conecte-se conosco


Polícia Federal

PF combate corrupção nos Correios

Publicado

Florianópolis/SC – A Policia Federal deflagrou nesta sexta-feira (6/9) a Operação Postal Off, que visa desarticular organização criminosa que atuava junto à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, praticando, de forma habitual e permanente, fraudes que estavam causando graves prejuízos à empresa.

Cerca de 110 policiais federais estão cumprindo 9 mandados de prisão preventiva e 19 mandados de busca e apreensão na cidade do Rio de Janeiro; 2 mandados de prisão preventiva e 5 mandados de busca e apreensão no Estado de São Paulo (municípios de Tamboré, Cotia, Bauru e São Caetano); além de 1 mandado de prisão temporária e um mandado de busca em Minas Gerais (Belo Horizonte), todos expedidos pela 7ª Vara Federal de Florianópolis/SC.

A fim de assegurar o ressarcimento dos prejuízos causados aos Correios, foram determinados bloqueios de contas bancárias e o arresto de bens móveis e imóveis, incluídos carros de luxo e duas embarcações, sendo uma delas um iate avaliado em R$ 3 milhões. Com as medidas, espera-se que seja efetivado o bloqueio de R$ 40 milhões dos investigados.

A investigação, iniciada em novembro de 2018, em Santa Catarina, em razão do primeiro indício de crime encontrado, evidenciou forte atuação do grupo nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, o qual contava com a participação ativa de funcionários dos Correios, fazendo com que grandes cargas postais de seus clientes fossem distribuídas no fluxo postal sem faturamento ou com faturamento muito inferior ao devido.

Uma das principais modalidades de fraude acontecia mediante identificação de grandes clientes dos Correios, os quais eram procurados pelos investigados com a oferta de que rompessem seus contratos com a referida empresa pública e passassem a ter suas encomendas postadas por meio de contratos mantidos entre as empresas do grupo criminoso e a EBCT.

Durante a investigação também foram apuradas solicitações e pagamentos de vantagens indevidas envolvendo empresários, funcionários públicos e agentes políticos, configurando indícios dos crimes de corrupção passiva e concussão.

Dados preliminares indicam um prejuízo ao erário no montante de R$ 13 milhões, apenas no que se refere às postagens ilícitas já identificadas, não computado o prejuízo diário que estava sendo causado pelo grupo investigado.

Os investigados poderão ser indiciados pela prática dos crimes de corrupção passiva e ativa, concussão, estelionato, crimes tributários, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

 

cs.srsc[email protected]| www.pf.gov.br

 

Fonte: Polícia Federal
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia Federal

Polícia Federal prende acusado de homicídio em grupo de deportados que chegou dos Estados Unidos

Publicado

Belo Horizonte/MG – A Polícia Federal prendeu, na tarde de hoje (27/3), um homem de 50 anos, foragido internacional, que figurava na lista de Difusão Vermelha da Interpol, assim que desembarcou no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins/MG.

O passageiro chegou ao Brasil em mais um voo oriundo dos Estados Unidos da América, trazendo brasileiros inadmitidos e deportados pelas autoridades norte-americanas.

Ao realizarem os trâmites de controle migratório, os policiais cumpriram o mandado judicial de prisão preventiva que havia contra o viajante, expedido pela Comarca de Conselheiro Pena/MG, pelo crime de homicídio.

O cumprimento da ordem foi possível em razão de uma ação coordenada entre a Polícia Federal, a Agência de Imigração Americana (ICE) e o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) de Governador Valadares/MG, possibilitando deter o foragido em Boston/EUA, para fins de deportação, simultaneamente às prisões que ocorreram no Brasil, durante a deflagração da Operação “La Famiglia” no leste de Minas Gerais.

O preso seria membro de uma organização criminosa conhecida como “Irmandade” ou “Família”, que atuava na mencionada região há pelo menos 20 anos e era composta por policiais militares e civis, agentes penitenciários, políticos, empresários e fazendeiros. A ORCRIM era hierarquizada e possuía sofisticada divisão de tarefas, atuando na prática de diversos crimes como extorsão, corrupção ativa e passiva, concussão e homicídios por recompensa. O foragido teria contratado a morte de pelo menos duas pessoas, antes de fugir para os EUA, em agosto de 2017.

Após exame de corpo de delito, o preso foi conduzido para a Penitenciária Nelson Hungria, onde ficará à disposição do Juízo de Conselheiro Pena/MG. Se condenado, sua pena pode chegar aos 30 anos de reclusão.

 

 

Comunicação Social – PF/MG
[email protected] | www.pf.gov.br
(31) 3330-5270

Fonte: Polícia Federal
Continue lendo

Polícia Federal

PF acompanha procedimentos sobre morte de tripulante filipino em navio mercante

Publicado

Aracaju/SE – A Polícia Federal na quarta-feira (25/3) pelo comandante da embarcação MV Argo B, de bandeira das Ilhas Marshall, informando o falecimento de um dos tripulantes do navio, de nacionalidade filipina e de 44 anos de idade, provavelmente de infarto. 

Na quinta-feira (26/3), a Polícia Federal, a Marinha do Brasil e a Anvisa estiveram no Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB) para inspeção do local e acompanhamento dos procedimentos. O corpo do filipino foi removido pelo Instituto Médico Legal, onde permanecerá até ser encaminhado ao seu país de origem.

A Embaixada Filipina no Brasil foi comunicada do falecimento do estrangeiro, enquanto o agente marítimo e uma empresa especializada de seguro estão se encarregando de retorná-lo para o país de sua nacionalidade.

Segundo o comandante da embarcação, o seu substituto embarcou no navio no dia 2/11/2019, no Porto do Egito. Sentiu grande mal-estar e fraqueza no dia 24/3, sem gripe ou tosse, e foi encontrado sem vida, no dia 25/3, às 4 horas, em sua cabine. 

A ANVISA descartou a possibilidade de tratar-se de um caso de COVID-19.

A Polícia Federal mantém-se vigilante neste período excepcional em que o país enfrenta o maior desafio dos últimos anos. Respeitando as limitações impostas pela decretação de situação de emergência da saúde pública, permanece compromissada com suas atribuições e com o bem-estar da nação brasileira.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Sergipe
Contato: (79) 3234.8527

Fonte: Polícia Federal
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana