conecte-se conosco


Polícia Federal

PF combate crime de moeda falsa em Pernambuco

Publicado


Recife/PE – Na manhã da última terça-feira, 11/01, a Polícia Federal recebeu uma equipe de Policiais Militares que conduzia um casal acusado de cometer crime de moeda falsa na cidade de Araçoiaba/PE. De acordo com a PM, eles receberam denúncias de comerciantes locais de que um casal estaria introduzindo cédulas falsas no comércio daquela região. Durante diligências na localidade, os acusados foram identificados em um veículo, portando três cédulas falsas, totalizando um valor de R$200. De acordo com a Polícia Militar, o acusado ainda tentou oferecer suborno para livrá-los da prisão.

O procedimento de flagrante delito foi realizado na Polícia Federal, onde a mulher foi indiciada pelo crime de moeda falsa, e o homem, além de responder pelo mesmo crime, também foi autuado por corrupção. O acusado já havia sido preso em julho do ano passado, também por uso de moeda falsa, na cidade de Condado/PE.

No mesmo dia, 11/01, por volta das 14h, policiais federais foram até a agência dos Correios de Vitória de Santo Antão/PE, averiguar uma denúncia de que havia uma encomenda possivelmente com cédulas falsas, detectada em procedimento de rastreamento. O destinatário da encomenda foi identificado e abordado pela equipe de policiais federais, ocasião em que restou confirmada a suspeita do crime. Dentro do envelope havia 10 notas de R$100, todas falsas. O acusado, um jovem de 19 anos, natural de Vitória de Santo Antão/PE, confessou que pagou a quantia de R$ 350 pelas cédulas e que conheceu o vendedor em uma rede social.

A ocorrência foi levada para a Polícia Federal, onde foram realizados os procedimentos de flagrante delito. O conduzido também foi autuado pelo crime de moeda falsa contido no art. 289,I, do Código Penal.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

Nota de esclarecimento sobre a matéria “Desigual”, publicada em 16/01 pelo jornal O Globo

Publicado


Em resposta à matéria “Desigual”, publicada em 16/01/2022 pelo jornal O Globo, cumpre esclarecer que, no período de 10 anos, a Polícia Federal obteve dois reajustes salariais, sendo um deles em 2012 e outro em 2016. O primeiro, concedido pelas Leis 12.775/2012 (Delegado e Perito) e 13.034/2014 (Escrivães, Agentes e Papiloscopistas) foi de 15,8%, pago em 3 parcelas em 2013, 2014 e 2015. Já o segundo, por meio da Lei 13.371/2016, foi também concedido em 3 parcelas, a primeira de aproximadamente 11%, em 01/01/2017; 5%, em 01/01/2018; e 5%, em 01/01/2019.

É importante frisar que a concessão da reestruturação da carreira policial se deu com base nas perdas referentes aos períodos de 2009 e 2012 (1º reajuste no período) e de 2012 a 2016 (2º reajuste), sendo que os percentuais variaram minimamente considerando os cargos e as classes dos servidores.

A matéria “Desigual” parece levar em consideração apenas o índice da inflação (IPCA), que alcançou 80,70% no período de dezembro de 2011 a dezembro de 2021 (e mesmo assim os números apontados na reportagem não batem com a realidade), e certamente desconsidera o IGP-M (132,37% no mesmo período), que é a inflação que mede os aluguéis, além dos aumentos sofridos pelos combustíveis e tarifas públicas nesses últimos 10 anos, fatores que geram números de perda real do poder de compra muito superiores ao verificado no índice de inflação oficial.

Assim, à toda evidência, não está correto afirmar que os policiais federais tiveram aumento de 7% no poder de compra nos últimos 10 anos.

Coordenação-Geral de Comunicação Social da PF

Continue lendo

Polícia Federal

Suspeito de assassinato de policial é preso no Paraguai em ação conjunta de forças de segurança

Publicado


Foz do Iguaçu/PR – Em uma ação integrada com diversos órgãos de segurança do Brasil e do Paraguai, foi preso um indivíduo acusado de assassinar um policial militar na cidade de Altônia/PR, em setembro de 2017.

Após meses de levantamentos e investigações, o brasileiro, autor do homicídio, foi localizado na área rural do departamento de Canindeyu, no Paraguai.

A ação contou com a participação de diversos órgãos de segurança dos dois países, dentre eles o Departamento de Operações de Fronteira (DOF/MS), o Centro Integrado de Operações de Fronteira (CIOF), Polícia Nacional do Paraguai e a Polícia Federal, estes últimos no âmbito do Comando Tripartite.

A entrega do brasileiro para a Polícia Federal foi realizada hoje pela Polícia Nacional do Paraguai. O foragido já constava na lista de difusão vermelha da Interpol. Policiais federais o encaminharam para a Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR onde foi realizada a comunicação ao juízo competente.

Comunicação Social da Polícia Federal em Foz do Iguaçu

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana