conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal apreendem caminhão com madeira irregular na fronteira

Publicado

Um caminhão carregado de madeira irregular foi apreendido na noite de quinta-feira (30.06), no município de Comodoro, região oeste do Estado, após ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal. Três pessoas foram presas em flagrante pelo crime ambiental.
Os policiais civis de Comodoro e os agentes da PRF realizavam barreiras na região de fronteira, visando o combate a extração ilegal de madeira em terras Indígenas, quando na noite de quinta-feira (30), avistaram um caminhão transportando a matéria prima.
A fiscalização policial foi montada na Rodovia BR 174, próximo ao KM 555, entre os municípios de Comodoro e Vilhena, no Estado de Rondônia.  Durante a abordagem foi verificado que o veículo era ocupado pelo motorista e mais dois indivíduos.
Na ocasião não foram apresentados os documentos obrigatórios, além da documentação exigida para o transporte de madeiras, como o Documento de Origem Florestal e a Guia Florestal, além disso, o caso do transporte da madeira feito no período noturno, constitui uma agravante ao crime ambiental previsto na Lei Federal  9.695/98.
Diante dos fatos, o caminhão com a carga de madeira foi apreendido, e os três suspeitos conduzidos para Delegacia de Comodoro, onde foram interrogados e autuados em flagrante delito.

Fonte: PJC MT

publicidade
1 comentário

1 comentário

  1. Paula disse:

    Nesse vídeo, dá pra ver que era tá mentindo. O policial chegou depois de todo rolo. Quem estava dirigindo era o Japão,
    que quase causou um acidente, antes de bater o carro e parar. https://youtu.be/to_9scuMF6o

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

PM acaba com festa de organização criminosa regada a drogas; 4 adultos presos e 16 menores apreendidos

Publicado

No local, foram apreendidos dinheiro, drogas bebidas alcoólicas e aparato de som [Fotos – PMMT]

Uma festa no Bairro Ponte de Ferro, em Nobres (150 km de Cuiabá), terminou com quatro adultos presos, 16 adolescentes detidos, além da apreensão de cinco porções de maconha, dez de cocaína, uma porção de pasta base de cocaína, lança-perfume caseiro, R$ 850 em dinheiro, garrafas de uísque e aparato de som automotivo.

A ocorrência foi na madrugada deste domingo (7) e o evento, segundo a polícia, fazia referência a uma organização criminosa que frauda vendas em plataformas da internet. Os organizadores, também presos, não apresentaram alvará para realização da festa.

Durante a abordagem, ainda conforme o registro policial, várias pessoas conseguiram deixar o local, mas foi possível deter a maioria dos participantes. Eles foram divididos entre homens e mulheres e revistados – ocasião em que os produtos ilícitos foram apreendidos.

A polícia relatou também que muitos menores estavam embriagados. Entre os adolescentes apreendidos e levados à delegacia, estava um menino de 12 anos. O Conselho Tutelar acompanhou a ação. Os crimes registrados foram corrupção de menores, uso ilícito de drogas e desobediência, entre outros.

 

Continue lendo

Policial

Polícia Civil indicia 32 pessoas por furto e adulteração de grãos com mistura de areia para exportação

Publicado

Na “Operação Grãos de Areia” foram apreendidos 22 veículos e bloqueados mais de R$ 3 milhões dos envolvidos [Foto – PJC-MT]

Trinta e duas pessoas foram indiciadas pela Polícia Civil na conclusão do inquérito da “Operação Grãos de Areia” deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis (218 km de Cuiabá), e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

A investigação apontou esquema de furto e adulteração de grãos de soja e milho com mistura de areia em produtos que seriam exportados de Mato Grosso para a China.

O inquérito, encaminhado para Justiça na sexta-feira (5), tem mais de quatro mil páginas de investigação, resultando no indiciamento dos investigados pelos crimes de furto qualificado, estelionato, e integrar organização criminosa, além de 22 veículos apreendidos e mais de R$ 3 milhões bloqueados.

As investigações identificaram que a organização criminosa, composta por 32 pessoas estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, praticava os crimes de furto qualificado e estelionato, na modalidade fraude na entrega do produto, associação criminosa, sendo demonstrada a autoria e materialidade dos crimes investigados.

Com base nos elementos levantados durante o curso inquérito policial, foi identificado que o grupo criminoso vem atuando em Rondonópolis desde o ano de 2020, contando com a participação de motoristas de caminhão e funcionários da empresa vítima.

Agindo como uma máfia, o grupo desviou, aproximadamente, nove mil toneladas de soja e farelo de soja entre os meses de janeiro e março de 2021 (correspondente ao período investigado), com valor estimado de R$ 22,5 milhões em produto subtraído em apenas três meses.

O delegado da Derf Rondonópolis, Santiago Rozendo Sanches, explica que a maioria da mercadoria desviada e adulterada tinha como destino o terminal de cargo ferroviário da cidade Rondonópolis, operado pela empresa vítima, com média de 1.500 caminhões descarregados por dia.

Desdobramentos

Em continuidade às investigações, foram identificadas novas vítima, e que a organização criminosa também atuava no ramo de adulteração de fertilizantes utilizados em plantações de soja e milho, a depender da época do ano em que os produtos eram transportados.

No momento da deflagração da operação, a organização criminosa estava em pleno funcionamento. Durante as buscas nas empresas foi apreendido um caminhão bitrem carregado com farelo de soja, cuja carga havia acabado de receber o processo de adulteração com areia, tendo o laudo pericial atestado uma quantidade de areia 43 vezes acima do que é tolerado na carga.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana