conecte-se conosco


Polícia Federal

PF e PGR deflagram segunda etapa da Operação Q.I.

Publicado

Belém/PA. A Polícia Federal, em conjunto com a Procuradoria-Geral da República (PGR), deflagrou nesta sexta-feira, dia 5/8, a segunda fase da Operação Q.I. (Quem Indica), por conta dos desdobramentos ocorridos durante o cumprimento das buscas no dia anterior.

Essa nova fase tem como objetivo dar cumprimento a mais 12 mandados de busca e apreensão em endereços residenciais e funcionais de magistrados e servidores do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA).

Foram mobilizados mais de 40 Policiais Federais para cumprir as novas medidas cautelares expedidas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Membros da Procuradoria-Geral da República acompanharam as buscas.

Durante as diligências realizadas na quinta-feira, dia 4, foram localizados documentos que, em tese, revelam uma maior amplitude do possível “loteamento” de cargos comissionados, com outras nomeações de “apadrinhados” de Magistrados do TJ/PA em diversos órgãos no âmbito do Poder Executivo Estadual do Pará.

Foram encontrados ainda comprovantes de pagamentos e extratos bancários que demonstram a utilização da conta pessoal de um servidor para pagamento de contas de titularidade de magistrado, o que aparentemente pode indicar a ocorrência de situação popularmente nominada de “rachadinha”.

A partir da célere análise do material apreendido na Operação Q.I., foi requerida a extensão dos mandados de busca e apreensão anteriormente decretados em relação a novos investigados, tendo em vista que, com a deflagração da fase ostensiva da operação, há risco de desaparecimento de provas materiais dos delitos investigados. A Polícia Federal continuará investigando os fatos.
As investigações seguem em andamento.

Comunicação Social da Polícia Federal no Estado do Pará – SR/PF/PPA

Contato Telefone: (91) 983930775

Instagram @policiafederalpa

Instagram @policiafederalpa

Fonte: Polícia Federal

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia Federal

Polícia Federal executa extradição de uruguaio foragido da justiça do Rio Grande do Sul

Publicado

Santana do Livramento/RS: A Polícia Federal, em atuação conjunta com autoridades do Uruguai, extraditou, nesta quarta-feira (17/08), um cidadão uruguaio condenado pela Vara Criminal de Santana do Livramento a 6 anos e 4 meses de prisão pelo assalto a uma corretora de seguros e a um escritório de advocacia no centro da cidade, em 2018.

O extraditado cumpria pena na Penitenciária Estadual de Santana do Livramento e fez parte do grupo de oito detentos que fugiram do estabelecimento prisional em 18 de novembro de 2021. Esse foi o terceiro foragido do grupo recapturado e extraditado pela Polícia Federal.

Após a fuga, o estrangeiro teve seus dados inseridos na “Difusão Vermelha” da Interpol, lista de procurados internacionais. A partir da publicação da informação, as autoridades uruguaias comunicaram que o foragido já se encontrava preso naquele país por tráfico de armas de fogo e executou o mandado de captura internacional emitido a pedido das autoridades brasileiras.

Desde então, o extraditado permaneceu detido no país vizinho até a conclusão do processo de extradição.

O preso tem 30 anos e foi entregue pela Interpol uruguaia à Polícia Federal em Santana do Livramento-Rivera. O estrangeiro será encaminhado à Penitenciária Estadual de Santana do Livramento para o cumprimento da pena.

Participaram do processo de extradição a Representação Regional da Interpol no Rio Grande do Sul (PF), a Interpol uruguaia e a Delegacia de Polícia Federal em Santana do Livramento.

Comunicação Social
Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul
Fone: (51) 3235.9005

Delegacia de Polícia Federal em Santana do Livramento
Fone: (55) 3241-9000

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal prende estrangeiro procurado por furtos e fraudes, em Salvador/BA

Publicado

Salvador/BA – Na manhã desta quarta-feira (17/08), a Polícia Federal, com apoio da Representação da Interpol na Bahia, cumpriu mandado de prisão para extradição, em desfavor do nacional português JPBCS.

O extraditando foi localizado na Região Metropolitana de Salvador, onde trabalhava como corretor de imóveis. O réu ficará detido à disposição do Superior Tribunal Federal e, caso o pedido de extradição seja julgado procedente, o estrangeiro será extraditado para Portugal, país requerente da prisão, onde é acusado dos crimes de apropriação indébita, falsificação de documentos, furto e fraude qualificada.

Maiores informações poderão ser obtidas através da Comunicação Social.

Serviço de Comunicação Social Polícia Federal / Bahia

[email protected] | www.pf.gov.br

(71) 3319-6002

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana