conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil prende 3 e fecha pela 2ª vez no ano ponto de venda de drogas no Pedregal

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um ponto de vendas de droga no bairro Pedregal foi fechado pela segunda vez no ano pela Polícia Judiciária Civil, nesta quarta-feira (05.06), em ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecente (DRE). As diligências resultaram na prisão em flagrante de um homem e duas mulheres envolvidas com o comércio ilícito.

O casal, Tatiane Ximenes de Almeida, 19, e Marcelo de Lima, 20, conhecido como “Marcelinho” e a comparsa, Wanessa Lima Marcondes, 20, foram flagrados na casa que funcionava a boca de fumo e foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Segundo o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, os presos são conhecidos da Polícia pela atuação com o tráfico de drogas, com passagens anteriores pelo crime.

“Marcelo é um conhecido traficante do bairro Pedregal e saiu da Cadeia há poucos dias. Sua companheira, Tatiane, é portadora de tornozeleira eletrônica, sendo presa no dia 18 de abril, quando tentava entrar na Penitenciária Central do Estado com entorpecentes nas partes íntimas, para entregar para Marcelo. Já Wanessa foi presa no mês de fevereiro pela DRE, e após liberada nunca deixou de atuar com a venda de entorpecentes mesmo fazendo uso de tornozeleira”, disse o delegado.

As diligências iniciaram após a equipe da DRE receber informações sobre continuidade na venda de entorpecentes na residência no bairro Pedregal. O local já é conhecido dos policiais da especializada, sendo alvo de investigações anteriores, que resultaram em prisões decorrentes de cumprimento de mandados de busca e apreensão domiciliar.

Durante pouco tempo de monitoramento do endereço, os investigadores observaram a movimentação típica de boca de fumo, com chegada e saída rápida de pessoas e veículos da residência. Diante das evidências, os policiais realizaram a abordagem das suspeitas Tatiane e Wanessa, que questionadas confirmaram que havia entorpecentes na casa.

No momento em que os policiais entravam na residência, o suspeito Marcelo (conhecido traficante do bairro) tentou se esconder para escapar da abordagem porém foi detido. Em buscas no quarto de Marcelo e Tatiana os policiais encontraram diversas porções de maconha que estavam dentro de uma lata de leite em pó para recém-nascido, utilizado para amamentar o filho do casal.

Em continuidade as buscas, foi encontrado dentro da geladeira, porções grandes de maconha, várias porções menores da mesma substância, espalhadas pela casa, além de R$ 640 em poder de Tatiane e R$ 818 com Wanessa, totalizando R$ 1458 em notas trocadas, característica da atividade de tráfico de drogas.

Já no final da diligência, uma tia de Tatiane chegou acompanhada da menor S.A.L., 16, para ficar com o filho do casal, momento em que a adolescente, muito alterada, passou a proferir palavras de baixo calão e desacatou os policiais.

Diante da situação, todos os envolvidos foram conduzidos a DRE, onde após serem interrogados foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. A adolescente que chegou no final da ação responderá a ato infracional análogo a resistência e desacato.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Ação integrada apreende cápsulas com maconha e cocaína que entrariam na PCE como medicamento para Covid-19

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Uma grande quantidade de drogas que entraria na Penitenciária Central do Estado (PCE) disfarçada como medicamento para tratamento e prevenção ao Covid-19 foi apreendida, no final da tarde desta terça-feira (07.07), em uma ação integrada da Polícia Civil e Polícia Penal.

As investigações da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) com apoio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) iniciaram após denúncias de que uma organização criminosa aproveitaria o momento de pandemia do coronavírus para entrar com entorpecentes na PCE.

Segundo as informações, os familiares de detentos da unidade prisional receberam instruções da facção criminosa para comprar medicamentos destinados a prevenção e tratamento da doença (em alguns casos utilizando receitas médicas falsas) e nos frascos de polivitamínicos com cápsulas maiores, substituir o medicamentos por substâncias entorpecentes como maconha e cocaína.

De acordo com o delegado da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, os supostos medicamentos chegaram a ser recebidos na PCE e seriam distribuídos na unidade prisional na quarta-feira (08) no raio cinco, onde estão os presos considerados de maior periculosidade do estado.

“Diante da denúncia, em ação conjunta da DRE, DHPP e Polícia Penal foi possível impedir a entrada da da grande quantidade de drogas em cápsulas na penitenciária, assim como a comercialização do entorpecente na unidade prisional. Todo material apreendido será periciado, pesado, porém visualmente já se percebe que são centenas de cápsulas recheadas com entorpecentes”, disse o delegado.

O delegado DHPP, Caio Fernando Álvares Albuquerque, disse que a apreensão da droga foi possível graças o recebimento da informação da entrada de entorpecentes tipo maconha e cocaína de boa qualidade, na unidade aproveitando o período da pandemia

“Recebemos informações fidedignas sobre a manobra utilizada pela organziação criminosa e conseguimos identificar o entorpecente quando já entregues na PCE, porém antes de ser distribuída aos seus destinatários”, frisou.

O diretor da PCE, Agno Sérgio Ramos, destacou a importância das ações integradas entre a Polícia Civil e Polícia Penal para evitar a entrada de drogas especialmente em grande quantidade, no interior das unidades prisionais.

‘A equipe da Polícia Civil conseguiu levantar as informações que prontamente compartilhadas evitando que o material ilícito entrasse e fosse comercializado no interior da penitenciária, mostrando que a segurança deve trabalhar de forma conjunta no combate ao crime”,  destacou.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil flagra traficante transportando dois tabletes de maconha

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Um traficante flagrado com dois tabletes de maconha foi preso em flagrante durante investigações da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Policia Civil, realizadas nesta terça-feira (07.07), para reprimir o tráfico de drogas em Várzea Grande.

O suspeito foi flagrado no momento em que descarregava o entorpecente de dentro do seu veículo.

A equipe da DRE em investigações no bairro Jardim Imperial recebeu informações sobre um veículo Volkswagen Voyage que estava próximo a praça principal ao lado de um colégio público com grande quantidade de drogas.

Segundo as informações, a pessoa responsável pelo veículo estava negociando a venda da droga. Após monitoramento do local, os policiais flagraram o momento em que o veículo entrou em uma residência nas proximidades da praça, realizando a abordagem.

No momento em que os policias chegaram, o suspeito estava retirando um saco de ração do veículo, sendo encontrado dentro da sacola duas peças grande de maconha. Diante do flagrante, foi dado voz de prisão ao suspeito que foi encaminhado a DRE e autuado por tráfico de drogas.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana