conecte-se conosco


Polícia Federal

PF participa de visita a entidades estadunidenses responsáveis pelo combate ao tráfico de madeiras

Publicado


Brasília/DF – A Polícia Federal participou da visita, no período de 6 a 8 de janeiro de 2021, ao Serviço de Pesca e Vida Silvestre dos Estados Unidos (FWS) e ao Departamento de Proteção de Alfândega e Fronteiras dos Estados Unidos (CBP). Essas Instituições receberam delegação do Brasil formada por autoridades da Polícia Federal, da Receita Federal e do Ministério Público Federal, no Porto de Savannah, no estado americano da Georgia. A visita ao porto foi realizada com o objetivo de expandir a colaboração existente entre as autoridades brasileiras e americanas, no combate ao tráfico ilegal de madeira, e como resposta às crescentes apreensões de madeira ilegal brasileira, que vêm ocorrendo em portos dos Estados Unidos. O Porto de Savannah é o terceiro maior porto marítimo dos Estados Unidos e um importante ponto de entrada de commodities brasileiras, como a madeira.

Apesar de remessas legítimas de madeiras enviadas do Brasil entrarem nos portos dos Estados Unidos diariamente, o tráfico de madeira extraída ilegalmente, por meio de mecanismos como concessões ilegais, documentação fraudulenta, certificação falsa de origem e classificações enganosas das espécies, afeta negativamente o comércio legal sustentável, além de causar impactos devastadores ao meio-ambiente, às populações indígenas e às comunidades rurais na Amazônia Legal. Como maior importador de produtos florestais do Brasil, os Estados Unidos exerce papel fundamental no combate ao tráfico ilícito de madeira e assegura que é contra o comércio ilegal e contra o desmatamento.    

 A visita ao porto foi iniciada com apresentações e reuniões entre os representantes da delegação brasileira e das seguintes agências americanas: Serviço de Pesca e Vida Silvestre (FWS), Chefia no Porto de Savannah do Departamento de Proteção de Alfândega e Fronteiras (CBP), Agência de Investigações e Segurança Nacional (HSI) e Procuradores da Seção de Crimes Ambientais (ECS) do Departamento de Justiça (DOJ). A reunião de coordenação teve como enfoque os esforços para melhorar a supressão e a fiscalização, aumentar o compartilhamento de informações e possibilitar a capacitação para o desenvolvimento de investigações e persecuções criminais transnacionais, no combate ao tráfico ilegal de madeira. O evento foi realizado no centro de conferências próximo ao Refúgio Nacional da Vida Silvestre de Savannah, e foi de discussões a respeito da administração de terras federais públicas nos Estados Unidos.

A delegação brasileira acompanhou a inspeção de diversos carregamentos de madeira importada, contendo mais de 80.000 m³ de madeira brasileira apreendida no Porto de Savannah. Durante a inspeção, as autoridades brasileiras e americanas extraíram amostras de madeira que poderão ser utilizadas em análises forenses. A perícia sobre essas amostras, conduzida por especialistas brasileiros, produzirá importantes evidências que irão auxiliar investigações transnacionais em curso, o que enfatiza a importância da colaboração científica no combate aos crimes ambientais.   

 A visita ao porto foi concluída com uma reunião com representantes do Departamento de Proteção de Alfândega e Fronteiras (CBP), realizada na Casa da Alfândega dos Estados Unidos no Distrito Histórico de Savannah, onde o Diretor Portuário do CBP e sua equipe forneceram uma apresentação geral sobre as operações no porto, bem como sobre a crescente relação entre os tráficos ilegais de drogas e de madeira e o crime organizado transnacional. Na reunião, também foram demonstradas tecnologias inovadoras, atualmente utilizadas nos Estados Unidos, envolvendo a aplicação de scanners raios-x, que poderiam ser implementadas nos portos brasileiros.     

A visita ao Porto teve significante impacto em todos os participantes e fortaleceu ainda mais a colaboração entre Brasil e Estados Unidos no combate ao tráfico e ao comércio ilícito de madeira. Como resultado direto do evento, as autoridades brasileiras e americanas concordaram em: (1) continuar trabalhando em conjunto no combate, na fiscalização e nas investigações sobre o tráfico transnacional de madeira; (2) organizar uma futura operação das forças de segurança em portos americanos e brasileiros; e (3) fornecer informações de investigação e de inteligência resultantes das operações recentes realizadas no Brasil, as quais envolveram a apreensão de dezenas de milhares de metros cúbicos de madeira ilícita, destinada a compradores nos Estados Unidos. 

 

Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal

Contatos: 61 2024-8142

[email protected]

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

´PF apreende 25 mil micropontos da droga sintética NBOH em Varginha/MG

Publicado


Varginha/MG – A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira, 15/01, em flagrante, um homem por tráfico interestadual de drogas em Varginha/MG.

Durante diligências para combate ao tráfico de drogas, policiais federais abordaram o suspeito na agência central dos Correios da cidade. Com ele, foram encontrados, dentro de encomenda que acabara de receber, cerca de 25 mil micropontos da droga sintética NBOH, similares a selos de LSD. Trata-se de uma das maiores apreensões de drogas sintéticas feitas pela PF em Minas Gerais. 

O indivíduo também estava realizando a postagem de outros micropontos vendidos no varejo. O investigado revendia o material para todo o Brasil, tendo sido confirmadas postagens para mais de 15 diferentes estados. A investigação contou com o apoio da Coordenação de Segurança Empresarial dos Correios em Minas Gerais.

O NBOH é uma droga importada e tem alto poder alucinógeno, tendo sido incluída pela ANVISA na lista de substâncias proibidas em 2018. Este foi o primeiro registro de apreensão da substância no sul de Minas Gerais. A grande quantidade apreendida tem alto valor de comercialização.

O investigado é estudante de direito e teve apreendidos também sua motocicleta e outros materiais de interesse da investigação, que prossegue em sigilo. Se condenado, ele poderá cumprir até 25 anos de reclusão.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal continua trabalhando.

Comunicação Social
Delegacia Regional de Polícia Federal em Varginha/MG
[email protected] | www.pf.gov.br
(35) 3229-4101

Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal realiza extradição de cidadão paraguaio, com destino à cidade de Buenos Aires/Argentina

Publicado


São Paulo/SP – Na data de hoje (15/01/2021), a Polícia Federal, em atuação conjunta com autoridades consulares argentinas, realizou a extradição passiva de cidadão paraguaio, com destino à cidade de Buenos Aires, na Argentina.

O homem estava incluído na lista de Difusão Vermelha da Interpol e é acusado pelo cometimento do crime de tráfico internacional de drogas em território argentino. O processo contra o extraditando encontra-se sob julgamento no Tribunal Criminal Federal em Formosa/Argentina.

Comunicação Social da SR/SP

[email protected]

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana