conecte-se conosco


Saúde

Pessoas baixinhas podem ser mais propensas à diabetes tipo 2, diz pesquisa

Publicado

Má notícia para os baixinhos. De acordo com uma pesquisa recente publicada pelo Instituto Alemão de Nutrição Humana Postdam-Rehbruecke, as pessoas mais altas estão melhor protegidas contra a diabetes tipo 2 , caracterizada pela resistência aos efeitos da insulina, o hormônio que controla a entrada de açúcar no sangue.

estetoscópio sobre prancheta azul que indica diabetes arrow-options
shutterstock

Risco de diabetes tipo 2 pode ser menor em indivíduos mais altos


De acordo com o estudo, o motivo seria o fato de que corpos mais altos têm maior sensibilidade ao hormônio.

Leia mais: Metade da população com diabetes não sabe que tem a doença

A pesquisa traz dados precisos: a cada 10 centímetros adicionais, o risco de contrair diabetes tipo 2 reduz em média 41% entre os homens e 33% entre mulheres. Os pesquisadores apontam que pessoas mais baixas ainda têm maior teor de gordura no fígado e p ressão arterial mais alta.

Por outro lado, as pessoas mais altas apresentam células beta mais eficientes – um tipo de célula encontrada no pâncreas, capaz de produzir insulina . Para chegar a esses resultados, os pesquisadores acompanharam 28.000 pessoas. 

Leia Também:  Brasil teve queda significativa no número de fumantes, diz secretária

O estudo também apontou que a relação entre o risco de diabetes e a altura dos entrevistados era mais evidente entre pessoas com o peso dentro da média: a cada 15 centímetros de altura, o risco ficou 87% menor para homens e 67% menor para as mulheres. 

Leia mais: confira dicas de como evitar a diabetes tipo 2

A relação entre a circunferência dos quadris – relacionada ao acúmulo de gordura – e a diabetes tipo 2 , porém, continua um fator relevante. Por isso, o estudo destaca que “independente de estar atrelado ao consumo de muitas calorias, o acúmulo de gordura nessa parte do corpo pode neutralizar os efeitos benéficos da altura do indivíduo”.

Fonte: IG Saúde
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Saúde

Homem reclama de dor de ouvido e descobre família de baratas no local

Publicado

Médicos do Hospital Sanh, na província de Guangdong, na China, ficaram chocados ao descobrir que a dor de ouvido de um homem era causada por conta de baratas que viviam em seu canal auditivo. O paciente, de 24 anos, identificado apenas como Sr. Lv, foi internado em outubro após se queixar de uma “dor aguda” no ouvido direito.

Leia também: Médico retira barata ainda viva de ouvido de paciente e filma procedimento; veja

dor de ouvido arrow-options
shutterstock

O homem passou a sentir dores no ouvido direito e, logo descobriu, descobriu uma família de baratas no local

“Ele disse que doía muito, como se algo estivesse arranhando ou rastejando por dentro”, diz o Dr. Zhong Yijin à rede de televião AsiaWire , segundo o New York Post . Lv também contou que um familiar chegou a usar uma lanterna para ver se havia algo de errado em seu ouvido e teria visto um grande inseto.

O médico confirmou as suspeitas do homem ao ver uma ninhada de baratas lá dentro. “Descobri mais de 10 bebês de baratas lá dentro”, diz Yijin. 

Leia Também:  Anvisa aprova marco regulatório dos agrotóxicos

Leia também: Barata é retirada de ouvido de americana após ficar dez dias presa no local

O vice-chefe de Otorrinolaringologia do Hospital Sanhe, Dr. Jiang Tengxiang, informou à imprensa local  que Lv o paciente tinha o hábito de deixar lanches perto de sua cama enquanto dormia. Isso, provavelmente, levou os intrusos a usarem seu ouvido como uma “câmara de incubação” improvisada.

Com ajuda de uma pinça, os médicos conseguiram extrair a mãe e os bebês, um por um. Apesar da experiência desagradável, a situação do homem poderia ser pior. Isso porque, segundo especialistas, a caixa de ovo da barata alemã, a blattella germanica, normalmente contém de 30 a 40 ovos. 

Leia também: Barata é retirada ainda viva do ouvido de chinês durante cirurgia; assista

O paciente em questão teve apenas ferimentos leves no ouvido e recebeu alta no mesmo dia. Para evitar situações parecidas, Tengxiang recomenda ter boa higiene e usar telas nas janelas. “Isso impedirá que os insetos voem ou rastejem até narizes e ouvidos”, alerta. 

Leia Também:  Surto de sarampo chega a 880 casos nos EUA, maior registro dos últimos 15 anos

Fonte: IG Saúde
Continue lendo

Saúde

Médicos retiram cisto de 20kg do ovário de mulher; imagens são fortes

Publicado

Uma equipe médica da cidade de Santa Rita , no interior da Paraíba, usou as redes sociais para comemorar a extração bem sucedida de um cisto de 20 quilos do ovário de uma mulher de 69 anos.

Segundo a equipe do Hospital e Maternidade Flávio Ribeiro, a paciente sofria com a presença do cisto no local há cerca de oito anos e conseguiu receber a cirurgia via Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia também: Fofura do dia: após sete meses em coma, bebê acorda e sorri para o pai

Um médico ginecologista, um médico residente e uma médica anestesista foram responsáveis pela cirurgia, que não teve duração revelada. O feito foi considerado como “raro e inédito” na instituição de ensino. Além do cisto, a mulher precisou retirar o ovário e o útero, mas se recupera bem e deve receber alta em breve.

Confira, abaixo, imagens da massa extraída durante a cirurgia:


Fonte: IG Saúde
Leia Também:  Brasil teve queda significativa no número de fumantes, diz secretária
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana