conecte-se conosco


Polícia Federal

PF prende homem por tráfico de drogas no Aeroporto de Foz

Publicado

Foz do Iguaçu/PR – No domingo (3/11), um paraguaio, de 29 anos, foi flagrado no aeroporto de Foz do Iguaçu com mais de 1 kg de cocaína atada ao seu corpo. 

Ao passar pela fiscalização da Polícia Federal, foi detectado que ele estava utilizando glúteos falsos, onde a droga estava escondida.

Ele estava tentando embarcar para Guarulhos/SP e de lá faria uma conexão para Barcelona na Espanha. Informou que receberia 2.500 dólares pelo transporte.

O auto de prisão em flagrante foi lavrado na Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Foz do Iguaçu
Contato: (45) 3576-5515

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

PF intensifica ações de combate a fraudes no auxílio emergencial no Rio Grande do Sul

Publicado


Porto Alegre/RS – A Polícia Federal realiza, nesta semana, diversas ações para intensificar o combate a fraudes no Auxílio Emergencial, concedido pelo Governo Federal em razão da pandemia.

As ocorrências de suspeita de fraude são encaminhadas para uma Base Nacional de Fraudes ao Auxílio Emergencial (BNFAE), sendo devidamente analisadas e podendo resultar na instauração de inquéritos policiais, que poderão demandar medidas judiciais como buscas e apreensões ou até mesmo prisões em face dos fraudadores. Neste montante, estão incluídas as denúncias de fraudes no Estado, que estão sob análise.

No Rio Grande do Sul, no momento, 172 casos estão em investigação, sendo que já foram instaurados 156 inquéritos policiais. Nesta quinta-feira (1°/10), as unidades da Polícia Federal direcionam o foco da atuação no cumprimento de diligências como oitivas de investigados, intimações e instauração de novos procedimentos, principalmente nos casos em que não houve a devolução do benefício após a constatação da irregularidade.

Dentre os investigados estão profissionais de diversas áreas, agentes políticos, empresários, advogados e servidores públicos, entre outros, que receberam o auxílio sem ter direito. Pode-se exemplificar caso envolvendo empresário que, apesar de possuir patrimônio ostensivo de alto valor, sacou parcelas do Auxílio Emergencial.

A Polícia Federal, juntamente com o Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CGU, TCU, e CAIXA, estabeleceu uma estratégia integrada para o combate às fraudes ao Auxílio Emergencial. O objetivo é a racionalização do tratamento das condutas ilícitas ocorridas em detrimento do referido benefício social, previsto na Lei nº 13.982/2020, com foco na atuação de associações criminosas e fraudes estruturadas.

De uma maneira geral, os crimes praticados são invasão de dispositivo informático (Art. 154-A do CP), furto mediante fraude (Art. 155, §4º, II do CP), modificação ou alteração não autorizada de sistema de informações (Art. 313-B do CP), estelionato majorado (art. 171, § 3º do CP) e inserção de dados falsos em sistema de informações (Art. 313-A do CP), conforme especificidades de cada caso.

O Governo Federal disponibilizou um endereço eletrônico para a devolução da quantia recebida para evitar possíveis transtornos e questionamentos futuros, inclusive com a Justiça, para aqueles que optarem por restituir os valores. O formulário para devolução da quantia recebida está disponível no link: https://devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br/devolucao.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Sul

Fone: (51) 3235.9005

Continue lendo

Polícia Federal

PF prende estrangeiro condenado em Portugal por homicídio

Publicado


Porto Alegre/RS – A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (1°/10) um estrangeiro condenado em Portugal a 16 anos de prisão por homicídio qualificado, após matar um homem a pedradas em 2011.

O nome do condenado foi publicado na Difusão Vermelha da Interpol em de setembro de 2020. A lista reúne procurados internacionais com ordem de captura. O mandado de prisão para extradição foi expedido pelo Supremo Tribunal Federal.

O estrangeiro, de nacionalidade portuguesa, 29 anos, foi preso em Curitiba (PR), após estar presente no velório de um familiar.

A investigação da Polícia Federal iniciou após abordagem da Brigada Militar, no final de agosto, em Torres/RS. Os policiais militares desconfiaram dos documentos do estrangeiro e informaram à Representação Regional da Interpol no Rio Grande do Sul. Após o recebimento da informação, a Polícia Federal buscou verificar a idoneidade do documento com o órgão de identificação civil de Minas Gerais, estado que constava como originário da cédula de identidade.

As diligências indicaram que o documento havia sido expedido mediante apresentação de certidão falsa. A partir dessa confirmação, policiais federais entraram em contato com a Interpol em Portugal para checagem das impressões digitais, obtendo a informação de que o estrangeiro estava foragido de seu país.

O preso estava no Brasil desde 2012. Ele foi recolhido à Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná, onde aguardará a conclusão do processo de extradição para Portugal.

A ação foi resultado da integração entre a Brigada Militar do Rio Grande do Sul e a Polícia Federal, através das Representações Regionais da Interpol no Rio Grande do Sul, Paraná e Minas Gerais.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Sul

Fone: (51) 3235.9005

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana