conecte-se conosco


Polícia Federal

PF combate disseminação de pornografia infantojuvenil no Planalto Serrano Catarinense

Publicado


Caçador/SC – A Polícia Federal cumpriu nesta quinta-feira (13/1) dois mandados de busca e apreensão, visando reprimir o armazenamento e a divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes por meio da internet, nas cidades de Curitiba/PR e Caçador/SC.

Durante as investigações, iniciadas em julho de 2021, foi realizado o monitoramento de um dos suspeitos de armazenar e compartilhar centenas de arquivos contendo imagens e vídeos de abuso sexual infantojuvenil. Segundo apurado, os crimes vinham sendo praticados há mais de 18 meses.

No cumprimento das buscas, um homem foi autuado em flagrante delito por estar praticando o crime previsto no art. 241-A do Estatuto da Criança e do Adolescente, por armazenar e disponibilizar material de pornografia infantil na internet. As equipes policiais também apreenderam diversos equipamentos eletrônicos possivelmente utilizados pelos investigados nas condutas criminosas. O detido foi conduzido para a sede da PF em Lages para lavratura do respectivo auto de prisão em flagrante e, ao final, será encaminhado ao sistema prisional estadual, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Os investigados poderão ser indiciados pela prática dos delitos de armazenamento, disponibilização e divulgação de material de pornografia e exploração sexual infantojuvenil pela internet, cujas penas, somadas, podem ultrapassar dez anos de prisão.

Comunicação Social da Polícia Federal em Lages/SC 

[email protected] 

Contato: (49) 3251-6200

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

Nota de esclarecimento sobre a matéria “Desigual”, publicada em 16/01 pelo jornal O Globo

Publicado


Em resposta à matéria “Desigual”, publicada em 16/01/2022 pelo jornal O Globo, cumpre esclarecer que, no período de 10 anos, a Polícia Federal obteve dois reajustes salariais, sendo um deles em 2012 e outro em 2016. O primeiro, concedido pelas Leis 12.775/2012 (Delegado e Perito) e 13.034/2014 (Escrivães, Agentes e Papiloscopistas) foi de 15,8%, pago em 3 parcelas em 2013, 2014 e 2015. Já o segundo, por meio da Lei 13.371/2016, foi também concedido em 3 parcelas, a primeira de aproximadamente 11%, em 01/01/2017; 5%, em 01/01/2018; e 5%, em 01/01/2019.

É importante frisar que a concessão da reestruturação da carreira policial se deu com base nas perdas referentes aos períodos de 2009 e 2012 (1º reajuste no período) e de 2012 a 2016 (2º reajuste), sendo que os percentuais variaram minimamente considerando os cargos e as classes dos servidores.

A matéria “Desigual” parece levar em consideração apenas o índice da inflação (IPCA), que alcançou 80,70% no período de dezembro de 2011 a dezembro de 2021 (e mesmo assim os números apontados na reportagem não batem com a realidade), e certamente desconsidera o IGP-M (132,37% no mesmo período), que é a inflação que mede os aluguéis, além dos aumentos sofridos pelos combustíveis e tarifas públicas nesses últimos 10 anos, fatores que geram números de perda real do poder de compra muito superiores ao verificado no índice de inflação oficial.

Assim, à toda evidência, não está correto afirmar que os policiais federais tiveram aumento de 7% no poder de compra nos últimos 10 anos.

Coordenação-Geral de Comunicação Social da PF

Continue lendo

Polícia Federal

Suspeito de assassinato de policial é preso no Paraguai em ação conjunta de forças de segurança

Publicado


Foz do Iguaçu/PR – Em uma ação integrada com diversos órgãos de segurança do Brasil e do Paraguai, foi preso um indivíduo acusado de assassinar um policial militar na cidade de Altônia/PR, em setembro de 2017.

Após meses de levantamentos e investigações, o brasileiro, autor do homicídio, foi localizado na área rural do departamento de Canindeyu, no Paraguai.

A ação contou com a participação de diversos órgãos de segurança dos dois países, dentre eles o Departamento de Operações de Fronteira (DOF/MS), o Centro Integrado de Operações de Fronteira (CIOF), Polícia Nacional do Paraguai e a Polícia Federal, estes últimos no âmbito do Comando Tripartite.

A entrega do brasileiro para a Polícia Federal foi realizada hoje pela Polícia Nacional do Paraguai. O foragido já constava na lista de difusão vermelha da Interpol. Policiais federais o encaminharam para a Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR onde foi realizada a comunicação ao juízo competente.

Comunicação Social da Polícia Federal em Foz do Iguaçu

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana