conecte-se conosco


Internacional

Pequim detecta casos de covid-19 em equipe das Olimpíada de Inverno

Publicado


Os organizadores da Olimpíada de Inverno de Pequim afirmaram neste domingo que confirmaram 72 casos de Covid-19 entre as 2.586 pessoas envolvidas com os Jogos que chegaram à China entre 4 e 22 de janeiro, com nenhum caso entre os 171 atletas e autoridades das equipes que vieram naquele período.

As últimas preparações estão em andamento para os Jogos de Inverno, durante um surto global de casos da altamente infecciosa variante Ômicron do coronavírus. Os Jogos estão programados para serem realizados entre 4 e 20 de fevereiro, dentro de uma bolha fechada que separa todos as pessoas envolvidas com o evento do público.

Dos casos confirmados, 39 foram descobertos em testes no aeroporto e 33 dentro da bolha, afirmaram organizadores. Participantes da bolha estão sujeitos a testes diários, com 336.421 testes PCR tendo sido administrados entre 4 e 22 de janeiro.

Brian McCloskey, presidente do painel médico de especialistas de Pequim 2022, disse que o número é consistente com os dos Jogos de Tóquio no ano passado e está em linha com as expectativas.

“Nunca estabelecemos uma meta de zero casos dentro da bolha”, disse, em uma entrevista coletiva online no domingo.

* É proibida a reprodução deste conteúdo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Rio na Eslováquia fica laranja após receber água de mina de ferro

Publicado

source
Rio mudou de cor após receber água suja de mina de ferro
Reprodução/Twitter

Rio mudou de cor após receber água suja de mina de ferro

O rio Slaná, na Eslováquia, ficou laranja após receber a água suja que flui de uma mina de ferro. A poluição mata os peixes e animais selvagens da região no entorno do corpo d’água, pouco antes da chegada do rio à Hungria.

As autoridades da Eslováquia afirmaram terem tomado medidas para diminuir o fluxo de água oriundo da mina. Moradores da região, no entanto, relataram preocupação conforme a situação piora:

“Não há criatura viva debaixo dos seixos, podemos ver apenas ferrugem. Este alto teor de ferro cobre as guelras dos peixes e reduz a superfície onde eles respiram. Com isso, eles começam a sufocar”, disse Tibor Varga, 35, cirurgião local e pescador experiente, que acompanha a situação do rio Slana desde fevereiro, quando os sinais da poluição começaram a aparecer.

De acordo com a mineradora Rudne Bane, a água poluída estava em um bolsão de minério de ferro, que se encontra inundado. Ferro foi extraído do local até 2008.

O diretor da empresa, Peter Zitnan, disse à agência de notícias Reuters que “devido a reações químicas, alguns metais e outros materiais entraram na água”, acrescentando que a cor se deve ao alto nível de ferro. O material vazado não é considerado venenoso, segundo a empresa.


O governo da Hungria disse estar monitorando a situação, mas que, até o momento, peixes do seu lado da fronteira não morreram, nem a qualidade da água foi prejudicada.

O ministro da economia da Eslováquia disse que a mineradora não é responsável pela situação. 

O Ministério do Meio Ambiente da Eslováquia disse os níveis de materiais ou elementos possivelmente perigosos não excederam os níveis aceitos, apesar do rio ainda estar alaranjado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

*Com informações de agências internacionais

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Rio na Eslováquia fica laranja após receber água de mina de ferro

Publicado

source
Rio mudou de cor após receber água suja de mina de ferro
Reprodução/Twitter

Rio mudou de cor após receber água suja de mina de ferro

O rio Slaná, na Eslováquia, ficou laranja após receber a água suja que flui de uma mina de ferro. A poluição mata os peixes e animais selvagens da região no entorno do corpo d’água, pouco antes da chegada do rio à Hungria.

As autoridades da Eslováquia afirmaram terem tomado medidas para diminuir o fluxo de água oriundo da mina. Moradores da região, no entanto, relataram preocupação conforme a situação piora:

“Não há criatura viva debaixo dos seixos, podemos ver apenas ferrugem. Este alto teor de ferro cobre as guelras dos peixes e reduz a superfície onde eles respiram. Com isso, eles começam a sufocar”, disse Tibor Varga, 35, cirurgião local e pescador experiente, que acompanha a situação do rio Slana desde fevereiro, quando os sinais da poluição começaram a aparecer.

De acordo com a mineradora Rudne Bane, a água poluída estava em um bolsão de minério de ferro, que se encontra inundado. Ferro foi extraído do local até 2008.

O diretor da empresa, Peter Zitnan, disse à agência de notícias Reuters que “devido a reações químicas, alguns metais e outros materiais entraram na água”, acrescentando que a cor se deve ao alto nível de ferro. O material vazado não é considerado venenoso, segundo a empresa.

O governo da Hungria disse estar monitorando a situação, mas que, até o momento, peixes do seu lado da fronteira não morreram, nem a qualidade da água foi prejudicada.

O ministro da economia da Eslováquia disse que a mineradora não é responsável pela situação. 

O Ministério do Meio Ambiente da Eslováquia disse os níveis de materiais ou elementos possivelmente perigosos não excederam os níveis aceitos, apesar do rio ainda estar alaranjado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

*Com informações de agências internacionais

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana