conecte-se conosco


Polícia Federal

PF prende mulher com cápsulas de cocaína no estômago

Publicado

Guarulhos/SP – A Polícia Federal, no Aeroporto Internacional de São Paulo, prendeu, entre a tarde da quinta-feira (28) e madrugada de hoje (29/11), 3 brasileiros tentando levar droga para a Irlanda, Moçambique e África do Sul.

Na tarde da quinta-feira (28), foram duas prisões distintas. Uma brasileira, de 38 anos de idade, foi entrevistada por policiais federais quando tentava passar pelo controle migratório, com o objetivo de embarcar para Dublin, na Irlanda. Ela disse aos policiais que trabalha como cozinheira e, ao responder as perguntas, caiu em contradição em várias delas. Sentindo-se pressionada, ela confessou aos policiais ter engolido cápsulas contendo cocaína e que também levava outra quantidade da droga introduzida em seu corpo. Após a mulher retirar o volume que estava em seu corpo, que continha mais de trezentos gramas de cocaína, devido ao risco de morte, ela foi conduzida a um hospital público para que possa expelir a droga engolida com segurança. A presa informou que possui três filhos menores de dezoito anos.

Minutos após esta prisão, foram apreendidos quase dez quilos de cocaína dentro da bagagem despachada por um brasileiro, de 28 anos de idade, que pretendia embarcar para Maputo, no Moçambique. O homem, que disse trabalhar como garçom, confessou aos policiais que receberia um pagamento em dinheiro, após seu regresso ao país, em caso de sucesso no transporte da droga.

Na madrugada de hoje (29), policiais federais que faziam fiscalização de rotina junto ao check-in de voo com destino a Joanesburgo, na África do Sul, desconfiaram do modo com que um passageiro caminhava e o abordaram para entrevista. Questionado, o homem, um brasileiro de 20 anos de idade, disse que não tinha nenhum problema nas pernas e foi conduzido a uma sala reservada para passar por busca pessoal e revista das bagagens. Na região do abdômen, pernas e costas havia volumes atados com o auxílio de fita adesiva. Conduzido à sede policial, para realização de perícia, ficou constatado um volume total de quase seis quilos de cocaína, distribuídos nos nove volumes encontrados atados ao corpo do suspeito.

Os presos serão conduzidos aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça.

 

Comunicação Social da Polícia Federal de São Paulo/Guarulhos

Contato: (11) 2445-2212

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

Polícia Federal extradita libanês suspeito de crime de falsidade ideológica

Publicado


.

Brasília/DF – A Polícia Federal realizou na manhã desta sexta-feira (17/07) a extradição de um nacional libanês ao Paraguai.

O extraditado foi preso em território brasileiro em 2018 pelo crime de falsidade ideológica, em razão de ordem de captura internacional da INTERPOL, e teve sua extradição para o Paraguai deferida pelo Supremo Tribunal Federal.

O extraditado estava preso na Superintendência Regional da PF em Curitiba desde setembro de 2019 e, na manhã de hoje, foi levado de helicóptero para a cidade de Foz do Iguaçu/PR onde foi entregue às autoridades paraguaias na Ponte Internacional da Amizade.

Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal
E-mail: [email protected]
Telefone: (61)20248142

 

Continue lendo

Polícia Federal

Operação Bertholletia desarticula esquema de exploração ilegal de madeira em área de preservação florestal

Publicado


.

Porto Velho/RO – A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (17/7), a Operação Bertholletia, em Rondônia. Trata-se de ação ostensiva realizada nesta data, no contexto das ações da “Operação Verde Brasil 2” e em decorrência de investigação da Polícia Federal na “Operação Inimigos da Tora”, realizada no mês de maio de 2020, visando a prisão e desarticulação de organização criminosa dedicada à exploração ilegal de madeira da área de preservação da Floresta Nacional do Jacundá, em especial na região da Vila Nova Samuel, distrito de Candeias do Jamari/RO.

Policiais federais deram cumprimento a oito mandados de prisão preventiva e a oito mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal em Porto Velho/RO.

 As investigações tiveram início com o desmatamento e furto de madeira da Floresta Nacional do Jacundá, sendo que os mandados estão sendo cumpridos em face de organização criminosa ali instalada, que opera na extração ilegal de madeira, praticando ainda falsificação de créditos florestais a fim de dar aparência lícita a tais recursos naturais.

Após a primeira fase da operação, que contou com o apoio do Exército, ICMBio, SEDAM/RO e Polícia Militar Ambiental/RO, e teve como foco as pessoas jurídicas (madeireiras) da região, da análise de celulares e documentos apreendidos resultou a identificação de pessoas físicas que lideram o grupo da extração ilegal da FLONA Jacundá e o transporte da madeira (“toreiros”).

Os presos serão ouvidos na sede da Polícia Federal e responderão pelos crimes de organização criminosa, extração ilegal e furto de madeira, falsidade ideológica, inserção de dados falsos e lavagem de capitais.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia/RO

Contato: (69) 3216-6242

 

*** O termo “Bertholletia” é o nome científico da árvore Castanheira, cuja extração e comercialização é vedada, mas que foi encontrada nos pátios de diversas madeireiras alvo de buscas da primeira etapa da operação.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana