conecte-se conosco


Polícia Federal

PF deflagra operação para combater fraudes a licitações em contratos para aquisição de equipamentos médicos

Publicado


Belo Horizonte/MG – A Polícia Federal deflagrou hoje (15/7) a segunda fase da Operação Vácuo, que apura fraudes na aquisição de equipamentos médicos. Os prejuízos estimados aos cofres públicos são de, no mínimo, R$ 414 mil.

As investigações, que são realizadas com apoio da Controladoria Geral da União (CGU), apuram irregularidades na celebração de contratos com a Prefeitura de Coronel Fabriciano/MG, com superfaturamento de valores e possível conluio entre empresas que participaram de cotações dos serviços.

A primeira fase da Operação VÁCUO, deflagrada em novembro de 2020, identificou que a principal investigada teria vendido dois ventiladores pulmonares e alugado outros 10 à citada prefeitura, sendo que o preço de seis meses de aluguel do equipamento supera seu valor de compra.

O aprofundamento das investigações trouxe indícios do envolvimento de pessoas físicas, relacionadas à Secretaria de Saúde de Coronel Fabriciano nas fraudes, havendo fortes indícios de recebimento de propinas para celebração dos contratos superfaturados.

A PF representou por dois mandados de busca e apreensão e pela quebra de sigilo bancário de pessoas físicas e jurídicas relacionadas aos fatos em investigação, tendo sido expedidos pela 2ª Vara Federal Cível e Criminal da SSJ de Ipatinga/MG.

Os suspeitos são investigados pela prática dos crimes relacionados à fraude a licitações, superfaturamentos e peculato, previstos nos art. 90 e 96, I da lei 8666/93 e 312 do Código Penal, podendo cumprir, se condenados, até 10 anos de prisão.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde, a Polícia Federal continua trabalhando.

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais

Contato: (31) 3330-5270
E-mail: [email protected]

 

*** O nome da operação remete ao fato de os investigados terem, eventualmente, se aproveitado do vácuo criado pelo abrandamento das normas para licitações no período da pandemia, para obter vantagens indevidas frente aos cofres públicos.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

Polícia federal, em ação conjunta com a Polícia Militar do Estado do Paraná, apreende 400 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai

Publicado


Umuarama/PR – Nesta terça-feira (28/9), ação conjunta entre a Polícia Federal e Polícia Militar do Estado do Paraná logrou êxito na apreensão de um caminhão baú carregado com 400 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai.

Durante atividade de rotina, policiais identificaram a movimentação suspeita de veículos na PR-323, na área urbana do município de Umuarama/PR. Realizada a abordagem policial, foi confirmado que o caminhão baú, com placas do estado de São Paulo, estava repleto de caixas de cigarros, cujo montante, segundo informações do motorista do veículo, um homem de 48 anos, alcança aproximadamente 400 caixas.

Em virtude do transporte ilegal, o caminhão e os objetos ilícitos foram encaminhados para a Polícia Federal em Guaíra/PR.

O preso responderá pelos delitos de contrabando e também de corrupção ativa, tendo em vista ter oferecido propina aos policiais, com o objetivo de liberar os objetos ilícitos e livrar-se de sua prisão.

A pena para o delito de corrupção ativa pode chegar a 12 anos de prisão, enquanto que a pena para o de contrabando é de 5 anos de reclusão.

A ação ocorreu no âmbito da OPERAÇÃO HÓRUS, promovida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, que visa a integração policial nas ações de patrulhamento e repressão a delitos fronteiriços.

Comunicação Social da Polícia Federal em Guaíra/PR

Continue lendo

Polícia Federal

Operação Rent´s a Car desarticula grupo criminoso que comercializava carros alugados com a utilização de documentos falsos

Publicado


Uberlândia/MG – A Força Tarefa de Segurança Pública de Uberlândia, em apoio à Polícia Civil mineira, deflagrou nesta terça-feira, 28/9, a Operação Rent’s a Car, no intuito de combater os ilícitos praticados por associação criminosa que atua na cidade de Uberlândia, com ramificações nos estados de Goiás, Piauí e São Paulo.

São cumpridos 12 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão em Minas Gerais, na cidade de Uberlândia, e em Goiás, nas cidades de Catalão e Itumbiara.

Os investigados são suspeitos de comercializarem ilegalmente veículos locados em agências de aluguel de automóveis. A prática criminosa consiste em transferir a propriedade de carros alugados para pessoas com documentos falsos e, após, vendê-los a terceiros de boa-fé. Foram identificados 58 veículos apropriados pelos criminosos.

O prejuízo estimado é superior a R$ 5,5 milhões dentre produtos e proveitos da empreitada criminosa.

A expressão Rent’s a Car, do idioma Inglês, faz referência às agências de aluguel de carros ou locadoras de veículos, as quais foram vítimas dos crimes praticados pela associação investigada.

Os presos serão encaminhados para o Presídio Professor Jacy de Assis e poderão responder pelos crimes de associação criminosa, estelionato, falsidade documental, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e peculato eletrônico.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde, a FTSP/UDI prossegue com seu trabalho.

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais

Fone: (31) 3330-5270
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana