conecte-se conosco


Polícia Federal

PF deflagra Operação Reach Stackers para combater o crime organizado no Terminal Portuário de Paranaguá

Publicado


Curitiba/PR – A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram hoje (28/1) a Operação Reach Stackers, que tem como objetivo desarticular grupos criminosos que atuam dentro do terminal portuário de Paranaguá/PR. O grupo operacionalizava e promovia a remessa de carregamentos de cocaína para o exterior em contêineres, sem o conhecimento do exportador, na modalidade conhecida internacionalmente como “RIP ON/RIP OFF”.

Foram expedidos 8 mandados de prisão temporária e 9 mandados de busca e apreensão, para cumprimento nas cidades de Paranaguá/PR, Matinhos/PR e Piraquara/PR. Também foram decretadas medidas patrimoniais de sequestro de imóveis e bloqueio de valores existentes em contas bancárias e de aplicações financeiras.

Trata-se de desmembramento da Operação Enterprise, deflagrada pela Polícia Federal, no dia 23/11/2020, em diversos Estados da Federação e no exterior, para combater um conglomerado de organizações criminosas especializado em tráfico internacional de drogas.

Os investigados são responsáveis por fornecer informações privilegiadas sobre posições, rotas e cargas dos contêineres, para subsidiar organizações criminosas em ações no Porto de Paranaguá, além de movimentarem os contêineres de forma a possibilitar a inserção dos carregamentos de cocaína dentro do pátio do terminal portuário. As ações criminosas ocorriam de forma dissimulada e sem o consentimento da administração do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), que auxiliou no desenvolvimento das investigações.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico transnacional de entorpecentes, com penas que podem chegar até 25 anos de reclusão para cada ação perpetrada, bem como pelos crimes de organização criminosa e de associação para o tráfico, que podem chegar a 24 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Paraná

Contato: [email protected]

(41) 3251-7810

*** A operação foi batizada Reach Stackers em alusão ao equipamento de mesmo nome utilizado em terminais portuários para o deslocamento de contêineres.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia Federal

PF apreende cédulas falsas enviadas pelos Correios

Publicado

Santo Ângelo/RS: a Polícia Federal apreendeu, na tarde dessa quinta-feira (19/05), R$ 1.000,00 em cédulas falsas enviadas através dos Correios, no município de Palmeira das Missões/RS. Um homem de 33 anos foi preso em flagrante na ação.

Policiais federais se deslocaram até a agência após o recebimento de informações encaminhadas pela Gerência de Segurança dos Correios, que avaliou que um envelope poderia conter cédulas falsas ou algum outro item ilícito.

Os policiais acompanharam a entrega da encomenda feita pelo Correios na residência da destinatária, a qual seria uma menor de sete anos de idade. Um homem foi abordado com um envelope em mãos, após efetuar os registros de recebimento com o agente dos Correios. Verificou-se que o homem é pai da destinatária da encomenda. O envelope foi aberto na presença dos policiais, contendo 02 notas de R$ 200,00, 03 notas de R$ 100,00 e 06 notas de R$ 50,00 falsas.

O homem foi preso em flagrante, conduzido à Delegacia de Polícia Federal em Santo Ângelo, indiciado pelo crime de moeda falsa e encaminhado ao sistema prisional da região.

Comunicação Social da Polícia Federal em Santo Ângelo/RS
Fone: (55) 3314-9000

Continue lendo

Polícia Federal

PF e Auditores-Fiscais do Trabalho resgatam trabalhadores estrangeiros em condição laboral degradante

Publicado

Santa Cruz do Sul/RS – A Polícia Federal e Auditores-Fiscais do Trabalho localizaram e resgataram quatro trabalhadores que estavam submetidos a condições laborais degradantes em atividade de corte de árvores em área rural, no município de Putinga.

As diligências investigativas foram realizadas nos dias 17 e 18 de maio, motivadas por requisição do Ministério Público do Trabalho.

Os indivíduos resgatados são cidadãos argentinos e chegaram ao local de trabalho com passagens pagas pelo empregador, estavam sem documentos, isolados e eram mantidos na informalidade e em alojamento em precárias condições.

Os trabalhadores foram encaminhados a um hotel do município enquanto aguardam os trâmites dos acertos financeiros referentes às rescisões contratuais, acompanhados por Procurador do Ministério Público do Trabalho.

O empregador não estava no local e foi intimado a comparecer à Polícia Federal em Santa Cruz do Sul.

Comunicação Social da Delegacia de Polícia Federal em Santa Cruz do Sul
Fone: (51) 3317-9000

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana