conecte-se conosco


Esportes

Piloto de F1 é novidade brasileira em maratona de Fórmula E

Publicado


.

O mineiro Sérgio Sette Câmara Filho será uma das novidades entre os pilotos que disputarão as seis corridas finais da temporada 2019/2020 da Fórmula E, todas em Berlim (Alemanha), em nove dias. O brasileiro, de 22 anos, substituirá o neozelandês Brendon Hartley na equipe GEOX Dragon, e estreará na categoria dos carros elétricos na etapa de quarta-feira (5), que abrirá a “maratona” no aeroporto de Tempelhof, na capital alemã.

Com Sette Câmara – piloto reserva das equipes Red Bull e AlphaTauri na Fórmula 1 – o Brasil passa a ter três representantes na Fórmula E. Além dele, competem Lucas Di Grassi, pela Audi, e Felipe Massa, da Venturi. O mineiro é fã declarado de Massa e o acompanhou de perto quando o agora companheiro de categoria quase foi campeão mundial de F1, há 12 anos.

“Eu lembro que em 2008, eu estava na arquibancada [do autódromo de Interlagos] com meu pai e avô. Na hora que o Massa ganhou a corrida, que foi emocionante, debaixo de chuva, a gente começou a gritar. Na televisão, a câmera mudou para o momento em que o [Lewis] Hamilton ultrapassou o [Timo] Glock. Mas, quem estava na arquibancada só ficou sabendo que o Massa não foi campeão uns dois minutos depois”, recordou o brasileiro, em entrevista divulgada pela Fórmula E.

Sergio Sette Camara, piloto Fórmula ESergio Sette Camara, piloto Fórmula E

Na quarta-feira (3) o piloto Sergio Sette Camara Filho competira pela primeira vez na categoria de carros elétricos. – Sho Tamura / Red Bull Content Pool/Direitos Reservados

“Nunca imaginei que fosse me profissionalizar como piloto. Sempre fui fanático por corridas e o Massa foi um herói para mim na época. Ele e o Rubinho [Barrichello] me inspiraram muito a seguir nesse esporte. O Felipe liderou o automobilismo brasileiro e ainda lidera. Poder compartilhar a pista com alguém como ele será uma honra”, completou.

Será a primeira vez de Sette Câmara na categoria. Segundo ele, apesar de curta, a vivência na Fórmula E será importante no futuro. “Em geral, no automobilismo, as equipes sempre preferem pegar os pilotos que já estão naquele meio. Como os carros elétricos são muito diferentes, eu queria ter no currículo algum tipo de experiência que me ligasse à Fórmula E”, explicou.

“Eu não esperava [a chance] porque dou prioridade à função de reserva na F1 e aos compromissos na Super Fórmula [campeonato de automobilismo japonês], porque são contratos que eu já tinha assinado. Por conta da pandemia [do novo coronavírus], achava que seria impossível fazer as três coisas ao mesmo tempo, mas encaixou que essas corridas em Berlim não batem com nada [no calendário]”, emendou.

 

 

A maratona da Fórmula E será disputada entre quarta (5) e o próximo dia 13, sempre com dois dias de prova e dois de intervalo. A cada duas etapas, muda-se o layout da pista. Devido à pandemia de covid-19, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) aprovou a finalização do Mundial com portões fechados. A categoria informou que adota “rigorosas medidas de segurança”, como limite de mil pessoas no local de prova, testes e exames diários, uso de máscara, distanciamento social e restrição de movimento nos espaços de trabalho.

A temporada 2019/2020 foi paralisada em março, após as etapas de Arábia Saudita (duas), Chile, México e Marrocos. O português António Félix da Costa lidera o campeonato de pilotos com 67 pontos, 11 à frente do britânico Mitch Evans. Entre os brasileiros, Di Grassi é o quinto, com 38 pontos, e Massa é o 19º, com dois pontos.

Por causa da pandemia, nove provas do calendário original haviam sido suspensas, entre elas, a de Berlim, a única que foi retomada. Com isso, as corridas em Nova York (Estados Unidos), Sanya (China), Roma (Itália), Paris (França), Seul (Coreia do Sul), Jacarta (Indonésia) e Londres (duas corridas no Reino Unido) não serão disputadas nesta temporada.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Luisa Stefani e Hayley Carter estão na final em Estrasburgo

Publicado


.

Ao lado da norte-americana Hayley Carter, a brasileira Luisa Stefani, 23 anos, garantiu, nesta quinta-feira (24), uma vaga na decisão do WTA International de Estrasburgo, na França.

A vaga na grande final, que será a quarta decisão de WTA Internacional da carreira da dupla, veio com a vitória sobre a canadense Gabriela Dabrowski e a letã Jelena Ostapenko. A conquista em sets diretos (6/4, 6/3) foi uma revanche já que as rivais desta quinta haviam eliminado a brasileira e a norte-americana no Aberto da Austrália deste ano.

As rivais da final, prevista para sábado, saem do duelo entre a americana Nicole Melichar e a holandesa Demi Schuurs, e a cabeça de chave 3, as japonesas Shuko Aoyama e Ena Shibahara.

Esta é a quarta final de WTA International da carreira de Luisa. Ao lado da americana Carter, ela tem dois títulos, em Tashkent e em Lexington. A brasileira já atinge a posição 32 no ranking de duplas.

 

 

Edição: Lílian Beraldo

Continue lendo

Esportes

Libertadores: Líder do Grupo G, Santos enfrenta o Delfín no Equador

Publicado


.

O Santos fecha nesta quinta-feira (24) a participação dos clubes brasileiros na quarta rodada da Fase de Grupos da Copa Libertadores. O Peixe vai encarar o Delfín (EQU) fora de casa, no Estádio Jocay, na cidade de Manta, no Equador, às 23h (horário de Brasília). O time brasileiro é o primeiro colocado do Grupo G, com sete pontos conquistados. Enquanto os equatorianos são o quarto, com um ponto na tabela de classificação.

Se a equipe da Vila Belmiro vencer na noite de hoje (24), nas duas rodadas restantes da Fase de Grupos, basta somar um ponto para assegurar a vaga para as oitavas de final. 

O outro confronto do Grupo G válido pela quarta rodada, aconteceu ontem (23). O Defensa y Justicia (ARG) venceu o Olimpia (PAR) por 2 a 1 na capital Buenos Aires, na Argentina. Com esse resultado, os argentinos alcançaram a vice-colocação, com seis pontos conquistados. Já os paraguaios, com cinco, ocupam a terceira posição. 

A equipe da Vila Belmiro permanece invicta na competição. Nos três primeiros confrontos disputados até o momento, foram duas vitórias e um empate. No Campeonato Brasileiro, os santistas aparecem na oitava colocação. Do outro lado, o Delfín busca a sua primeira vitória na Libertadores, em três jogos, empatou um e perdeu dois. No Campeonato Equatoriano, o adversário dos paulistas é o nono colocado.

Na terceira participação na Libertadores, o Delfín busca avançar pela primeira vez às oitavas de final. Em 2018 foi eliminado na Fase de Grupos, terminando a participação na lanterna do grupo. Já em 2019 parou na Segunda Fase, que é classificatória para a Fase Grupos.

Edição: Fernando Fraga

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana