conecte-se conosco


Polícia Federal

PF combate tráfico internacional de drogas e de armas em três estados e no Uruguai

Publicado

Rio Grande/RS – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13/11) a Operação Highlander, para desarticular três organizações criminosas que, de forma associada, atuavam no tráfico internacional de drogas e de armas. Mais de 100 policiais federais cumprem 23 mandados de busca e apreensão e 4 de prisão preventiva nos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

A Operação Highlander iniciou em março de 2019, quando duas pessoas foram presas pela Brigada Militar em Rio Grande ao trazerem um fuzil do Uruguai. No decorrer da investigação, a Polícia Federal identificou que o fuzil era parte do pagamento pela remessa de cocaína para o país vizinho, efetuada por uma organização criminosa sediada na cidade de São José do Norte/RS. O grupo criminoso possuía ligação com traficantes estabelecidos em Bonito/MS, de onde era enviada droga proveniente da Bolívia para o Rio Grande do Sul, para ser distribuída em cidades da zona sul do estado e no Uruguai.

Para estabelecer o domínio na região, a organização criminosa investigada ostentava armas de grosso calibre em vídeos compartilhados em redes sociais e ameaçava moradores de São José do Norte que viessem a alugar imóveis sem informar e consultar antecipadamente a quadrilha.

Os crimes investigados são tráfico internacional de drogas, tráfico de armas e organização criminosa.

O nome da operação está relacionado ao apelido de um dos líderes da organização criminosa de São José do Norte, que faz referência ao guerreiro imortal do norte da Escócia, personagem de filmes e séries.

Será realizada entrevista coletiva, às 10h, na Delegacia de Polícia Federal em Rio Grande .

 

CIDADE/UF  –  MANDADO DE BUSCA  –  MANDADO DE PRISÃO
São José do Norte/RS –  15  –  2
Rio Grande/RS  –  2  –  0
Chuí/RS  –  2  –  1
Porto Xavier/RS  –  1  –  0
Camboriú/SC  –  1  –  0
Bonito/MS  –  1  –  1
Ponta Porã/MS  –  1  –  0

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Sul
Fone: (51) 3235.9005
[email protected]

Comunicação Social da Polícia Federal em Rio Grande
(53) 3293-9000

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia Federal

PF investiga fraude processual

Publicado


.

Varginha/MG – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 25/6, a Operação TRÓIA, para combater fraude processual.

As investigações tiveram início em janeiro deste ano e apuraram a utilização de interposta pessoa em pedido de restituição judicial de bem apreendido em investigação policial, buscando ocultar o real proprietário da coisa a ser entregue.

A Polícia Federal representou por dois mandados de busca e apreensão, que foram expedidos pela Vara Federal de Poços de Caldas/MG e cumpridos na cidade mineira de Andradas. Com as buscas, a PF visa a colher elementos que comprovem a ação orquestrada dos investigados, com o fito de induzir o Juízo Federal a erro.

Os suspeitos estão sendo investigados por crime de fraude processual, cuja pena pode chegar a dois anos de reclusão, se condenados.

O nome da Operação faz referência ao artifício enganoso utilizado pelos envolvidos.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal continua trabalhando para a manutenção da lei e da ordem, preservando o estado democrático de direito.

Continue lendo

Polícia Federal

PF combate fraude à licitação e desvio de recursos públicos

Publicado


.

Fortaleza/CE – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 25/6, a OPERAÇÃO RES PUBLICA, com o objetivo de arrecadar os originais de certames licitatórios para aprofundar as investigações sobre 25 contratações fraudulentas, nas quais foram utilizadas verbas públicas federais das áreas da saúde e educação, nos municípios de Apuiarés e Pentecoste no Estado do Ceará.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nas sedes das Prefeituras desses municípios, expedidos pela Justiça Federal do Ceará.

As investigações tiveram início a partir do desdobramento de inquérito policial instaurado para apurar compras de votos no 1º turno das eleições municipais em 2012. Na antevéspera do pleito eleitoral daquele ano, um homem foi preso em flagrante no momento em que saía da residência do então prefeito de Apuiarés, transportando a quantia de mais de R$ 7 mil, além de diversos documentos, pen drive e uma etiqueta da Caixa Econômica Federal indicando o valor de R$ 100 mil.

O material apreendido com preso foi analisado e revelou vasto acervo possivelmente relacionado a licitações públicas.

Os levantamentos de campo elaborados indicaram que o conjunto de empresas encontrado não demonstra possuir capacidade técnica e operacional para realizar atividades de altos custos, podendo ser consideradas empresas de fachada, criadas formalmente para atender a todo e qualquer procedimento licitatório realizado por prefeituras municipais.

Os investigados responderão, de acordo com o nível de participação, pelo crime de fraude a licitações públicas e crime de responsabilidade do gestor municipal (emprego irregular de verbas públicas), previstos, respectivamente, no art. 90 da Lei 8.666/93 e no art. 1º do Decreto-Lei 201/67.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Ceará
(85)98970-0624

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana