conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil identifica dupla envolvida em roubos a mão armada em comércios de Cáceres

Publicado

Cinco roubos em estabelecimentos comerciais do município de Cáceres (228 km a oeste de Cuiabá), dentre eles quatro drogarias, foram esclarecidos pela Polícia Civil, com a identificação dos dois envolvidos no crime, em investigações da Divisão de Especializada de Roubos e Furtos, da Delegacia Municipal.

Os dois suspeitos identificados como autores do roubo tiveram os mandados de prisão decretados pela Justiça com base nas investigações da Derf. Um dos suspeitos teve ordem de prisão cumprida, na quarta-feira (06), pelos policiais e o segundo identificado ainda está foragido.

Os quatro roubos em drogarias ocorreram no mês de junho, sendo três deles no mesmo dia e o quarto, dois dias depois no distrito Caramujo. Para praticar o crime, os suspeitos entravam no estabelecimento como clientes, solicitando produtos, e em seguida anunciavam o assalto com emprego de arma de fogo.

Nas investigações, os suspeitos também foram identificados como autores de outro roubo, ocorrido no mês de abril em posto de gasolina na cidade. Na ocasião, a dupla agiu com o mesmo modo de ação, solicitando produtos e depois ameaçando a funcionária para que entregasse o dinheiro em caixa.

Diante dos elementos colhidos, o delegado Igor Sasaki representou pela prisão preventiva dos suspeitos que foi deferida pela Justiça. A ordem de prisão contra um dos suspeitos já foi cumprida e os policiais da Derf seguem em diligências para prender o segundo envolvido nos crimes.

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

Alvos de operação para combater guerra de facções criminosas em MT são traficantes e homicidas; veja nomes

Publicado

Alguns dos alvos já estavam detidos em presídios da capital e interior

A Força-Tarefa da Segurança Pública revelou os nomes da “Operação Dissidência”, deflagrada na manhã desta quinta-feira (18) em Cuiabá, Várzea Grande e vários municípios do interior, além de Rio de Janeiro e Macaé (RJ),  com objetivo de cessar conflitos entre uma facção criminosa e sua dissidência pelo controle na venda de drogas. Entre os alvos de mandados de prisão estão 16 homens e 4 mulheres.

Alguns já estão presos e lideravam a guerra de facções de dentro da cadeia e tiveram os mandados cumpridos na Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop; na Penitenciária Central do Estado e na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, ambas em Cuiabá e na Cadeia Pública de Peixoto de Azevedo. Entre os crimes estão assassinatos e tráfico de drogas.

Ao todo, a operação busca o cumprimento de 22 mandados de prisão preventiva, 03 prisão temporária e 36 busca e apreensão nos estados de Mato Grosso e Rio de Janeiro contra envolvidos em crimes como homicídios, tortura e tráfico de drogas. A Força Tarefa é composta pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar.

Alvos

Ailson da Silva Conceição

Daniel Toscano da Conceição

Diogo de Souza Schemberg;

Ederson Alves da Silva,;

Emerson Lorena Castro

Felipe do Rego Lima;

Gaberliel Peres dos Santos;

Jean Carlos do Nascimento Rodrigues

Karolayne Aparecida Duarte Furtado

Klederson Matheus Castro Ferreira

Leonardo dos Santos Pires

Lincolw Oliveira de Souza

Maria Eduarda da Silva

Maria Magnólia Leite Silva

Matheus Bruno de Lima

Mikael Douglas Lopes Siqueira

Priscila Moreira Janes.

Walacy Fernando Pessoa da Silva Maldonado

Robson Junio Jardim dos Santos

Wesley Silva Souza

Continue lendo

Policial

Corregedoria faz busca e aprensão com medidas cautelares para concluir inquérito contra policiais civis

Publicado

A Corregedoria-Geral da Polícia Civil deflagrou na manhã desta quinta-feira (18) a Operação Loan Shark, para cumprimento de mandados de busca e apreensão domiciliar, medidas cautelares diversas de prisão e arresto de bens. São cumpridos dois mandados de busca e apreensão, três medidas cautelares diversas da prisão e arresto de veículos e dinheiro.

As ordens judiciais foram deferidas em decorrência de inquérito policial em trâmite na Corregedoria, para apurar os crimes de usura, lesão corporal, ameaça, exercício arbitrário das próprias razões, praticados por um investigador lotado no município.

O nome da operação Loan Shark significa agiota, atividade pela qual o policial é investigado.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana