conecte-se conosco


Polícia Federal

PF investiga esquema de venda ilegal de agrotóxicos chineses

Publicado


Juazeiro/BA – A Polícia Federal deflagrou hoje (14/7), em Juazeiro/BA, a Operação Negócio da China II, com o propósito de combater o comércio e o uso de agrotóxicos importados ilegalmente da China e posteriormente falsificados por pessoas físicas e jurídicas brasileiras.  Policiais federais deram cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão, sendo 3 em Juazeiro/BA, 9 em Petrolina/PE e 2 em Jaboticabal/SP.

As investigações se iniciaram em 2015, quando se identificou um grupo criminoso que promovia o contrabando de agrotóxicos de origem chinesa na forma líquida por intermédio de navios usados para a exportação de mangas. O grupo investigado era formado por pessoas físicas e jurídicas ligadas ao comércio de produtos voltados à fruticultura.

Apurou-se que, após serem contrabandeados, esses agroquímicos eram misturados artesanalmente com defensivos agrícolas de origem brasileira e, em seguida, reenvasados com embalagens nacionais reaproveitadas, tudo isso com o fim de conferir aparência de licitude ao comércio dos produtos.

Em junho de 2020, as investigações permitiram a apreensão de 1000 litros de um fito-regulador de crescimento bastante utilizado no cultivo de manga. O produto contrabandeado tinha saído de uma empresa química do interior de São Paulo e destinado a uma empresa de importação e exportação sediada em Petrina/PE.

O desenrolar da investigação permitiu identificar o modus operandi do grupo e foi fundamental para sua desarticulação.

Os crimes praticados:

Se comprovadas as suspeitas, os investigados responderão por contrabando e dois outros crimes ambientais (art. 334-A, §1º, do Código Penal, no art. 15 da Lei nº 7.802/89 e no art. 56 da Lei nº 9.605/98), cujas penas, se somadas, podem chegar a 13 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal na Bahia

Contato: [email protected]

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

POLÍCIA FEDERAL e BPFRON realizam apreensão de veículo carregado com cigarros contrabandeados

Publicado


Nova Santa Rosa/PR – Durante patrulhamento de rotina na segunda-feira (27/9), equipe policial avistou veículo transitando com carga aparente de cigarros em sua carroceria.

Diante das circunstâncias, foi iniciado acompanhamento tático por alguns quilômetros da PR-491 e algumas estradas rurais da região até que o suspeito abandonou e veículo ao lado de uma mata fechada da região, não sendo localizado.

A eficiente ação integrada entre PF e BPFRON resultou na apreensão de um automóvel carregado com aproximadamente 60 caixas de cigarros de origem paraguaia.

O material apreendido foi encaminhado à Polícia Federal em Guaíra/PR para as diligências de praxe.

Fazem parte do PROGRAMA V.I.G.I.A. e desta operação interagências equipes da POLÍCIA FEDERAL, BPFRON e BOPE da PMPR, TIGRE e GOA da PCPR, BOPE/PMMS, RECEITA FEDERAL e EXÉRCITO BRASILEIRO, com apoio da SEOPI – Secretaria de Operações Integradas do MJSP.

Comunicação Social da Polícia Federal em Guaíra/PR

Disque denúncia: (44) 3642-9131 (whatsapp)

Continue lendo

Polícia Federal

Operação Thesaurus investiga desvio de recursos públicos destinados ao pagamento de auxílio emergencial

Publicado


Belém/PA – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (28/9) a Operação Thesaurus, com objetivo de apurar a apropriação indevida de recursos destinados ao pagamento de auxílio emergencial.

Ao todo, 10 policiais federais cumprem, na região metropolitana de Belém, dois mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, expedidos pela 4ª Vara Criminal Federal da Seção Judiciária no Estado do Pará.

A Justiça Federal também determinou o bloqueio de bens e valores até o limite de cerca de R$ 19 milhões.

As investigações demonstraram que, no período de abril a julho do ano passado, uma agência lotérica solicitou à Caixa Econômica Federal suprimentos extraordinários no montante de mais de R$ 19 milhões para pagamento de auxílio emergencial, contudo não prestou contas do valor recebido.

O nome da operação – tesouro em latim – faz alusão à expressiva quantia apropriada, suficiente para pagamento de mais de 30 mil cotas de auxílio emergencial.

Caso o resultado dos cumprimentos dos mandados corrobore a hipótese criminal, os envolvidos serão indiciados pelos delitos de peculato e lavagem de capitais.

Comunicação Social da Polícia Federal no Pará

Fone: 91 98586-5044
Email: [email protected]

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana