conecte-se conosco


Política Nacional

Plenário aprova ampliação de prazo para quitação de precatórios de empresas

Publicado

O Plenário aprovou a PEC dos Precatórios (PEC 95/2019) que adia de 2024 para 2028 o pagamento, por estados e munícipios, de dívidas junto a pessoas jurídicas. A proposta, de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), também excluiu do teto de gastos os recursos de parte dos depósitos judiciais ou administrativos não utilizados desde 2009. Segundo o relator, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), o calendário de pagamento de precatórios para as pessoas físicas não foi alterado. O senador Carlos Viana (PSD-MG) considera a sexta prorrogação desses pagamentos um calote. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

Fonte: Agência Senado
Leia Também:  Frente parlamentar fará contraponto às recentes mudanças na política de saúde mental e drogas
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política Nacional

Ameaçado, líder do PSL na Câmara removeu cinco vice-líderes ligados a Bolsonaro

Publicado

source
Delegado Waldir arrow-options
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO) removeu cinco vice-líderes ligados a Bolsonaro

Em crise com o presidente Jair Bolsonaro , o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), já retirou cinco deputados bolsonaristas da vice-liderança da legenda. Daniel Silveira (RJ), Cabo Junio Amaral (MG), Caroline de Toni (SC), Filipe Barros (PR) e Chris Tonietto (RJ) perderam seus postos como vice-líderes nos últimos dias. Com isso, eles perdem o direito também a assessores da liderança, que tinham antes.

Leia também: “Se alguém grampeou, é uma desonestidade”, diz Bolsonaro sobre áudio vazado

A bancada está dividida. O líder do PSL e os demais de seu grupo apoiam o presidente nacional da sigla, Luciano Bivar. Bolsonaro e dois advogados patrocinam uma investida contra o partido.

Leia também: Joice Hasselmann critica fala de advogada de Bolsonaro: “amadorismo monstruoso”

O líder do PSL desencadeou, nessa semana, uma série de punições contra os que estão do lado de Bolsonaro no racha interno. Também retirou os deputados de comissões e negou acesso a serviços de assesoria legislativa da liderança.

Leia Também:  CCJ sabatina quatro indicados ao Conselho Nacional do Ministério Público

Fonte: IG Política
Continue lendo

Política Nacional

“Se alguém grampeou, é uma desonestidade”, diz Bolsonaro sobre áudio vazado

Publicado

source
Bolsonaro arrow-options
Antonio Cruz/ Agência Brasil

“Se alguém grampeou, é uma desonestidade”, diz Bolsonaro sobre áudio vazado

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) evitou nesta quinta-feira (17) comentar o conteúdo do  áudio em que pede o apoio de deputados do PSL para destituir o líder do partido na Câmara, Delegado Waldir (GO), mas disse que, se o seu telefone tiver sido grampeado, ocorreu uma “desonestidade”. Bolsonaro afirmou apenas que conversou com parlamentares e que não irá tratar “publicamente” desse assunto. O áudio foi revelado na quarta-feira (16) pela revista Época .

“Eu falei com alguns parlamentares. Me gravaram? Deram uma de jornalista? Eu converso com deputados. Eu não trato publicamente desse assunto. Converso individualmente. Se alguém grampeou o telefone…Primeiro, é uma desonestidade”, disse Bolsonaro , na saída do Palácio da Alvorada.

No áudio, o pesselista diz que irá ligar para deputados para conseguir as 27 assinaturas necessárias para retirar Delegado Waldir da liderança. O presidente diz que “não tem
outra alternativa” a não ser derrubar Waldir por meio de uma lista.

Leia Também:  Comissão adia parecer de MP que estende prazo para regularização ambiental

O requisito para a troca de líder é a assinatura de mais da metade da bancada junto ao pedido. Os  bolsonaristas conseguiram as assinaturas de mais de metade dos 53 deputados na noite desta quarta-feira. A ideia é que Eduardo Bolsonaro (SP) seja o novo líder. Logo depois, os aliados de Luciano Bivar, presidente da sigla, protocolaram uma nova lista, com 32 assinaturas, pedindo a permanência de Waldir.

A deputada Carla Zambelli (SP), aliada de Bolsonaro , ainda protocolou, no fim da noite, uma terceira lista com 27 assinaturas. Como há um impasse, porém, não é possível saber se alguma das três será considerada válida. A decisão cabe ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que precisa referendar qualquer troca de líder.

Fonte: IG Política
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana