conecte-se conosco


Polícia Federal

PF prende belga procurado pela Interpol no Rio de Janeiro

Publicado


.

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal prendeu nesta manhã (7/4), no bairro de São Conrado, Zona Sul do Rio, um cidadão de nacionalidades belga e possivelmente marroquina, de 32 anos, que constava na lista de Difusão Vermelha da Interpol.

 O Pedido de Prisão Preventiva para fins de Extradição foi formulado pela representação nacional da Interpol, com base nas informações da Difusão Vermelha incluídas pelas autoridades da Bélgica.

 O preso é acusado pela prática de crimes de furto, roubo e incêndio de talões de pensão, praticados nos anos de 2006, 2009, 2010 e 2013. Em 15 de janeiro de 2018, foi expedido mandado de prisão pela Corte de Bruxelas (Bélgica). Em 13 de março de 2020, ele teria ingressado em território brasileiro.

 O Mandado de Prisão Preventiva Para fins de Extradição foi assinado ontem (6/4) pelo Ministro do STF, Roberto Barroso, e hoje os policiais lograram êxito em localizar e prender o extraditando.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.pf.gov.br

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

PF deflagra Operação Carne de Panela para combater a caça ilegal de animais silvestres

Publicado


.

Cruzeiro/SP – A Polícia Federal e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBIO deflagraram nesta semana (14/9 a 17/9) a operação Carne de Panela, com o objetivo de realizar ações de repressão e investigação a crimes ambientais, principalmente o combate à caça ilegal de animais silvestres, no interior do Parque Nacional da Serra da Bocaina, unidade de conservação federal que abrange os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

As ações de campo se desenvolveram ao longo da semana.  No dia 10/9, foi cumprido um mandado de busca e apreensão, no Distrito de Campos Novos de Cunha/SP, relacionado ao principal investigado por comércio de cachorros que são comumente utilizados para a caça.

 Após o cumprimento da medida judicial, as equipes fizeram incursões no interior do PARNA-Serra da Bocaina, na região conhecida como Sertão da Paca, onde foram promovidas autuações administrativas decorrentes de danos ambientais encontrados e foram realizadas várias perícias relativas a inquéritos policiais já instaurados.

No dia 16/9, as equipes cumpriram mais um mandado de busca em imóvel, cujos moradores são suspeitos de dar suporte a caçadores na região denominada Sertão dos Mineiros, também no interior da Unidade de Conservação.

Por fim, no dia 17/9, foram realizadas novas incursões no interior do PARNA-Serra da Bocaina, atingindo uma grande extensão daquela unidade de conservação, onde foi possível apreender armas de fogo e vários apetrechos utilizados para a caça ilegal. Ainda nas ações foram destruídos alguns pequenos ranchos clandestinos utilizados pelos caçadores no interior do parque.

Durante as investigações foi possível obter imagens de treinamento de cães para a caça, diversas fotos de animais abatidos e dos cachorros efetivamente caçando.  A partir dos trabalhos conjuntos realizados pela POLICIA FEDERAL e o ICMBio, com o até então colhidos nas apurações, objetiva-se colher mais informações sobre uma rede de caçadores e de pessoas que fomentam a caça clandestina, principalmente no interior do PARNA-Serra da Bocaina.

 

 

Comunicação da Polícia Federal em Cruzeiro/SP

Contato: (12) 2122-2901

 

“Operação Carne de Panela”

Nome dessa operação se dá pelo fato que região a carne de animais silvestre é muito apreciada e ela é feita e consumida pelos caçadores ilegais como uma receita de “carne de panela”.

Continue lendo

Polícia Federal

PF incinera quase 33 toneladas de entorpecentes em usinas de Dourados/MS

Publicado


.

Ponta Porã/MS – Pela oitava vez consecutiva apenas este ano, a Polícia Federal realizou nesta quinta-feira (17/9) uma operação para incineração de 32,7 toneladas de entorpecentes apreendidos entre agosto e primeira quinzena de setembro pela Delegacia da PF em Ponta Porã/MS.

A maior parte da droga destruída consiste em tabletes de maconha, já que o Paraguai é um dos maiores produtores da planta. Ao longo de 2020, apenas pela Delegacia da PF de Ponta Porã/MS, foram incineradas cerca de 178 toneladas de drogas (356 mil tabletes) nas oito ações de queima em altos fornos.

O transporte das quase 33 toneladas de droga foi realizado por policiais federais e policiais da Força Nacional de Segurança Pública até os fornos de duas usinas localizadas no município de Dourados/MS.

Para realização da queima, são necessárias autorizações prévias de diversos órgãos, como Justiça Federal, Justiça Estadual e Vigilância Sanitária.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Mato Grosso do Sul

Fone: (67) 3368-1105
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana