conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil alinha ações de repressão a fraudes e crimes patrimonais contra instituições financeiras

Publicado

Delegados da Polícia Civil de Mato Grosso e secretários de Segurança Pública do Estado participaram na tarde desta quarta-feira (27.04) de reunião com a equipe do Setor Antifraudes e de Segurança do Banco Santander com o objetivo fortalecer combate a fraudes e crimes patrimoniais praticados contra instituições financeiras.

A reunião realizada na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) contou com a presença dos delegados da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), Ruy Guilherme Peral, da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes, Luciani Barros e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Vitor Hugo Bruzulato.

Também participaram do encontro o secretário adjunto de inteligência, Wilton Massao Ohara e o superintendente de inteligência, Diogo Santana.

A conversa entre as instituições financeiras e os órgãos de Segurança Pública tinha o objetivo de estreitar laços, fortalecer o canal de comunicação para repressão das fraudes bancárias virtuais e também o combate a crime patrimoniais como roubos e furtos a bancos.

O delegado da DRCI, Ruy Guilherme Peral, destacou que o estreitamento de laços com as instituições financeiras têm sido fundamentais neste momento em que a criminalidade vem migrando para atuação por meio virtuais.

“O Santander é um banco que busca investir em segurança, e agora está fortalecendo a área cibernética, auxiliando a atuação da Polícia Civil e da Segurança Pública no combate aos crimes cometidos em ambiente virtual”, disse o delegado.

Para o delegado da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, esse alinhamento é fundamental para prestação de serviço cada vez melhor, relacionados as atribuições de cada uma das unidades da Polícia Civil.

“É um via de mão dupla, onde temos a oportunidade de passar nossas necessidades para as agências bancárias, para alinhar, melhorar e montar condições de atendimento com o objetivo principal da redução dos índices de criminalidade, que é interesse comum das instituições financeiras e da Segurança Pública”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

Polícia Civil incinera cerca de 40 quilos de cloridrato de cocaína em Barra do Garças

Publicado

Mais uma incineração foi realizada pela Polícia Civil, nesta quinta-feira (07.07), no município de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá), que resultou na destruição de aproximadamente 40 quilos de cloridrato de cocaína.

O ato de queima foi realizado pela 2ª Delegacia de Polícia do bairro São José, em uma empresa de cerâmica de Barra do Garças, após autorização da Justiça, e contou com apoio da Delegacia Especializada do Adolescente (DEA).

Também acompanharam a incineração, servidores da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e da Vigilância Sanitária do município.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil e Conselho Tutelar resgatam mulher e cinco filhos vítimas de maus-tratos

Publicado

Uma mulher e cinco filhos menores de idade, vítimas de maus-tratos e ameaças, foram tirados da situação de vulnerabilidade, em uma ação conjunta da Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), e do Conselho Tutelar, nesta quarta-feira (06.07), em Cuiabá.

As diligências iniciaram após denúncia recebida pelo Conselho Tutelar sobre cinco crianças em situação de risco, devido a maus-tratos e ameaças praticados por parte do parceiro da mãe delas. Segundo informações, o suspeito é usuário de drogas e sempre que chegava em casa, ameaçava a companheira e os filhos dela com uma faca.

Diante das informações, a equipe da Deddica e do Conselho Tutelar foram até a residência da família, no bairro Jardim Umuarama, em Cuiabá, onde constataram a veracidade da denúncia. Durante a visita, foi realizado o atendimento das da mãe e das crianças e adolescentes, sendo três meninas e dois meninos, com idades entre 16 anos e 10 meses de idade.

Eles foram encaminhados à Deddica, onde as crianças passaram pelo atendimento psicossocial e confirmaram os maus-tratos praticados pelo suspeito, que ameaçava matar tanto a companheira quanto os seus filhos. A mãe das crianças solicitou as medidas protetivas contra o companheiro e foi encaminhada à Delegacia Especializada de Defesa da Mulher para ser acolhida pela Casa de Amparo.

As investigações seguem em andamento para apurar a situação de maus-tratos e ameaças praticadas pelo suspeito.

A ação faz parte da Operação Acalento, deflagrada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, para combater crimes de violência contra crianças e adolescentes em todo país.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana