conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil cumpre 15 mandados contra suspeitos de facilitar a entrada de celulares na PCE

Publicado

Assessoria |PJC-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso cumpre. na manhã desta terça-feira (18.06). sete mandados de prisão e 8 ordens de busca e apreensão, na operação “Assepsia”, deflagrada após investigações da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) sobre a entrada de aparelhos celulares em unidades prisionais do Estado.

Os mandados de prisão foram decretados  cinco servidores públicos e dois internos da Penitenciária Central do Estado (PCE). As 15 ordens judiciais são pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá, e foram expedidas depois de representação dos delegados e manifestação favorável do Ministério Público Estado, via o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO).

Os detalhes da operação serão apresentados às 10h30, desta manhã, em entrevista coletiva no auditório da sede da Diretoria Geral da Polícia Civil, na Avenida Tenente Coronel Duarte, bairro Bandeirantes, em Cuiabá, com a presença dos delegados da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e outras autoridades policiais.

No dia 6 de junho, na Penitenciária Central do Estado (PCE), foram localizados 86 aparelhos celulares, dezenas de carregadores, chips e fones de ouvido.  Todo o  material estava acondicionado dentro da porta de um freezer, que foi deixado naquela unidade para ser entregue a um dos detentos.

Leia Também:  Resíduos eletrônicos da PRF vão ajudar Hospital do Câncer

Equipes da GCCO estiveram na PCE e verificaram que não havia nenhum registro de entrada ou mesmo informações acerca da entrega do referido eletrodoméstico.  Diante dos fatos e da inconsistência das informações, todos os agentes penitenciários presentes foram conduzidos até a Gerência e questionados sobre os fatos. No mesmo dia, a autoridade policial determinou a apreensão das imagens do circuito interno de monitoramente da unidade, que foram extraídas por meio da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Por meio dos depoimentos, da análise das imagens e conteúdo de aparelhos celulares apreendidos e ainda, da realização de diversas diligências, foi possível identificar e comprovar de maneira robusta, que três policiais militares, dentre eles um oficial de carreira, foram os responsáveis pela negociação e entrega do freezer recheado com os celulares. 

Com a ciência do diretor e do subdiretor da unidade, os militares enviaram o aparelho congelador que era destinado a um dos líderes de uma facção criminosa atuante no Estado.

Ao longo das investigações, a Polícia Civil conseguiu comprovar que nomesmo dia, duas horas antes do freezer ser interceptado, os três militares e os diretores da unidade, participaram de uma reunião a portas fechadas com o preso líder da organização criminosa, por mais de uma hora, dentro da sala da direção. “Toda a dinâmica dos fatos foi registrada pelas imagens da unidade prisional”, aponta o relatório da investigação.

Leia Também:  Homem tem mandados de prisão cumpridos em Apiacás após denúncia de violência doméstica

No decorrer das investigações, ficou constado ainda que o veículo utilizado para a entrega do freezer, na unidade, pertence a outro reeducando, que também é considerado uma das lideranças da mesma facção. Esse reeducando divide cela com o destinatário do equipamento.

Além das prisões preventivas dos servidores públicos e dos líderes da facção criminosa, serão cumpridas medidas de busca e apreensão nas dependências da Penitenciária Central do Estado.

O inquérito será concluído nos próximos 10 dias. Os investigados poderão responder pelos crimes de integrar organização criminosa, corrupção passiva e ainda por facilitação de entrada de celulares em estabelecimento prisional. 

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil prende suspeito de matar com golpe de faca mulher em Confresa

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O homem que matou a ex-mulher, Daiane Oliveira Barbosa, 30, por não aceitar o fim do relacionamento, foi preso na cidade de Santa Terezinha (1.312 km a Nordeste), pela Polícia Civil, no último sábado (20.07). O suspeito  Gideon Silva de Moraes, 25 anos, estava com mandado de prisão temporária (30 dias) decretado pela Justiça de Confresa (1160 km a Nordeste), local do crime.  O suspeito responderá por feminicídio. 

Após o crime, o suspeito ficou escondido em uma comunidade rural, a 40 km da zona urbana do município de Santa Terezinha, mas acabou descoberto e quase foi linchado por populares, que acionaram a Polícia Civil para sua condução. O preso foi encontrado com vários hematomas decorrente de agressões praticadas por populares e amarrado com uma corda.

O delegado de Confresa, Allan Vitor Sousa da Mata, informou que o preso foi levado para Delegacia e confessou a autoria do crime, dando detalhes da morte motivada por ciúmes e por não aceitar o fim do relacionamento.

Vitima e suspeito tinham um relacionamento amoroso e haviam terminado há cerca de uma semana. Ela era ameaçada e agredida pelo companheiro, segundo informações de seus familiares, que narram também que ela era mantida frequentemente em cárcere privado enquanto morava com o suspeito.

Leia Também:  Avião pilotado por italiano faz pouso forçado em MT e Polícia Civil encontra R$ 4,6 milhões

Dias antes, a vítima tinha comparecido na Delegacia para pedir apoio na retirada de pertences, mas desistiu de registrar o boletim de ocorrência e pedir medidas protetivas.

A faca usada no crime foi encontrada próximo ao muro lateral da casa da vítima. O objeto estava com manchas de sangue e foi encaminhado à perícia na Politec.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Policial

Padrasto acusado de abusar de enteadas de 10 e 13 anos é preso em Sinop

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem acusado de estupro de vulnerável contra duas enteadas teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, no sábado (20.07), em ação realizada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança, Adolescente e Idoso de Sinop (499 km ao Norte). O suspeito, F. S. R., 32, praticou os abusos contra as vítimas, atualmente com 13 e 10 anos de idade, por aproximadamente dois anos, enquanto mantinha o relacionamento com a mãe das menores.

Além de ter o mandado de prisão preventiva cumprido pelo crime de estupro de vulnerável, o suspeito que tem outros dois filhos com a mãe das vítimas, foi autuado em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo.

Os abusos praticados por F.S.R. foram descobertos na semana passada, durante outra investigação da Delegacia da Mulher de Sinop. Durante os levantamentos, a mãe das menores denunciou o ex-companheiro, relatando que havia se separado após descobrir que ele abusava sexualmente das suas filhas e desde a separação sofria constante ameaças para que ela não comunicasse os fatos a Polícia.

Leia Também:  Resíduos eletrônicos da PRF vão ajudar Hospital do Câncer

De acordo com o delegado da DEDMCAI de Sinop, Joacir Batista dos Reis, as vítimas sofreram os abusos por aproximadamente dois anos, iniciando quando as meninas tinham 11 e 09 anos de idade. Os abusos ocorriam dentro da casa da família na zona rural de Sinop. “Após a separação, o suspeito veio morar na cidade, mas constantemente ia a região para ameaçar a ex-companheira, sempre frisando o fato de ter uma arma de fogo”, disse o delegado

Com base nas investigações, o delegado representou pelos mandados de busca e apreensão domiciliar e de prisão preventiva contra o suspeito, os quais foram decretados pela Justiça. Após monitoramento do endereço do investigado, no bairro Novo Horizonte, os policiais da DEDMCAI de Sinop deram cumprimento as ordens judiciais no início da tarde de sábado (20).

Em buscas na residência, foi apreendida uma espingarda calibre 32, 08 cartuchos de metal calibre 32 carregados, 05 cartuchos de metal deflagrados, 02 cartuchos de plástico carregados, além de outros materiais como pólvora, chumbo, espoleta e mais de R$ 1,7 mil em dinheiro.

Leia Também:  Motorista é preso pela PRF após mulher saltar de carro

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido a DEDMCAI de Sinop, onde além de ter o mandado de prisão cumprido foi autuado em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munições.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana