conecte-se conosco


Carros e Motos

Pioneiros se unem para ajudar na expansão da mobilidade elétrica

Publicado

source
Grupo que fez o comboio da eletromobilidade entre Jundiaí (SP) e Teresópolis (RJ)
Divulgação/Abravei – 30.04.2017

Grupo que fez o comboio da eletromobilidade entre Jundiaí (SP) e Teresópolis (RJ)

Fala Galera, beleza???

Fiquei muito feliz com a publicação do primeiro texto da coluna e com a repercussão . Se você não leu ainda, vale a pena dar uma conferida e entender o porquê digo que a Mobilidade Elétrica é um caminho sem volta. Escrevo aqui como usuário de carro elétrico e embaixador da marca Tupinambá , que, em parceria com o iG, criou um grande projeto de conteúdo para disseminar a cultura da mobilidade elétrica no Brasil .

Mas hoje quero falar sobre os primeiros malucos que abraçaram a Mobilidade Elétrica no Brasil. Quero falar sobre a ABRAVEi (Associação Brasileira de Proprietários de Veículos Elétricos Inovadores). Quem são? Onde vivem? Como carregam seus carros?

A ABRAVEi começou exatamente no dia 1º de maio de 2017 com o encontro de alguns proprietários de BMW i3 e Mitsubishi Outlander PHEV no Graal 56 da Rodovia do Bandeirantes, em Jundiaí (SP), com o objetivo de viajar em caravana até Teresópolis (RJ), cidade que recebe a sede da Associação.

Desde o princípio, a ABRAVEi tem como objetivo apoiar projetos que fomentem o desenvolvimento da Mobilidade Elétrica no Brasil de forma que traga a visão e as dores dos usuários de veículos elétricos. A Mobilidade Elétrica precisa ser construída para atender os usuários. Então, nada mais justo do que ouvi-los.

Tanto que hoje a ABRAVEi é participante direta de diversos projetos e discussões como PNME (Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica), ALAMOS (Asociacion Latinoamericana de Movilidad Sostenible) e GEVA (Global EV Alliance). Dificilmente alguma empresa que queira atuar na Mobilidade Elétrica deixará de conversar com a ABRAVEi. Inclusive, a maioria das principais empresas de mobilidade elétrica possuem pelo menos um associado em seu time.

Considerando a importância da experiência do usuário para desenvolvimento de produtos e serviços que serão voltados exatamente para esses primeiros adeptos e recém-convertidos para Mobilidade Elétrica, a Tupinambá Energia possui não apenas um, mas três membros da ABRAVEi em sua escalação. Ouvir o cliente e entender as suas dores é fundamental para o desenvolvimento da melhor experiência. Quer ter sucesso? Aqui na Tupinambá não colocamos o usuário no final do processo, mas no início de tudo.

Ok, então a ABRAVEi é mais um daqueles clubes ou Associações que muito se fala e pouco faz pelo usuário? Pelo contrário, caro leitor… o maior patrimônio da ABRAVEi são exatamente os usuários de veículos elétricos. 

Os associados usam um grupo de WhatsApp para ter mais agilidade na hora de atender a um pedido de socorro ou uma dúvida. Muitos são os pedidos, maiores ainda o número de pessoas prontas para auxiliar um “irmão de tomada”. Para se ter ideia da força de mobilização, a Associação já conseguiu criar grupos de compra coletiva direto da fábrica para pneu do BMW i3, doações de carregadores para instalação em locais estratégicos e até mudanças de projetos de veículos elétricos trazidos para o Brasil.

Participantes da primeira carreata da Abravei
Divulgação/Abravei – 30.04.2017

Participantes da primeira carreata da Abravei

Associei-me a ABRAVEi assim que recebi meu querido Chapolin Colorado (JAC iEV40 vermelhinho). Hoje, como diretor da associação, tenho todos como grandes amigos mesmo sem conhecer pessoalmente a maioria deles.

Mas quem são esses malucos que decidiram comprar um carro elétrico antes mesmo de existir uma rede de carregamento no Brasil? Na Associação temos de tudo: arquitetos, empresários, professores, enfermeiros, engenheiros (muitos, por sinal), motoristas de App. Pessoas tão diferentes com um objetivo em comum: ajudar o Brasil a acertar o passo na adoção em massa da Mobilidade Elétrica, seja discutindo planos e regulamentações ou orientando um novo usuário sobre como iniciar uma carga.

Considerando a importância de constante inovação, recentemente a ABRAVEi recebeu seus primeiros associados da micromobilidade. Não é o tamanho, velocidade ou autonomia que definem o melhor veículo, mas a praticidade e eficiência no dia a dia de cada um. Enquanto para alguns uma SUV com mais de 500 km de autonomia é essencial, para outros um monociclo é mais que o suficiente para sua rotina do dia a dia. 

Eu por exemplo, tenho à minha disposição um patinete elétrico que permite completar meu trajeto enquanto deixo meu carro carregando em algum estacionamento próximo ao destino.

Isso é a ABRAVEi, um grupo de malucos que pensam fora da caixinha para ajudar o Brasil a desenvolver um sistema de mobilidade mais limpo, eficiente e, por que não, mais apaixonante.

Estamos desbravando o Brasil para que você, meu caro leitor, possa migrar do motor à combustão para um veículo elétrico. Pode vir, o futuro é nosso. Venha para essa nova forma de se mover também.

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carros e Motos

Citroën lança novo SUV elétrico ë-C4 X e C4 X a combustão na Europa

Publicado

Citroën ë-C4 X carrega de 0 a 80% das  baterias em 30 minutos, de acordo com dados da fabricante
Divulgação

Citroën ë-C4 X carrega de 0 a 80% das baterias em 30 minutos, de acordo com dados da fabricante

A Citroën lança o C4X e sua variante elétrica, ë-C4 X no mercado europeu. O carro é uma evolução do C4 atualmente vendido na Europa, trazendo uma carroceria SUV coupé mais alongada que o C4 tradicional.

“Estamos entusiasmados com a oportunidade apresentada pelos novos modelos ë-C4 X e C4 X , pois eles contribuem significativamente para a nossa presença de marca e objetivos de expansão de vendas, especialmente para mercados internacionais, bem como a Europa”, disse Vincent Cobée, CEO da Citroën.

O C4 X e sua variante elétrica possuem o mesmo visual dianteiro do modelo “tradicional” com os faróis em dois elementos, sendo um deles um fino LED que funciona como DRL e se conecta com o Duplo Chevron da Citroën.

O novo Citroën é envolvido por plásticos acinzentados nas caixas de rodas, base dos para-choques e nas portas possui os airbumps , que dão proteção adicional contra pequenas colisões  por conta de sua abertura em estacionamentos, por exemplo, e reforçam o visual SUV do C4 X .

A diferença para o C4 aparece a partir da coluna central, com o X tendo um entre eixos 9 cm maior, totalizando 2,76 metros  e nas dimensões totais, seus 4,6  metros de comprimento, o dão tamanho similar ao C4 Lounge sedã vendido no Brasil até 2020, com a maior diferença estando na altura.

A maior diferença para o C4 europeu é a traseira, que agora além de ter sido alongada, conta com novas lanternas, que ajudam a aumentar ainda mais a percepção de se tratar de um carro sedã.

Citroen ë-C4 X conta com central multimídia conectada à internet e boa habitabilidade entre os destaques
Divulgação

Citroen ë-C4 X conta com central multimídia conectada à internet e boa habitabilidade entre os destaques

O carro comporta cinco adultos com conforto, é equipado com teto panorâmico nas versões topo de linha e possui um amplo porta-malas, de até 510 litros de capacidade e  que pode ser expandido ao rebater os bancos. No interior há materiais de alta qualidade, com um desenho moderno , a central multimídia “My Citroën Drive Plus” possui tela de  10 polegadas e conectividade sem fio com Android Auto e Apple CarPlay.

O painel também é digital e pode ser customizável e pode ser complementado com um sistema de Head-up-Display que projeta informações no para-brisa do veículo, para que o condutor do veículo tenha dados de velocidade, por exemplo, sem  tirar os olhos da via.

Os modelos ainda contam com controle de cruzeiro adaptativo , frenagem automática de emergência que detecta pedestres e ciclistas até à noite, assistente de manutenção em faixa, alerta de ponto cego, câmera 360° de estacionamento. O modelo elétrico ë-C4  X trará um conjunto de alta eficiência, com motor de 100 kW (136 cv) e 26 Kgfm de torque disponíveis instantaneamente podem levar o ë-C4 X de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos e as baterias de 50 kWh permitem 360 km de autonomia no ciclo WLTP.

A Citroën informa que o modelo é compatível com recargas rápidas de até 100 kW, o que significa que o modelo consegue 10 km de autonomia por minuto carregado nessas condições, e uma carga de 0 a 80% ocorre em apenas 30 minutos.

O C4X com motor térmico será equipado com propulsores da família PureTech, que são turbo alimentados e contam com injeção direta e irão oferecer 102 ou 130 cv e o câmbio pode ser manual de seis velocidades, ou automático de oito marchas.

A versão Blue HDi é equipada com um motor 1.5 turbodiesel de também 130 cv e câmbio de oito marchas. Os novos Citroën C4 X serão fabricados na Espanha, no Polo Automotivo da Stellantis em Madri, e começará a ser vendido nos principais mercados europeus, asiáticos e no Oriente Médio a partir de outubro.

Não há previsão para o novo C4 X ou até mesmo sua versão elétrica chegarem ao Brasil, mesmo a Citroën tendo expandido sua rede de concessionários autorizados a vender e reparar seus modelos elétricos.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Ford Galaxie Landau foi único veículo presidencial a etanol no mundo

Publicado

Ford Galaxie Landau a álcool nr.1 foi doado ao museu do idealista Roberto Nasser, falecido recentemente
Divulgação

Ford Galaxie Landau a álcool nr.1 foi doado ao museu do idealista Roberto Nasser, falecido recentemente

Em 1979, a Ford comemorava 60 anos de Brasil e decidiu produzir o seu modelo de luxo para rodar exclusivamente com álcool puro. Nas instalações da montadora no Ipiranga, na capital paulista, foi realizado o trabalho de engenharia para criar o primeiro motor V8 5.0 l com este combustível limpo.

O sedã Ford Galaxie Landau , de 5,4 m de comprimento, 1,9 m de largura, 1,4 m de altura, foi inteiramente adaptado para uso no dia-a-dia com álcool. Foram produzidas cerca de 300 unidades no período de 3 anos.

O primeiro modelo foi entregue ao General João Figueiredo para ser o carro oficial da presidência . Visando divulgar o álcool como combustível, esse veículo foi rodando até Brasília.

Numa viagem de 18 horas , acompanhei a comitiva oficial com paradas na cidades de Jundiaí, Campinas e Ribeirão Preto (SP) Uberaba e Uberlândia (MG) e Catalão e Luziânia (GO) e capital federal. Uma estrutura de abastecimento foi montada porque não havia rede de distruibuição do álcool, hoje chamado de etanol.

Ford Galaxie Landau se tornou o modelo mais luxuoso vendido no Brasil até 1983, quando saiu de linha
Divulgação

Ford Galaxie Landau se tornou o modelo mais luxuoso vendido no Brasil até 1983, quando saiu de linha

Vale destacar que, em 1975, o governo federal criou o Programa Nacional do Álcool. Conhecido como Proálcool, ele visou estimular a produção de carros a álcool diante de duas crises na década do petróleo e a explosão do preço da gasolina.

Pois é, o mundo é dinâmico e os fatos parecem se sucederem ano após ano. Atualmente, o mundo vive um novo grande choque do petróleo .

O Brasil tem o etanol, que pode ajudar, se bem incentivado. Mas, a solução pode ir além com os carros elétricos . O exemplo do passado de incentivo e comunicação com o álcool seria bem-vindo.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana