram no ínicio do mês quando a mãe da adolescente compareceu à Delegacia da Mulher para denunciar que a filha foi vítima de estupro praticado pelo próprio pai. Segundo as informações, o suspeito não acompanhou o crescimento da menina, e passou a se aproximar da menor em 2021.

Ele aproveitava os momentos em que estava com a guarda da menina para praticar os abusos, ocasião em que dizia que era normal ocorrer relações sexuais entre pai e filha e que como pai, tinha o direito de tocá-la.

Durante as investigações, os policiais da DEDM descobriram que o suspeito estava em prisão domiciliar , por conta de uma condenação de 12 anos também pela prática de estupro de vulnerável, recebendo o benefício de cumprir pena em casa, em razão de doença pulmonar no auge da pandemia da Covid-19.

Diante dos fatos, o delegado titular da DEDM Tangará da Serra, Gustavo Espindula de Souza, representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi deferida pela Justiça e cumprida pelos policiais da especializada no domingo (26). O suspeito foi conduzido à delegacia para as providências cabíveis e posteriormente colocado à disposição da Justiça.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana