conecte-se conosco


Polícia Federal

PF deflagra operação contra a extração e comércio ilegal de madeira na Amazônia

Publicado

Manaus/AM – A Polícia Federal, com apoio do Ministério Público Federal, deflagrou nesta manhã (25/4) a operação Arquimedes, com objetivo de desarticular esquema de corrupção responsável por extração ilegal de madeira na floresta amazônica. A operação investiga a corrupção entre servidores de órgão ambiental estadual, engenheiros ambientais, detentores de planos de manejo e proprietários de empresas madeireiras.

 Essa operação também marca o início da utilização de uma ferramenta tecnológica de imagens de satélite, que possibilita à Polícia Federal identificar novos focos de desmatamentos quase que diariamente, o que resultou numa melhor fiscalização e no aumento das ações in loco.

 Foram expedidos 23 mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária, 109 mandados de busca e apreensão cumpridos nos estados do AC, AM, MG, MT, PR, RO, RR, SP e no Distrito Federal, além da autorização de bloqueio de R$50 milhões nos CNPJ´s das empresas investigadas e outras 18 medidas cautelares.

 A PF atua em duas principais frentes de investigação criminal, por meio de dois Inquéritos Policiais: a primeira, sobre a extração, exploração e comércio ilegais de madeira; e, a segunda, sobre a corrupção entre servidores de órgão ambiental estadual, engenheiros ambientais, detentores de planos de manejo e proprietários de empresas madeireiras.

 A operação já apreendeu em dezembro de 2017 mais de 400 contêineres no porto em Manaus, contendo aproximadamente 8.000 m³ de madeira em tora com documentação irregular, que pertenciam a mais de 60 empresas de madeira. A madeira tinha como destino o mercado doméstico e internacional, sendo 140 contêineres destinados à exportação para países da Europa, Ásia e América do Norte.

 Os investigados responderão, dentro das suas condutas, pelos crimes de falsidade ideológica no sistema DOF, falsidade documental nos processos de concessão e fiscalização de PMFS (Plano de Manejo Florestal Sustentável), extração e comércio ilegal de madeira, lavagem de bens, direitos e valores, corrupção ativa e passiva e de constituição de organização criminosa.

 

Haverá entrevista coletiva às 10h30, na Superintendência Regional da Polícia Federal, em Manaus/AM.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

Polícia Federal resgata menores que haviam sido retirados ilegalmente do país

Publicado


Epitaciolândia/AC – A Polícia Federal encontrou, na tarde de ontem (16), próximo à fronteira com a Bolívia, duas crianças que eram procuradas no Brasil.

As crianças haviam sido retiradas do país pelo pai, que já tinha contra si um mandado de prisão, e estava extorquindo a mãe para retirar notícia de violência doméstica em seu desfavor, como meio de resgate para devolver os menores.

A mãe, que não havia consentido com a retirada do país, denunciou a extorsão à Polícia Federal, que prontamente diligenciou e acionou a Interpol, incluindo o mandado em difusão vermelha.

Em continuidade, a Policia Federal acionou suas adidâncias na Bolívia e na Colômbia, que agiram junto às policias locais para encontrar o paradeiro dos menores e do foragido.

Na tarde dessa sexta feira, a Polícia Federal obteve a informação que o fugitivo e as crianças haviam retornado ao Brasil, pela fronteira com a Bolívia. A equipe diligenciou até o local, vindo a encontrar os menores em uma fazenda. O procurado fugiu pela área de floresta em direção a Bolívia.

Após resgatados, os menores foram entregues à mãe.

Comunicação Social da PF

Continue lendo

Polícia Federal

PF apreende 7 mil reais em notas falsas

Publicado


Rio de Janeiro/RJ – Nesta sexta-feira (16/4), a Polícia Federal prendeu em flagrante, em uma agência dos Correios em Campo Grande, um homem que recebeu uma encomenda contendo grande quantidade de cédulas de 50 e 100 reais falsas, cujo montante chega aproximadamente a R$ 7 mil. O envolvido já havia sido preso anteriormente pela prática do mesmo delito.

A ação faz parte de um trabalho maior que visa coibir o comércio de moeda falsa pela internet, via Correios.

O homem foi conduzido para a Superintenderia da Polícia Federal no Rio de Janeiro, onde foi autuado pela prática do crime previsto no art. 289, § 1º, do Código Penal.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Fone: (21) 2203-4404 / 4405 / 4406 (atendimento à imprensa)
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana