conecte-se conosco


Polícia Federal

PF apura crime de lavagem de capitais oriundos de tráfico internacional de drogas

Publicado

Campinas/SP. A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (2/8), a Operação Blanched, objetivando aprofundar investigação envolvendo crimes de lavagem de capitais relacionados a tráfico internacional de drogas.

As investigações foram iniciadas a partir de informações fornecidas pelo COAF, além de outras colhidas em análises preliminares, as quais apontaram para movimentação incomum no valor de R$ 5,2 milhões, entre fevereiro de 2019 e fevereiro de 2020, em conta bancária na cidade de Cajamar/SP.

Os créditos realizados nessa conta tinham por depositantes empresas já investigadas pela Polícia Federal por não serem operacionais e abertas, sequencialmente, por organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro e envolvimento com tráfico internacional de drogas.

As empresas estão registradas como pessoas jurídicas voltadas a serviços de cobrança, agenciamento, bebidas, administração imobiliária, comércio eletrônico e atacadista do setor de alimentos, com sedes nas cidades paranaenses de São José dos Pinhais/PR, Colombo/PR e Foz do Iguaçu/PR, além de Jundiaí/PR.

Alguns dos sócios das empresas identificadas figuram como beneficiários do auxílio-emergencial, demonstrando absoluta incompatibilidade de renda com os valores movimentados.

Até o presente estágio da investigação, não foram encontrados quaisquer registros ou documentos – como notas fiscais, por exemplo – que justifiquem os valores movimentados.

Na data de hoje, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Federal de Jundiaí/SP, sendo três na cidade de Cajamar e um em Santana do Parnaíba/SP.

A importância da identificação dessas pessoas está no trabalho realizado pela Polícia Federal em desarticular o sistema financeiro paralelo que permite a movimentação e ocultação de dinheiro oriundo de crimes diversos, especialmente tráfico de drogas – daí o nome da operação que, em inglês, significa branqueado por lavagem.

A pena prevista para o crime investigado (ocultação de capitais) pode chegar a 10 anos de prisão.

Os materiais apreendidos serão encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal em Campinas.

Comunicação Social da PF em Campinas/SP

[email protected]

Fonte: Polícia Federal

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia Federal

Polícia Federal deflagra segunda fase de operação que investiga grupo de extermínio no Estado do Tocantins

Publicado

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (10/8), com apoio da Polícia Civil/TO, a Operação COVID-38, em continuação aos trabalhos efetuados na Operação Caninana, visando desarticular organização criminosa responsável por vários homicídios ocorridos no dia 07/03/2020 na capital do Estado.

Cerca de 12 policiais federais cumpriram dois mandados de prisão preventiva na cidade Palmas/TO. 

Durante as investigações da denominada Operação Caninana, verificou-se que no dia 27/03/2020, cinco pessoas foram mortas com indícios de execução nos bairros de União Sul e Jardim Aureny I. Foi apurado do transcorrer das investigações que um grupo criminoso formado por Policiais Civis/TO monitorava a saída de pessoas recém egressas do sistema prisional e as executavam de forma planejada.

O cumprimento de todas as ordens judiciais pela Polícia Federal foi acompanhado por equipes da Corregedoria da Polícia Civil/TO.

O nome da operação faz referência a como o grupo identificava a sua atividade no período da pandemia da COVID19, segundo análise de material apreendido no bojo da operação.

A Polícia Federal agradece todo apoio prestado pela Polícia Civil do Estado do Tocantins durante as investigações e na deflagração da presente operação, reafirmando o compromisso das instituições com a integração, cooperação mútua e o combate ao crime organizado no Estado do Tocantins.

    Comunicação Social da Polícia Federal no Tocantins 

E-mail: [email protected] 

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Polícia Federal

PF apreende 180 kg de cocaína, um fuzil e mais de 5 mil munições, no Rio de Janeiro

Publicado

Rio de Janeiro/RJ – Na tarde desta quarta-feira, 10/8, a Polícia Federal apreendeu cerca de 180 kg de cocaína, um fuzil de assalto calibre 5.56 e aproximadamente 5.700 munições de AK47 (calibre 7.62x39mm).

A abordagem realizada pelos policiais federais ocorreu no bairro da Penha, Rio de Janeiro. Na ocasião, os policiais abordaram um caminhão logo após a sua saída de um depósito e localizaram a carga ocultada no interior de 12 caixas, cujo material, supostamente, seria argamassa impermeabilizante.

O motorista e seu ajudante serão ouvidos na Superintendência da Policia Federal no Rio de Janeiro e a carga, apreendida.

A quantidade exata do material está sendo contabilizada e a investigação para identificação dos responsáveis pela remessa da carga prosseguirá na PF.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.gov.br/pf

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana