conecte-se conosco


Nacional

PF prende 10 pessoas que utilizavam crianças em esquema de migração ilegal

Publicado

source
Pessoas presas pela PF por esquema de imigração ilegal aos EUA arrow-options
Divulgação/PF

Pessoas presas pela PF por esquema de imigração ilegal aos EUA

A Polícia Federal prendeu em flagrante no Aeroporto de Brasília, na madrugada desta quinta-feira (5), dez pessoas tentando migrar ilegalmente para os Estados Unidos , pela fronteira do México. Os presos estavam acompanhados por oito crianças, que seriam utilizadas no esquema.

Leia também: Motoristas e cobradores de ônibus fazem protesto em São Paulo

A PF informou que foi constatada a falsificação de passaportes de algumas crianças para que se passassem por filhos, visando facilitar a entrada em território norte-americano. Nenhuma criança tinha o visto americano.

Passaportes falsos apreendidos pela PF que seriam utilizados no esquema de imigração ilegal aos EUA arrow-options
Divulgação/PF

Passaportes falsos apreendidos pela PF que seriam utilizados no esquema de imigração ilegal aos EUA

Segundo a PF, a intenção do grupo era utilizar o esquema conhecido como “cai-cai”, na qual um maior de idade se entrega às autoridades migratórias norte-americanas na companhia de um menor, impedindo, assim, a deportação imediata, já que o menor não pode permanecer sozinho durante os trâmites de repatriação.

Ainda de acordo com as investigações, uma das mães passou a residir, durante mais de um mês, na residência de um casal para que a criança se acostumasse com a companhia de adultos que passariam por seus pais junto às autoridades migratórias.

Leia também: Membros do Conanda denunciam “extinção” do órgão; governo rebate

Os presos serão investigados por crimes de promoção da migração ilegal de menor de idade, falsificação de documentos, entre outros.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Violência na folia: pré-carnaval de São Paulo teve 413 detidos e 5 baleados

Publicado

source
bloco de carnaval arrow-options
Bruno Rocha/Fotoarena/Agência O Globo

Blocos de Carnaval tomaram conta de várias regiões da capital paulista


No sábado (15) e no domingo (16), durante o pré-carnaval na cidade de São Paulo, 413 pessoas foram detidas. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, dentre os detidos, 127 eram procurados pela Justiça e 21 são adolescentes. Também houve uma ocorrência grave registrada em um bloco que passava pela avenida Luis Carlos Berrini, zona sul da capital, na tarde de domingo (17), quando um policial civil reagiu a uma tentativa de assalto.

Leia também: Pelo menos três pessoas morrem em blocos do Rio de Janeiro no fim de semana

Cinco pessoas foram baleadas. A secretaria não informou o estado de saúde dos feridos nem se os tiros foram disparados em troca de tiros ou apenas pelo policial. O pré-carnaval de São Paulo teve blocos tradicionais da cidade e, em termos gerais, teve saldo positivo.

Dentre as prisões efetuadas pelos policiais, quatro aconteceram no domingo (16) na passagem de um bloco pela avenida Brigadeiro Faria Lima. Com os presos foram apreendidos 48 celulares furtados ou roubados duranta a folia.

Leia também: Bloco ‘Chora me liga’ no Rio tem foliões detidos e ambulantes barrados

Já em um bloco na Barra Funda, zona oeste da capital, os policiais localizaram dois drones que eram utilizados de maneira irregular, abaixo de 30 metros, o que, segundo a secretaria, colocou as pessoas em risco. Dois pilotos, que não apresentavam a documentação completa dos dispositivos, foram detidos.

Segundo a Secretaria de Segurança, 24 armas e 59,9 quilos de drogas foram apreendidas nos dois dias de folia de pré-carnaval . Também foram recuperados 69 veículos produtos de roubo ou furto.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Preso estupra, raspa a cabeça e marca a pele de mulher durante visita íntima

Publicado

source
cadeia arrow-options
Divulgação/Booking

Preso teve pena aumentada após violentar mulher durante visita íntima


Um homem que já estava preso foi condenado a mais 15 anos de reclusão depois de estuprar, bater, raspar a cabeça e marcar o seu nome na pele de uma mulher durante visita íntima na penitenciária de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. A sentença proferida pelo juiz  Edegar de Sousa Castro, da 3ª Vara Criminal da Comarca de São Bernardo do Campo, inclui ainda a entrada da vítima no programa de proteção às mulheres.

Leia também: Golpe: Homem espalhava ratos e fezes em hotéis para receber estadia de graça

De acordo com a denúncia, o preso teria se irritado com a mulher e teve uma crise de ciúmes. Depois do estupro, raspou o cabelo da vítima com um gilete e usou o mesmo equipamento para fazer uma marca com o seu nome.

A Secretaria de Segurança Pública abriu uma investigação para entender como o gilete chegou até o preso .

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana