conecte-se conosco


Polícia Federal

PF investiga fraudes à licitação em contratos com a Prefeitura de Coronel Fabriciano/MG

Publicado


Belo Horizonte/MG – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 20/11, a Operação VÁCUO, com o objetivo de realizar busca e apreensão em empresas ligadas ao comércio de equipamentos médicos.

As investigações apuram o uso de empresa laranja, para a celebração de contrato com a Prefeitura de Coronel Fabriciano/MG, com superfaturamento de valores, possível conluio entre empresas que participaram de cotação do serviço e eventual não entrega dos equipamentos adquiridos. A PF identificou que a principal investigada teria vendido dois ventiladores pulmonares e alugado outros 10 à citada prefeitura, sendo que o preço de seis meses de aluguel do equipamento supera seu valor de compra. Há ainda suspeita de que parte do material não tenha sido de fato entregue. Nota técnica produzida pela CGU estima que o prejuízo causado é de, no mínimo, R$ 414 mil.

A Polícia Federal representou por nove mandados de busca e apreensão, realização de fiscalização no local de instalação dos aparelhos e bloqueio de bens e valores em nome de todos os investigados, expedidos pela 2ª Vara Federal Cível e Criminal da SSJ de Ipatinga/MG e cumpridos nas cidades mineiras de Belo Horizonte, São José da Lapa e Confins.

Os suspeitos são investigados pela prática dos crimes previstos nos art. 90 e 96, I da lei 8666/93, podendo cumprir até 10 anos de prisão, se condenados. Além disso, não é descartada a possibilidade da prática de outros crimes.

O nome da operação remete ao fato de os investigados terem, eventualmente, se aproveitado do vácuo criado pelo abrandamento das normas para licitações no período da pandemia, para obter vantagens indevidas frente aos cofres públicos.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde, a Polícia Federal continua trabalhando.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais

[email protected] | www.pf.gov.br

Contato: (31) 3330-5270

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

PF apreende mais de 300 kg de cocaína no porto do Pecém

Publicado


Fortaleza/CE – A Polícia Federal apreendeu nesta segunda-feira, 23/11, mais de 300 kg de cocaína no casco de uma embarcação no porto do Pecém, município de São Gonçalo do Amarante/CE, na Grande Fortaleza.

Após denúncia anônima, policiais federais realizaram diligências e localizaram a droga acondicionada em diversos tabletes. A ação policial contou com trabalho da Receita Federal, dos Bombeiros e do Complexo do Pecém, em atuação colaborativa com as autoridades e órgãos competentes para a investigação.

Até o momento ninguém foi preso. A PF segue investigando para a identificação do traficante, da origem e do destino da droga.

Em 12 de setembro, três pessoas foram presas pela PF com mais de 340 kg de cocaína , apreendida dentro de um veículo, também no complexo do Pecém.

Além das ações de polícia judiciária, a PF está reforçando as demandas de incremento na segurança do porto por meio da Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Cesportos-CE).

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Ceará

Contato: (85)9.8970-0624

Continue lendo

Polícia Federal

PF combate extração de minério ilegal e trabalho escravo no sudeste do Pará

Publicado


 

 

Belém/PA – A Polícia Federal deflagrou, na sexta-feira (20/11), a Operação Napuru, com o objetivo de combater a extração de minério ilegal e trabalho escravo no sudeste do Pará.

Participaram da deflagração 42 policiais federais, para dar cumprimento a nove mandados de busca e apreensão, que foram expedidos pela Subseção Judiciária da Justiça Federal em Redenção/PA. O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) também acompanharam as ações.

Durante a ação, duas pessoas foram presas em flagrante, sete áreas de garimpos clandestinos foram desativadas, além da apreensão de mais de R$ 97 mil em espécie, dois quilogramas de ouro, avaliadas em aproximadamente R$ 600 mil, 11 retroescavadeiras (máquinas de alto valor agregado), um caminhão caçamba, bombas de água e apetrechos de garimpo. Os maquinários apreendidos foram removidos das áreas de garimpo e transportados para depósitos designados pela Polícia Federal.

Aproximadamente 40 trabalhadores, que viviam no garimpo em regime análogo à escravidão, foram resgatados.

O êxito da operação só foi possível porque a Polícia Federal passou a contar, desde o início de setembro desse ano, com ferramenta incorporada pelo Programa Brasil M.A.I.S, que fornece imagens de satélites de alta resolução das áreas afetadas pela atividade ilegal. O dano ambiental ainda será quantificado pela perícia da PF.

Os crimes investigados são de usurpação de bens da União, crimes ambientais, redução à condição análoga de escravo e lavagem de dinheiro, com penas que podem alcançar 26 (vinte e seis) anos de reclusão e multas.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Pará

Telefone: (91) 3214-8029 / 984222396
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana