conecte-se conosco


Polícia Federal

PF desarticula esquema de fraudes contra o INSS

Publicado

São Luís/MA – Na manhã desta quarta-feira (1/6), a Polícia Federal, com a colaboração da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) do Ministério do Trabalho e Previdência, deflagrou a Operação Êxodo, com o objetivo de desarticular organização criminosa dirigida à prática de crimes contra o INSS. 

Aproximadamente 42 policiais federais cumpriram 13 mandados judiciais, sendo 4 de prisão preventiva e 9 de busca e apreensão nos municípios de Codó-MA e Marabá-PA. Dentre os mandados judiciais consta, ainda, a previsão de arresto de bens e de veículos em nome dos investigados.

Iniciada no ano de 2020, a investigação levou à identificação de um esquema criminoso integrado por dois servidores do INSS, um advogado especializado em causas previdenciárias e um intermediário/agenciador.

Mediante a confecção de documentos ideologicamente falsos, esses dados eram inseridos nos sistemas da autarquia previdenciária, objetivando a concessão, principalmente, de benefícios das espécies aposentadoria por idade e pensão por morte, para pessoas que não detinham a qualidade de segurado especial (trabalhador rural).

Com relação aos dois servidores da autarquia previdenciária, além dos mandados de prisão preventiva, também foi determinada a suspensão do exercício das funções públicas.

O prejuízo inicialmente identificado com a concessão dos benefícios aproxima-se de R$ 2,4 milhões. A economia proporcionada com a futura suspensão dos benefícios, considerando-se a expectativa de sobrevida projetada pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), gira em torno de R$ 18 milhões.

O nome da Operação (Êxodo) é uma alusão ao deslocamento de um grupo de pessoas de sua terra natal para uma outra localidade. No decorrer da investigação verificou-se que muitos requerentes, embora residentes no Estado do Pará, requereram seus benefícios no Estado do Maranhão, diante das facilidades proporcionadas pelos indiciados para o deferimento de benefícios fraudulentos.

Os envolvidos estão sendo investigados pela prática dos crimes de estelionato previdenciário, inserção de dados falsos em sistema público, todos do Código Penal, e organização criminosa (art. 2º da Lei 12.850/2013).

Comunicação Social da Polícia Federal no Maranhão

Telefones: (98) 31315105 / (98) 991286428

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia Federal

Polícia Federal combate pornografia infantil

Publicado

Belo Horizonte/MG. A PF cumpriu, na manhã desta quinta-feira, 7/7, na cidade de Estiva/MG, mandados de prisão e de busca e apreensão expedidos pela 35ª Vara Federal em Belo Horizonte. A operação denominada Ácaro Rajado combate abuso sexual infantojuvenil.

Investigações revelaram que o preso fazia “upload” para servidor em “nuvem” de arquivos com imagens e vídeos de abuso sexual em jovens e crianças. Identificou-se, ainda, a possibilidade de ser o investigado o produtor deste material de abuso sexual, o que aumenta a gravidade do crime.

Durante o cumprimento dos mandados foi encontrado material relacionado ao crime, o que deu ensejo à prisão em flagrante. Foram apreendidos celular, dispositivos eletrônicos e de armazenamento utilizados para a prática do delito.

O preso foi conduzido para a Delegacia de Polícia Federal em Varginha/MG. Ele responderá pelo crime previsto de armazenar conteúdo explícito envolvendo criança e adolescente. Se condenado, poderá cumprir até 4 anos de reclusão.

A investigação prossegue com análise dos materiais apreendidos, com a confirmação da produção pelo próprio investigado de material relacionado ao abuso sexual infantojuvenil e com a busca e identificação de vítimas. Ele será encaminhado ao presídio, onde permanecerá à disposição da Justiça Federal.

Comunicação Social

Superintendência da Polícia Federal em Minas Gerais

[email protected]

www.pf.gov.br

(31) 3330-5270

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal e Polícia Militar realizam operação contra tráfico de drogas

Publicado

Guarapuava/PR. Na manhã desta quinta-feira (7/7), a Polícia Federal, com o apoio do 16° Batalhão da Polícia Militar, deflagrou a Operação Naruto, dando cumprimento a dois mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão nos municípios de Santa Maria do Oeste/PR e em Guarapuava/PR.

Os mandados foram expedidos pela Vara Criminal da Justiça Estadual de Pitanga/PR, tendo como objetivo a coleta de novas provas dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico contra os investigados e apurar a participação de outros envolvidos.

A investigação, que durou cerca de um ano, revelou que esse grupo criminoso era especializado na venda de diversos tipos de drogas ilícitas a um número bastante significativo de usuários, muitos dos quais menores.

*A operação teve essa denominação em alusão ao perfil em rede social do principal investigado ser uma figura do personagem fictício Naruto Uzumaki, da franquia de mangá e anime Naruto, criada por Masashi Kishimoto.

Delegacia da Polícia Federal em Guarapuava

(42) 3035-8701

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana