conecte-se conosco


Polícia Federal

PF combate fraudes em processos de aquisição de armas de fogo

Publicado


Divinópolis/MG – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (8/6) a Operação PERFÍDIO, para combater fraudes ocorridas nos processos de aquisição de armas de fogo perante a Delegacia de Polícia Federal em Divinópolis.

A investigação teve início após a descoberta de documentos falsos apresentados em referidos processos para justificar a atividade lícita dos requerentes, no intuito de atender a um dos requisitos legais para aquisição de armas de fogo.

A Lei 10.826/03 estabelece como requisito para a aquisição de arma de fogo a apresentação de documento comprobatório de ocupação lícita (artigo 4º, inciso II). Para cumprir com esse requisito, alguns requerentes apresentavam diversas notas fiscais, que, na verdade, simulavam operações de compra e venda de mercadoria ou prestação de serviço que não aconteceram.

Essas inconsistências foram encontradas de forma reiterada em processos apresentados por despachantes que atuam na formalização de processos protocolados na PF em Divinópolis, para obtenção da autorização de compra de arma de fogo.

A PF representou por oito mandados de busca e apreensão em endereços de despachantes, um escritório onde também funciona um estande de tiro e de uma contadora que teria emitido parte dessas notas fiscais. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Divinópolis e estão sendo cumpridos em Nova Serrana/MG (dois) e em Divinópolis (seis).

Todos os investigados responderão pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso (artigos 299 e 304 do Código Penal), podendo cumprir até 5 anos de reclusão se condenados.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal continua trabalhando.

Haverá coletiva de imprensa, às 10h, na sede da Polícia Federal em Divinópolis (R. Guaraci Carlos de Freitas, 710, Bairro Santa Clara).

Comunicação Social da Polícia Federal em Divinópolis

[email protected] | www.pf.gov.br

Contato: (37) 3216-9400

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

PF investiga possível prática de estelionato previdenciário

Publicado


Manaus/AM – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (30/7) a Operação Faces, com o objetivo de investigar a possível prática do crime de estelionato previdenciário. A ação da Polícia Federal visa cumprir mandado judicial de busca e apreensão expedido pela 4ª Vara Criminal da Justiça Federal do Amazonas, na cidade de Autazes/AM.

Segundo as investigações, um idoso possuía diversos benefícios obtidos junto ao Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, fazendo usos de documentos falsos, tais como: um benefício de Amparo Social ao Idoso e três Aposentadorias por Idade. Em cada benefício, ele fazia uso de um nome diferente. Identificou-se que eram retiradas Certidões de Nascimento com nomes falsos. Em seguida, ele retirava os demais documentos e dava entrada nos requerimentos dos benefícios junto ao INSS.

O investigado poderá responder pelo crime de estelionato previdenciário. Se condenado, poderá cumprir pena de até 6 e 8 meses de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amazonas

Instagram: @pfmazonas | Facebook: /pfamazonas Youtube: /pfamazonas | Twitter: /pfamazonas

[email protected] | www.pf.gov.br

Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal prende um dos principais fabricantes de cédulas falsas do país

Publicado


Porto Alegre/RS – A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira (30/7) um homem considerado um dos principais produtores de cédulas falsas do país. O mandado de prisão foi cumprido no município de Araranguá (SC), no início da manhã, quando o investigado se deslocava em um veículo blindado para o Rio Grande do Sul.

Ele vinha sendo procurado pela Polícia Federal desde 2016, quando, após ser colocado em liberdade pela justiça com a utilização de tornozeleira eletrônica, conseguiu escapar do monitoramento. Em 2014, o falsário foi preso em operação da Polícia Federal e posteriormente condenado pela Justiça Federal. 

Conforme levantamentos da PF, as cédulas falsas fabricadas por ele tiveram queda significativa na circulação após sua prisão em 2014, mas, em 2016, a partir do momento em que esteve foragido, as notas com a numeração de série utilizadas em suas falsificações voltaram a circular em todo o Brasil.

Também foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Viamão, onde foi encontrado produto possivelmente utilizado na fabricação de notas. Também foram apreendidos R$ 23 mil reais, encontrados no veículo em que o preso trafegava.

O preso tem 54 anos e é natural de Cachoeira do Sul. Ele foi conduzido à Superintendência da Polícia Federal e será encaminhado ao sistema prisional para cumprimento da pena.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Sul

Fone: (51) 3235.9005/99717.3040

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana