conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil de Mato Grosso adota nova identidade visual nacional

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Uma identidade visual única reconhecida em qualquer parte do País foi adotada pelas Polícias Civis dos 26 estados da federação e mais o Distrito Federal. A identidade visual das polícias civis foi instituída pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC), que congrega todos os dirigentes das instituições de Polícia Civil do Brasil, e passará a ser seguida pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso. As mudanças ocorrerão até dezembro de 2020.

A nova padronização, que compreende o Brasão, principal símbolo institucional formado por um escudo dourado contendo faixa superior com a palavra Polícia e na parte inferior a palavra Civil e no centro os elementos do brasão do estado, foi apresentada pela Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, em reunião gerencial que ocorreu na quinta-feira e nesta sexta-feira (11 e 12. 04), na Academia de Polícia Civil, em Cuiabá. 

“Estamos trabalhando para uma mudança de postura, colocando a instituição em primeiro plano, dentro de um padrão uniforme que será seguido em todo o País”, defendeu o delegado geral da Polícia Civil de Mato Grosso, Mário Dermeval Aravéchia de Resende.

A padronização das policiais civis visa atender quesitos de modernidade e uniformidade estabelecidos na Resolução 01/2017, aprovada em 8 de novembro de 2017, durante reunião do CONCPC, ocorrida em Santarém no Pará, que instituiu a identidade visual das polícias civis dos estados e do Distrito Federal.

A identidade visual nacional leva as cores oficiais do preto, branco e cinza, que estarão dispostas nas vestimentas, painel oficial (banner), viaturas, prédios de delegacia. Todos conterão o novo brasão, assim como os distintivos, a bandeira, a carteira funcional, e também os documentos oficiais (papelaria: envelopes, pastas, capas de processos/inquéritos, cartões de visitas), placas de portas, de mesa e obras, entre outros.

A vestimenta da Polícia Civil de Mato Grosso, que já usa o preto e o branco, sofrerá mudança apenas na insígnia (brasão), mantendo os demais elementos já uniformizados pela instituição, como a bandeira do estado na manga do lado direito e no esquerdo a escrita Polícia Civil, na cor em branco. Nas costas deverá apenas conter POLÍCIA CIVIL, logo abaixo o estado (Mato Grosso). Os bonés seguem a mesma referência. A cor da camiseta é o preto.

As delegacias passarão a terceiro plano e não deverão estar identificadas nos uniformes, para que a imagem, uma vez circulada reforce a instituição policial como um todo, especificando apenas o estado a que pertence.

Marcas individuais das unidades policiais, muitas delas com simbologia animal, serão proibidas, visando reforçar a identidade institucional como padrão único da Polícia Civil, bem como facilitar o reconhecimento pelos cidadãos em qualquer parte do País.

As viaturas serão nas cores preto e branco, com designer reformulado,  contendo o novo brasão institucional com escudo no dourado. Já os prédios das delegacias sofrerão alteração apenas no Brasão. As cores no branco, preto e cinza são mantidas.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil prende primos por tráfico e fecha ‘lojinha’ de entorpecentes em Rondonópolis

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Dois primos que atuavam de forma conjunta no comércio de entorpecentes foram presos em flagrante pela Polícia Civil, nesta segunda-feira (25.05), durante investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá). A ação resultou na apreensão de diversas porções de entorpecentes e outros apetrechos relacionados ao tráfico.

Os suspeitos, de 20 e 22 anos, são apontados como membros de uma facção criminosa e já possuem passagens anteriores pela atuação na atividade ilícita. Eles foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

As diligências iniciaram após a equipe da Derf Rondonópolis receber informações sobre um ponto de venda de entorpecentes, no bairro Vila Canaã, identificado como a “lojinha” da organização criminosa na região. Em monitoramento do local, os policiais verificaram a atuação constante dos suspeitos com o comércio ilícito.

Diante das evidências, nesta segunda-feira (25), os policiais decidiram realizar a abordagem de um dos investigados que ao perceber a presença da equipe tentou fugir para os fundos da residência. O outro traficante ao avistar os policiais também empreendeu fuga para dentro de uma região de mata.

Em continuidade as diligências, os policiais realizaram a detenção de um dos suspeitos que foi surpreendido com porções de maconha já embaladas para venda, além de algumas porções que ele deixou cair durante a tentativa de fuga. No local identificado como “Lojinha” foram encontrados pedras de pasta base de cocaína, diversos apetrechos para manusear a droga, papel para embalar o entorpecente e o aparelho celular do outro suspeito.

Em uma caixa d’água em frente ao local, os policiais encontraram uma sacola com diversas porções de maconha pronta para a venda. Durante os trabalhos, os investigadores receberam informações sobre o paradeiro do traficante que havia foragido, sendo o suspeito localizado escondido na casa de sua avó.

Diante dos fatos, os primos foram conduzidos à Derf Rondonópolis, e após serem interrogados foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre mandados em segunda fase de operação de combate à organização criminosa em Juína

Publicado


.

Assessoria /Polícia Civil-MT

Quatro ordens judiciais, sendo duas de busca e apreensão domiciliar e duas de prisão preventiva, foram cumpridas na segunda fase da Operação Interfectores, deflagrada na manhã desta segunda-feira (25.05), em Juína (735 km a noroeste de Cuiabá). A operação tem o objetivo de reprimir a atuação de uma associação criminosa envolvida com o tráfico de drogas no município e região.

A primeira fase da operação foi deflagrada em fevereiro deste ano, ocasião em que foram cumpridos oito mandados  (sete de buscas e um de prisão) além de terem sido apreendidas drogas, dinheiro, além de apetrechos e veículos utilizados na atividade do tráfico.

Nesta segunda-feira (25), os mandados tinham como alvo dois suspeitos que já se encontram detidos e que tiveram as prisões cumpridas em unidades prisionais de Juína e Cuiabá. As ordens de prisão e busca e apreensão foram representadas pelo delegado, Marco Bortolotto Remuzzi, com base em investigações da Delegacia de Juína que identificaram o envolvimento dos investigados com a facção criminosa atuante com o comércio de drogas na região.  

No cumprimento das buscas não foi encontrado nenhum produto ilícito, porém as equipes apreenderam materiais que poderão ser utilizados como provas no inquérito polciial.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana