conecte-se conosco


Polícia Federal

PF prende suspeito de estupro de vulnerável

Publicado

São Luís/MA. A Polícia Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão e outro mandado de prisão preventiva na manhã desta quarta-feira, 3/8, em São Luís/MA. A operação “Casa de Palha” visa reprimir crimes como estupro de vulnerável, produção, armazenamento e posterior compartilhamento de material contendo cenas de abuso sexual infantil.

O suspeito foi identificado a partir de informações compartilhadas pela ONG NCMEC (Nacional Center for Missing and Exploited Children), responsável por analisar casos suspeitos de armazenamento/disseminação/divulgação de conteúdo de exploração sexual infantil, por meio de provedores como Facebook, Whatsapp, Google, etc.

A investigação apura não apenas a produção, posse e compartilhamento de fotos e vídeos pelo suspeito, como também eventuais estupros de vulnerável por ele praticados. Ademais, fora possível individualizar até o momento ao menos três vítimas.

Diante da gravidade dos fatos, após representação da Polícia Federal, foram expedidos mandados de busca e apreensão e prisão preventiva em desfavor do investigado, com a finalidade de apreender computadores, mídias e quaisquer outros materiais relacionados a abuso sexual infantil.

O investigado poderá responder por crimes como estupro de vulnerável, assim como produção, armazenamento e compartilhamento de material contendo cenas de abuso sexual infantil, todos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente.

Considerando que foram identificadas ao menos três vítimas de estupro de vulnerável, além dos crimes previstos no ECA, a pena poderá ultrapassar 50 anos.

O nome da Operação “Casa de Palha” simboliza a falsa sensação de segurança sentida por indivíduos que praticam esse tipo de crime.

Comunicação Social da Polícia Federal no Maranhão

Telefones: (98) 31315105

(98) 991286428

Fonte: Polícia Federal

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia Federal

Polícia Federal executa extradição de uruguaio foragido da justiça do Rio Grande do Sul

Publicado

Santana do Livramento/RS: A Polícia Federal, em atuação conjunta com autoridades do Uruguai, extraditou, nesta quarta-feira (17/08), um cidadão uruguaio condenado pela Vara Criminal de Santana do Livramento a 6 anos e 4 meses de prisão pelo assalto a uma corretora de seguros e a um escritório de advocacia no centro da cidade, em 2018.

O extraditado cumpria pena na Penitenciária Estadual de Santana do Livramento e fez parte do grupo de oito detentos que fugiram do estabelecimento prisional em 18 de novembro de 2021. Esse foi o terceiro foragido do grupo recapturado e extraditado pela Polícia Federal.

Após a fuga, o estrangeiro teve seus dados inseridos na “Difusão Vermelha” da Interpol, lista de procurados internacionais. A partir da publicação da informação, as autoridades uruguaias comunicaram que o foragido já se encontrava preso naquele país por tráfico de armas de fogo e executou o mandado de captura internacional emitido a pedido das autoridades brasileiras.

Desde então, o extraditado permaneceu detido no país vizinho até a conclusão do processo de extradição.

O preso tem 30 anos e foi entregue pela Interpol uruguaia à Polícia Federal em Santana do Livramento-Rivera. O estrangeiro será encaminhado à Penitenciária Estadual de Santana do Livramento para o cumprimento da pena.

Participaram do processo de extradição a Representação Regional da Interpol no Rio Grande do Sul (PF), a Interpol uruguaia e a Delegacia de Polícia Federal em Santana do Livramento.

Comunicação Social
Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul
Fone: (51) 3235.9005

Delegacia de Polícia Federal em Santana do Livramento
Fone: (55) 3241-9000

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal prende estrangeiro procurado por furtos e fraudes, em Salvador/BA

Publicado

Salvador/BA – Na manhã desta quarta-feira (17/08), a Polícia Federal, com apoio da Representação da Interpol na Bahia, cumpriu mandado de prisão para extradição, em desfavor do nacional português JPBCS.

O extraditando foi localizado na Região Metropolitana de Salvador, onde trabalhava como corretor de imóveis. O réu ficará detido à disposição do Superior Tribunal Federal e, caso o pedido de extradição seja julgado procedente, o estrangeiro será extraditado para Portugal, país requerente da prisão, onde é acusado dos crimes de apropriação indébita, falsificação de documentos, furto e fraude qualificada.

Maiores informações poderão ser obtidas através da Comunicação Social.

Serviço de Comunicação Social Polícia Federal / Bahia

[email protected] | www.pf.gov.br

(71) 3319-6002

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana