conecte-se conosco


Economia

PIB 2019: Resultado mostra que crise não foi superada, diz economista

Publicado

calculadora e gráfico arrow-options
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

PIB de 2019 cresce 1,1% menos do que 2018 e 2017, mostrando paralisação na economia










resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do País em 2019, de crescimento de 1,1% divulgado nesta quarta-feira (4) pelo IBGE, mostra que a crise econômica que o Brasil enfrenta desde 2015 não foi superada.

Essa é a avaliação do diretor da Faculdade de Economia da PUC-SP, Antônio Corrêa Lacerda. “O PIB per capita em 2019 está 7,5% menor do que era antes da crise. Isso mostra que a economia do país ainda não superou a crise”, explica o economista.

Guedes se reúne com MBL e diz que governo tem “15 semanas para mudar o Brasil”

O PIB per capita é calculado dividindo o valor do PIB pelo número de habitantes sendo também utilizado para medir o desenvolvimento econômico de um país ou região.

O economista ainda aponta a desaceleração de alguns setores como outro sinal de desaquecimento. O consumo das famílias que cresceu 1,8%, menos do que em 2018 (2,1%) e 2017 (2%). Os investimentos também cresceram menos, 2,2% em 2019, frente 3,9% em 2018 e 2,6% em 2017.

O resultado da economia no primeiro ano do governo Bolsonaro está pouco abaixo dos dois anos anteriores que também foram de crescimento próximo de 1%. O PIB brasileiro foi de 1,3% tanto em 2018 como em 2017.

Dólar alto ou coronavírus? BC avalia o que terá mais peso para inflação

Para Lacerda, em 2020, o Produto Interno Bruto também não deve superar esse índice. “O número deve ser em torno de 1,3% para 2020 . A economia já está sendo afetada pelo coronavírus, isso vai prejudicar as exportações brasileiras. Em outros países isso também já se percebe o impacto”, avalia.

Não funcionou

As ações da equipe econômica não surtiram o efeito esperado na avaliação do professor e por isso o resultado veio abaixo do esperado.

“As reformas aprovadas e a política liberal adotada pelo governo não surtiram efeito na confiança do mercado e a economia não cresceu. Sem crescimento econômico o empresário não contrata, a renda cai e com ela o consumo”, explica Lacerda sobre o porquê da economia não deslanchar.  

“Faltam políticas públicas para incentivar o crescimento, como investimentos públicos e uma política industrial ”, afirma o professor.

Mesmo para 2021, o economista é cético. “Não adianta achar que vai conseguir um resultado diferente insistindo na mesma política. Se não repensar os caminhos definidos da equipe econômica, o crescimento continuará baixo”, conclui.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Antecipação do INSS poderá ser pedida sem limitação de distância

Publicado


Até 31 de outubro, os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) poderão pedir a antecipação do auxílio-doença em todas as localidades do país. Até agora, o procedimento estava disponível apenas para quem morava a mais de 70 quilômetros de uma agência com serviço de perícia médica.

A novidade consta de portaria conjunta da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) publicada hoje (29) no Diário Oficial da União.

Em nota, o Ministério da Economia explicou que a alteração tem como objetivo atender melhor os segurados durante o período de retorno gradual do atendimento presencial nas agências do INSS. A retomada das perícias médicas presenciais começou há duas semanas, mas enfrenta resistência de parte dos médicos peritos, que não têm comparecido aos postos de trabalho sob o argumento de que as agências não oferecem segurança para evitar infecções pelo novo coronavírus.

Em vigor desde o início da pandemia da covid-19, a antecipação do auxílio-doença permite que o segurado receba até um salário mínimo (R$ 1.045) sem ter o benefício aprovado. Posteriormente, o trabalhador será notificado pelo INSS para agendar uma perícia médica, que concederá definitivamente o auxílio e autorizará o pagamento da diferença devida, caso o beneficiário tenha direito a receber mais de um salário mínimo.

Procedimento

O pedido de antecipação é facultativo. Na hora do requerimento do auxílio-doença, o segurado poderá optar pela antecipação ou pela tramitação normal do pedido, com agendamento da perícia médica em uma unidade do INSS com agendamento disponível.

Para requerer a antecipação do auxílio-doença o segurado deve enviar, pelo aplicativo Meu INSS, o atestado médico e a declaração de responsabilidade pelos documentos apresentados. O atestado passará por análise de conformidade pela perícia médica para concessão da antecipação, caso os requisitos sejam cumpridos.

Edição: Valéria Aguiar

Continue lendo

Economia

Caixa fala sobre datas do Auxílio Emergencial Extensão

Publicado


A Caixa anuncia hoje (29) as novas datas referentes ao crédito e ao saque das parcelas do Auxílio Emergencial Extensão. Pedro Guimarães e o secretário-executivo do Ministério da Cidadania, Antônio Barreto, participam da divulgação do calendário.

Acompanhe na íntegra:


 

Auxílio Emergencial Extensão

A primeira parcela da extensão do auxílio emergencial será paga a partir de quarta-feira (30), segundo calendário divulgado em edição extra do Diário Oficial da União nessa segunda (28). A Portaria Nº 496 detalha como serão feitos os pagamentos da extensão do auxílio emergencial para os beneficiários que não fazem parte do Programa Bolsa Família, isto é, os brasileiros integrantes do Cadastro Único (CadÚnico) e aqueles que solicitaram o benefício do auxílio emergencial a partir do aplicativo de celular (Extracad). 

Segundo o Ministério da Cidadania,  27 milhões de pessoas receberão R$ 300 ou R$ 600 (no caso de mães monoparentais).  Assim como ocorreu anteriormente no pagamento do benefício, o calendário seguirá o mês de nascimento dos beneficiários, ou seja, os créditos se iniciarão por aqueles nascidos em janeiro, depois fevereiro, março e assim sucessivamente, em poupança social digital já existente em nome do beneficiário.

*Matéria em atualização para acréscimo de informações de acordo com a divulgação da Caixa.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana