conecte-se conosco


Policial

PM agride homem em boate sertaneja e atira 5 vezes para o alto

Publicado

Caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira, em Cuiabá

Um policial militar é suspeito de ter agredido um homem dentro de uma boate sertaneja na madrugada desta sexta-feira (29) e atirar para o alto na frente do estabelecimento, em Cuiabá. Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a situação ocorreu no bairro Jardim Europa, na capital.

O soldado da PM, Jean de Souza Gonçalves, de 29 anos, foi identificado, mas não foi encontrado.

A polícia foi chamada e informada sobre uma confusão por volta de 3h30 no interior da boate sertaneja, localizada na Avenida Jaques Brunini.

Os seguranças do bar contaram à PM que um dos envolvidos na confusão fez disparos na saída atirando para o alto. No entanto, nem o policial e nem as vítimas foram encontradas no estabelecimento.

Momentos depois um casal ligou para a polícia e se identificou como os envolvidos na confusão. O homem, de 34 anos, e a mulher dele, de 31 anos, acusaram o PM de agressão e por ter feito os disparos.

Leia Também:  Rapaz confessa ter espancado enteado de 2 anos, que segue internado em UTI em Cuiabá

O homem afirmou que o policial deu socos no rosto dele e disparou cinco vezes na frente da boate. Ele foi socorrido e encaminhado para a policlínica com um corte no rosto. O casal registrou boletim de ocorrência na Central de Flagrantes de Cuiabá.

Os policiais foram até a casa do soldado, mas ele não estava no local e não foi encontrado até a manhã desta sexta-feira.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil prende estelionatários envolvidos em golpes aplicados pela Internet

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois homens acusados de aplicar golpes através de sites e redes sociais da Internet foram presos em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, no sábado (18.01), em Rondonópolis (212 km ao Sul). A ação resultou na recuperação de objetos subtraídos da vítima avaliados em R$ 6,5 mil.

A prisão dos estelionatários ocorreu após investigadores da 1ª Delegacia de Rondonópolis receberem informações sobre uma quadrilha especializada em golpes com a utilização dos aplicativos WhatsApp, Facebook e OLX.

Os suspeitos escolhiam vítimas que anunciavam produtos para venda através desses aplicativos, demonstrando interesse na mercadoria. A negociação geralmente era realizada durante o final de semana, quando não há expediente bancário, ocasião em que os suspeitos enviavam falsos comprovantes de pagamento (DOC ou TEC) às vítimas.

Acreditando terem recebido o valor, o vendedor fazia a entrega dos produtos e somente mais tarde descobria que foi vítima de golpe.

Com a informação de que os suspeitos estavam a caminho da cidade de Pedra Preta para buscar objetos, os policiai realizaram a abordagem dos suspeitos, no momento recebiam os produtos. Ao perceber a presença dos policiais um dos suspeitos tentou fugir porém foi detido.

Leia Também:  Veículo roubado ha três anos é recuperado após ser colocado à venda em site

Os produtos da vítima foram apreendidos, assim como o veículo Volkswagen Golf utilizado pelos estelionatários. Na delegacia, um dos suspeitos jogou o seu aparelho celular contra a parede para que o objetovo não fosse apreendio.

Segundo o delegado, Santigago Rozeno Sanches e Silva, esse tipo de atitude é comum entre as organizações criiminosas para dificultar o trabalho policial na identificação de outros integrantes do grupo e de outros crimes.

“Os suspeitos são apontados como integrantes de uma quadrilha envolvida em crimes de estelionato, que está envolvida em pelo menos 5 golpes semelhantes, aplicados entre dezembro e janeiro, com vítimas em Rondonópolis e região”, disse o delegado.

 

Continue lendo

Policial

Presos acusados de aplicarem golpes pela internet utilizando plataformas do OLX, Facebook e Whatsapp

Publicado

Dois homens acusados de aplicar golpes através de sites e redes sociais da Internet foram presos em flagrante em Rondonópolis (212 km ao Sul). A ação resultou na recuperação de objetos subtraídos da vítima avaliados em R$ 6,5 mil.

A prisão dos estelionatários ocorreu após investigadores da 1ª Delegacia de Rondonópolis receberem informações sobre uma quadrilha especializada em golpes com a utilização dos aplicativos WhatsApp, Facebook e OLX.

Os suspeitos escolhiam vítimas que anunciavam produtos para venda através desses aplicativos, demonstrando interesse na mercadoria. A negociação geralmente era realizada durante o final de semana, quando não há expediente bancário, ocasião em que os suspeitos enviavam falsos comprovantes de pagamento (DOC ou TEC) às vítimas.

Acreditando terem recebido o valor, o vendedor fazia a entrega dos produtos e somente mais tarde descobria que foi vítima de golpe.

Com a informação de que os suspeitos estavam a caminho da cidade de Pedra Preta para buscar objetos, os policiai realizaram a abordagem dos suspeitos, no momento recebiam os produtos. Ao perceber a presença dos policiais um dos suspeitos tentou fugir porém foi detido.

Leia Também:  Criminosos tentam explodir caixa eletrônico em banco na avenida do CPA durante a madrugada

Os produtos da vítima foram apreendidos, assim como o veículo Volkswagen Golf utilizado pelos estelionatários. Na delegacia, um dos suspeitos jogou o seu aparelho celular contra a parede para que o objetovo não fosse apreendio.

Segundo o delegado, Santigago Rozeno Sanches e Silva, esse tipo de atitude é comum entre as organizações criiminosas para dificultar o trabalho policial na identificação de outros integrantes do grupo e de outros crimes.

“Os suspeitos são apontados como integrantes de uma quadrilha envolvida em crimes de estelionato, que está envolvida em pelo menos 5 golpes semelhantes, aplicados entre dezembro e janeiro, com vítimas em Rondonópolis e região”, disse o delegado.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana