conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil divulga imagens de autores de execução de advogado e espera chegar à identidade de criminosos

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Mesmo após dois anos da execução do advogado Antônio Padilha de Carvalho, em Cuiabá, a equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Capital continua o trabalho para chegar aos autores e à motivação para o crime.

Antônio Padilha, de 60 anos, foi morto na manhã do dia 04 de dezembro de 2019, no cruzamento da Rua Benedito de Camargo com a Avenida Dante Martins de Oliveira (antiga Avenida dos Trabalhadores), na altura do Jardim Leblon. Ele conduzia seu veículo e tinha como passageira a esposa, que foi atingida por estilhaços da munição. Quando Padilha chegou ao cruzamento das duas vias e parou em um semáforo, uma motocicleta com dois ocupantes emparelhou com o carro do advogado e um dos suspeitos disparou cinco vezes, atingindo o advogado na cabeça, pescoço e tórax.

Na apuração do crime, a equipe coordenada pelo delegado Marcel Gomes Oliveira analisou mais de 800 horas de imagens e foi possível identificar a movimentação dos suspeitos, que já estavam rodando a vítima, desde o bairro Altos do Coxipó, onde o advogado residia.

Após análise de mais de centenas de horas de imagens foi possível verificar que esses suspeitos que estavam rondando o bairro da vítima são os mesmos que o perseguiram pela Avenida Arquimedes Pereira Lima, até o cruzamento da Avenida dos Trabalhadores”, explica o delegado Marcel Oliveira.

Além das imagens, depoimentos colhidos pela DHPP comprovam que os dois ocupantes da motocicleta são as mesmas pessoas que seguiram o carro da vítima e depois a executaram.

A Polícia Civil trabalhou, inicialmente, com a hipótese de roubo seguido de morte. Contudo, no curso da investigação, as evidências reunidas apontaram para uma execução e o delegado espera que a divulgação das imagens dos suspeitos possa auxiliar a equipe policial a chegar na motivação do crime.

“Com a divulgação das imagens dos dois suspeitos, a Polícia Civil espera chegar a alguma informação que leve à dupla que cometeu a execução. E toda informação qie for repassada ao disque-denúncia (número 197) tem sigilo absoluto. Continuamos investigando essa execução”, assegura Marcel.

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Após descumprir medida e ameaçar ex-mulher, homem tem prisão cumprida pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Policiais da Delegacia da Polícia Civil em Sorriso prenderam na segunda-feira (17.01) um homem de 28 anos que descumpriu determinação judicial de não se aproximar de sua ex-companheira.

A equipe do Núcleo de Crimes de Violência Doméstica e Crimes Sexuais localizou o agressor no bairro Santa Maria e o encaminhou à delegacia para a formalização do mandado de prisão expedido pelo juízo da 2a Vara Criminal de Sorriso.

Mesmo após ser intimado em outibro do ano passado sobre medida protetiva deferida em favor da ex-companheira e que determinava que o suspeito não se aproximasse da vítima, ele continuou a ameaçá-la e persegui-la, inclusive dizendo que a mataria.

Diante do descumprimento da medida protetiva imposta judicialmente, a Polícia Civil representou pela prisão do suspeito.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

PRF apreende pasta base de cocaína transportada em automóvel na cidade de Cáceres-MT

Publicado


Na manhã de ontem (17), na BR 070, município de Cáceres, uma equipe da PRF abordou um Fiat Uno, de cor prata, conduzido por um homem de 35 anos, que tinha como passageiras uma moça de 18 anos e uma adolescente de 15.

Durante a fiscalização, o veículo ficou retido para sanar algumas irregularidades administrativas, como, por exemplo, ausência de CNH do motorista. Nesse momento, os policiais puderam perceber que o condutor do veículo estava bastante nervoso, também omitindo informações relativas a origem do veículo. O automóvel estava no nome de uma pessoa a qual o motorista não conhecia. Ele ainda possuía antecedentes criminais, respondendo por alguns crimes, entre eles, o crime de homicídio.

Diante da situação de suspeita que se apresentava, a equipe resolveu fazer uma busca minuciosa no Fiat Uno para ver se encontravam alguma irregularidade mais grave no veículo, quando localizaram, atrás do banco traseiro, 2 kg de pasta base de cocaína.

Foi dada voz de prisão em flagrante ao motorista pelo crime de tráfico de drogas. A ocorrência foi encaminhada a autoridade policial competente para as providências cabíveis. As passageiras, a priori, por desconhecer sobre o transporte da droga, foram classificadas como testemunha.

Fonte: PRF MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana