conecte-se conosco


Polícia Federal

PF combate crimes contra Administração Pública em Rondônia

Publicado

Vilhena/RO – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (30/10) a Operação ESCRAVOS DE JÓ e a Operação ILICITAÇÃO, visando dar cumprimento a 2 mandados de prisão temporária e 22 mandados de busca e apreensão, além de outras medidas como a indisponibilidade de valores e bens dos investigados no valor de até R$ 13 milhões, a suspensão de atividades da natureza econômica de uma empresa, restrições de comunicação entre os investigados e a entrega do passaporte, todos expedidos pela Justiça Federal em Vilhena/RO.

Participam das ações cerca de 70 policiais federais, que cumprem as ordem judiciais nas cidades de Vilhena/RO, Porto Velho/RO, Brasília/DF, Ji-Paraná/RO e São Miguel do Guaporé/RO.

A Operação ESCRAVOS DE JÓ, iniciada em 2015, tem como objetivo coibir crimes de corrupção no estado de Rondônia, em razão de irregularidades ocorridas na prestação de serviço de transporte escolar no âmbito da Prefeitura Municipal de Vilhena/RO, cujas contratações foram subsidiadas com recursos federais dos programas PNAE, PEJA e FUNDEB.

A investigação constatou o conluio entre as empresas e servidores públicos municipais nos anos de 2010 a 2016, no intuito de fraudar o caráter competitivo da licitação, superfaturar o contrato e realizar pagamento de propina.

Os investigados responderão, na medida de sua participação, pelos crimes de corrupção ativa e passiva, crimes licitatórios, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Já a OPERAÇÃO ILICITAÇÃO, iniciada em 2016, teve como ponto de partida o compartilhamento das informações bancárias colhidas no âmbito de inquérito policial de 2012, sendo constatado que certa empresa estaria sendo utilizada pelo ex-presidente da Comissão de Licitação da Prefeitura de Vilhena/RO para movimentar bens, direitos ou valores provenientes, direta ou indiretamente, de crimes contra a Administração Pública.

Segundo as investigações, os integrantes da organização criminosa utilizaram suas contas bancárias pessoais e das empresas, período 2009-2015 até a presente data, para movimentar valores recebidos a título de vantagem indevida/propina de diversas empresas vencedoras de licitação oriunda de verba federal.  Nesta ação, foram cumpridas buscas no Tribunal de Contas de Rondônia, visto que um dos investigados é servidor deste órgão.

Os investigados responderão, na medida de sua participação, pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

O termo ESCRAVOS DE JÓ é uma alusão ao jogo infantil, visto que as empresas investigadas repassavam entre si diversas quantias de dinheiro, numa espécie de toma lá, dá cá. Já o termo ILICITAÇÃO se refere às inúmeras licitações fraudadas na Prefeitura de Vilhena/RO, durante a gestão 2009/2016, com o pagamento de propina. 

 

 

Contato (69) 3216-6242

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia Federal

PF combate usurpação clandestina de manganês no Pará

Publicado


.

Marabá/PA  – A Polícia Federal cumpriu no sábado (4/7) mandado judicial de busca e apreensão no Porto de Vila do Conde, em Barcarena. A ação ocorreu dentro do contexto da Operação Verde Brasil 2, dando continuidade à Operação Mn25, deflagrada no dia 23/6, com o objetivo de desarticular grupo criminoso responsável pela usurpação clandestina de manganês, com fim de exportação, no Estado do Pará.

Foram apreendidas 8 mil toneladas de minério manganês. Parte da carga se encontrava no porto esperando ser carregada no navio que já estava aguardando atracado e pronto para exportação. Estima-se que o valor dessa apreensão possa chegar a mais de R$ 8 milhões.  

As investigações tiveram início no ano de 2018, após a deflagração da Operação Migrador, destinada ao mesmo fim e com cumprimento de 111 mandados judiciais. Com a análise dos documentos e informações coletadas, além de diversas ações investigativas realizadas, constatou-se que existe na região uma verdadeira ação articulada de pessoas e empresas para extração, beneficiamento, transporte e exportação de minério, através da falsificação de documentos públicos e fiscais, com o intuito de dar aparência de licitude a atividade criminosa.

As diligências apontam que um grupo de empresas e pessoas físicas vem de forma reiterada usurpando minério de manganês extraído, sem autorização dos órgãos competentes, sendo destinados majoritariamente à exportação, tendo seu escoamento feito pelo porto de Vila do Conde, em Barcarena/PA.

Os investigados irão responder pelo crime previsto no artigo 2º, §1° da lei n° 8176/91, com pena prevista de até 5 anos de detenção, além do artigo 55 da lei de crimes ambientais ( lei n° 9.605), com pena de detenção de até 1 ano, e parágrafo 1° do art. 180 do Código Penal, com pena de reclusão de até 8 anos.

Continue lendo

Polícia Federal

PF, em ação conjunta, apreende caminhão carregado com cigarros contrabandeados

Publicado


.

Guaíra/PR – Na madrugada deste domingo, dia 5/7, mais uma grande apreensão foi realizada por equipes que participam da OPERAÇÃO HÓRUS, integrada pela POLÍCIA FEDERAL, COE/BOPE e COBRA/BPFRON da PMPR, TIGRE/PCPR, BOPE/PMMS, FORÇA NACIONAL e pelo EXÉRCITO BRASILEIRO, com apoio da SEOPI – Secretaria de Operações Integradas/MJSP.

Durante patrulhamento de rotina na zona rural de Guaíra/PR, policiais desta integração visualizaram movimentação suspeita em propriedade rural da região e resolveram realizar aproximação para fiscalização. A equipe policial começou um acompanhamento tático do caminhão, mas os criminosos fugiram em meio a plantação de milho, não sendo localizados.

Foi apreendido um caminhão graneleiro carregado com aproximadamente 300 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai.

Os materiais apreendidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal de Guaíra, para os procedimentos de praxe.

 

Comunicação Social da Polícia Federal de Guaíra/PR
Disque denúncia: (44) 3642-9131

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana