conecte-se conosco


Mato Grosso

Polícia Civil cumpre mandados para apurar homicídio cometido a mando de facção criminosa

Publicado

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), deflagrou na manhã desta terça-feira (19.11) uma operação com objetivo de cumprir sete ordens judiciais, entre mandados de prisão e de busca e apreensão, relativos à investigação do homicídio que vitimou Nelson Wolfred Shug Neto.

Durante os trabalhos, foram cumpridos mandados de prisão temporária contra os suspeitos, E.D.N.S., 26, C.A.M.,20, e E.S.D., 26, apontados nas investigações da DHPP como envolvidos no crime. 

O corpo da vítima foi encontrado no dia 08 de março, em uma região de mata, no bairro Santa Terezinha, na Capital, local que seria conhecido como cemitério de uma facção criminosa, atuante no Estado. A vítima estava decapitada, com a cabeça ao lado do corpo e com sinais de tortura.

De acordo com as investigações da DHPP, o crime foi motivado por uma suposta rixa entre facções criminosas, uma vez que vítima veio do estado de São Paulo e dizia  pertencer a um grupo criminoso rival ao qual teria praticado o crime.

Segundo o delegado que coordenou os trabalhos, Olímpio da Cunha Fernandes Junior, foi uma investigação extremamente difícil, uma vez que inicialmente não havia indícios de quem poderia ter praticado o crime. 

“Como a vítima veio de outro estado e não conhecia ninguém na região, tentava contar vantagem dizendo ser membro de uma facção, fato que teria motivado a sua morte”

Com a identificação dos autores, o delegado representou pelos mandados de prisões e de buscas e apreensões contra os suspeitos, que foram deferidos pela Justiça e cumpridos pela equipe da DHPP nesta terça-feira (19), em endereços freqüentados pelos investigados nos bairros Santa Terezinha II, em Cuiabá e Jardim Maringá II, em Várzea Grande. 

Durante as buscas foram apreendidos aparelhos celulares e porções de maconha, crack e cocaína para consumo próprio. Após terem a ordem de prisão cumprida, os suspeitos E.D.N.S., e C.A.M., foram encaminhados à delegacia onde serão interrogados pelo delegado. 

O terceiro envolvido no crime, E.S.D., já estava preso por outro crime e teve a ordem de prisão cumprida dentro da unidade prisional na Capital. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Harpia ferida em rede elétrica passa por exames no Hospital Veterinário da UFMT

Publicado


Uma harpia ferida foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros, em Juína, e entregue à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), que a levou para atendimento no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

No Hospital Veterinário a equipe responsável constatou que a ave colidiu com a rede elétrica, além da suspeita de trauma encefálico, de acordo com a avaliação neurológica. Exames mais detalhados ainda serão realizados.

A harpia ou gavião real é a maior ave de rapina da América do Sul e está entre as maiores do mundo, podendo chegar a dois metros de envergadura (medida feita de ponta a ponta de cada asa). O macho pesa de 4 a 5 kg e a fêmea pode chegar a 9 kg.

A ave tinha sua distribuição bastante disseminada nas florestas tropicais e mata atlântica, mas nas últimas décadas a população entrou em declínio, entre as espécies ameaçadas de extinção e sua ocorrência hoje está praticamente restrita ao bioma amazônico.

Em Mato Grosso, além da ocorrência no bioma amazônico, em 2011 foi publicado um artigo na Revista Brasileira de Ornitologia sobre o registro da ocorrência dela, em 2009, na planície do Pantanal mato-grossense, no entorno da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) SESC Pantanal. O artigo é intitulado “Primeiro registro de harpia para o bioma Pantanal, com dados sobre atividade reprodutiva”.

 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Politec identifica homem encontrado sem cabeça em rio

Publicado


A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) confirmou a identidade de um homem que foi encontrado decaptado no Rio dos Macacos, em Sinop, na última terça-feira (29.09). A cabeça do homem foi localizada pelo Corpo de Bombeiros Militar no mesmo rio horas após a localização do corpo.

Após confronto das impressões digitais do cadáver com o as impressões contidas no prontuário civil da vítima, enviada pelo Instituto de Identificação de São Paulo, foi possível afirmar que o corpo é de Liniker Micael de Souza Correa, 22 anos.

Apesar de o reconhecimento do corpo ter sido feita pela mãe da vítima, através das tatuagens, o corpo foi liberado somente após a confirmação oficial realizada pela papiloscopia.  

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana