conecte-se conosco


Policial

PF faz operação contra tráfico internacional de drogas por aeroporto de SP e cumpre mandados em MT

Publicado

Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão, sendo cinco em Mato Grosso e dois em São Paulo [Foto – Polícia Federal]

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (25) a Operação Lavaggio II, para aprofundamento da apuração de crimes de lavagem de dinheiro, praticados por investigados envolvidos em tráfico internacional de drogas a partir do Aeroporto Internacional de Viracopos. Policiais federais deram cumprimento a 7 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em Campinas, sendo 5 em Mato Grosso e 2 em São Paulo.

A investigação se originou em decorrência de elementos obtidos durante a Operação Overload (deflagrada em 6.10.2020) e tem por objetivo identificar bens adquiridos com proventos oriundos das atividades da organização criminosa, bem como outros envolvidos que tenham autorizado o uso de seus nomes para ocultá-los.

A atual fase de investigação está centrada em suspeito e familiares residentes no Mato Grosso. Ele utilizava a logística do Aeroporto Internacional de Viracopos para enviar remessas de grande quantidade de drogas para a Europa. Foram identificadas movimentações financeiras incompatíveis com a renda declarada, além da aquisição de joias, relógios e veículos de luxo, apartamentos, empreendimentos imobiliários em São Paulo e uma fazenda em Mato Grosso.

Esse é o quarto desdobramento da Operação Overload e decorre do trabalho da Polícia Federal em descapitalizar as organizações criminosas voltadas ao tráfico de drogas.

Atendimento aos profissionais da imprensa

Coletiva de imprensa será realizada às 14h, na sede da Delegacia de Polícia Federal em Campinas (Rua Dr. Antonio Alvares Lobo, 620, Botafogo, Campinas, SP).

Saiba mais:

O primeiro desdobramento da Operação Overload se deu em 3.12.2020 (Operação AKE); o segundo se deu em 10.2.2021 (Operação Lavaggio), o terceiro se deu em 6.7.2021 (Operação Airline).

Da Operação Overload (1ª fase)

Durante as investigações da Operação Overload, constatou-se a existência de uma organização criminosa voltada ao tráfico internacional de drogas, operando a partir do Aeroporto Internacional de Viracopos. No esquema, estava envolvidos empregados de empresas terceirizadas, de companhia aérea, integrantes das Forças de Segurança Pública e estrangeiros em solo europeu.

Na Operação Overload, 32 pessoas foram presas temporariamente, e foram apreendidos veículos e dinheiro no valor aproximado de 3 milhões reais.

Da Operação AKE (2ª fase)

Em 3.12.2020, no primeiro desdobramento da operação Overload, a Polícia Federal deu cumprimento a sete mandados de prisão preventiva expedidos contra os investigados que compunham parte da organização criminosa, estando estes presos até a presente data.

Da Operação Lavaggio I (3ª fase)

Em 10.2.2021, segundo desdobramento, durante as apurações da Operação Lavaggio, a Polícia Federal identificou na análise de material apreendido, ao menos, 20 atos de lavagem relacionadas a um dos principais investigados, contabilizando alienações de veículos e compras de imóveis (apartamentos, casas, chácaras), o que foi feito envolvendo familiares do investigado, cujas rendas eram incompatíveis com as transações, além de terceiros e pessoas jurídicas.

Na oportunidade, foram cumpridos 6 mandados de busca e apreensão e 7 ordens judiciais de bloqueio de imóveis (Campinas e Monte Mor), cujo valor aproximado ultrapassou 3 milhões de reais.

Da operação Airline (4ª fase)

Em 6.7.2021, terceiro desdobramento, a Polícia Federal centrou seu trabalho em cumprir 18 mandados de prisão preventiva dos envolvidos e 2 mandados de busca e apreensão.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Polícia Militar apreende 13 kg de maconha e prende quadrilha em Várzea Grande

Publicado

Parte da droga foi encontrada no forro do banheiro de uma residência [Foto – PMMT]

Através do Grupo de Apoio (GAP) do 4º BPM, a Polícia Militar apreendeu, na tarde de sexta-feira (26), em Várzea Grande, 13 tabletes de maconha e prendeu quatro homens por tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo e formação de quadrilha. Além da droga, o Grupo de Apoio apreendeu um revólver calibre 38 e um automóvel.

O material ilícito foi apreendido pelos policiais militares após denúncia de tráfico de drogas no Residencial Jacarandá. Segundo informações do boletim de ocorrência, a equipe se deslocou até o local e avistou dois suspeitos em frente à uma residência, que ao notarem a presença dos policiais do GAP empreenderam fuga.

Enquanto um dos suspeitos dispensou uma sacola e correu para o interior da casa, o outro fugiu em alta velocidade com um automóvel Hyundai HB20, sendo acompanhado e abordado pela guarnição de imediato.  Ao abordar o indivíduo, que fazia o uso de tornozeleira eletrônica, nada de ilícito foi encontrado, somente uma quantia em dinheiro. Já na sacola dispensada na fuga, a PM localizou cinco tabletes de maconha e um caderno com anotações referentes à comercialização de entorpecentes.

Ainda segundo o boletim, na residência foi localizado um terceiro suspeito, e em diligências pelo imóvel foi encontrada uma necessaire contendo oito celulares e uma quantia de R$ 3.150 reais, que, segundo o homem, seria proveniente de golpes aplicados pela internet.

Aos policias do Grupo de Apoio, os suspeitos informaram que mais drogas estariam escondidas em uma segunda residência, em posse de um outro suspeito, que seria o “guarda da rua” e teria a função de avisar a quadrilha quando viaturas estivessem no bairro. No local, a PM encontrou mais oito tabletes da droga (escondidas no forro do banheiro), um revólver calibre 38 municiado e uma sacola com ácido bórico.
Diante dos fatos, os suspeitos receberam voz de prisão e foram conduzidos à Central de Flagrantes. O material foi apreendido e o veículo Hb20 foi encaminhado ao pátio.

 

 

Continue lendo

Policial

Operação Black Friday tem 16 infrações e 3 detidos pela Polícia Militar em Cuiabá

Publicado

Ação contou com unidades especializadas da PM [Foto – PMMT]

A Polícia Militar, através do 1º Comando Regional, fez neste sábado (27) um balanço de produtividade da Operação Black Friday, deflagrada na Capital com o objetivo de reforçar o policiamento ostensivo e preventivo na região do Centro Histórico de Cuiabá.

A operação contou com o apoio das unidades especializadas da PM (Rotam, Cavalaria, Força Tática e Raio) dentre outras unidades, e contabilizou 95 veículos e 133 pessoas abordadas, 16 infrações confeccionadas, sete veículos removidos, três boletins de ocorrência confeccionados, três pessoas conduzidas e um foragido da Justiça recapturado.

Cerca de 50 policiais foram empregados na ação, que durou das 07h às 22h, e trouxe segurança à população, em especial aos comerciantes, conforme destacou o tenente-coronel Jean Lima, comandante do 21º BPM. “Neste ano contamos com apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Ordem Pública, e também da Secretaria de Mobilidade Urbana, conseguindo levar segurança aos cidadãos que realizaram suas compras no centro da cidade com maior tranquilidade”, destacou o comandante.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana