conecte-se conosco


Economia

Pelo segundo ano, Boticário é a marca mais admirada do varejo nacional

Publicado

maquiagem arrow-options
Josiane Souza /boticario

Boticário é a marca de varejo mais querida pelos brasileiros.


Pelo segundo ano consecutivo, o Boticário lidera a lista das marcas mais admiradas do varejo nacional. O levantamento, feito pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo, o IBEVAR, levou em consideração milhões de manifestações de consumidores nas redes sociais. 

Depois do Boticário, as marcas mais queridas pelos brasileiros foram Casas Bahia, Lojas Americanas, Renner, Riachuelo, Mc Donald’s, Havan, Arezzo, C&A e Schutz. Em um levantamento por faturamento , o querido Boticário ocupa apenas a 19ª posição. 

Leia também: Faturamento da indústria sobe 26,4% em junho, mas tem queda entre trimestres

A pesquisa também divulgou as marcas mais admiradas por segmento de mercado . Liderando a lista de hiper e supermercados mais admirados, está o Carrefour, que também é a empresa com o maior faturamento do varejo brasileiro. Já entre os atacadistas, o título de marca mais querida fica com o Assaí. 

Na lista de empresas de alimentos mais admiradas, quem lidera é a Cacau Show, e o Magazine Luiza ganha quando o assunto são os vendedores de eletroeletrônicos. Em artigos para o lar, a Tok & Stok sai na frente com bastante vantagem e, dentre as drogarias mais admiradas, a vencedora é a Panvel. 

Leia também: Carrefour tem o maior faturamento do varejo brasileiro; confira o ranking

Dentre os varejistas de beleza e cuidado pessoal está, é claro, o Boticário. Seguido dele, vem Quem disse berenice?, Eudora e The Beauty Box, todos do Grupo Boticário . Para os varejistas de material de construção, a queridinha foi a Leroy Merlin. Nos esportes, o título ficou com a Centauro e, nas livrarias, com a Saraiva. O Submarino ganhou dentre os varejistas de eletrônicos, e a RiHappy foi campeã entre os vendedores de brinquedos. 

Quando o assunto é moda, C&A saiu na frente, seguida de Renner e Riachuelo. No cuidado com os pets, a marca mais admirada pelos brasileiros é a Petz. A Lojas Americanas é a marca mais querida dentre as lojas de departamento, enquanto Mc Donald’s vence entre os fast food e Vivara entre os especializados. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Golpe do cartão de crédito dá prejuízos pelo Brasil: não caia

Publicado


source
cartão
MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL

Golpe do cartão tem por trás quadrilha que atua por telefone e de carro

Um  golpe que rouba valores de cartões de crédito tem afetado pessoas pelo Brasil, principalmente idosos. A organização criminosa é de São Paulo, mas tem praticado crimes em diversas cidades, como nos estados do Mato Grosso, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Na terça-feira (4), a Polícia Militar mineira prendeu um integrante de grupo de estelionatários em Belo Horizonte. Foram apreendidos seis cartões, quatro maquininhas, R$ 3 mil em dinheiro, um celular e um papelote de cocaína. Essa prisão possibilitará à Polícia Civil chegar aos líderes da quadrilha, em São Paulo. 

Na cidade de Sinop (MT), um homem de 79 anos teve prejuízo de R$ 5 mil depois de cair no golpe. Na capital do Rio de Janeiro, uma idosa também foi vítima do golpe do cartão e perdeu cerca de R$ 11 mil. Em ambos os casos, as vítimas relataram que a ligação era de São Paulo.

No Mato Grosso, um homem e uma mulher foram presos no mês passado pela Polícia Civil suspeitos de integrarem a quadrilha de São Paulo. No MT, nove pessoas foram vítimas do crime e o valor do prejuízo é superior a R$ 20 mil. Foram apreendidas nove máquinas de cartão, documentos, dinheiro (valor não informado), porções de maconha, entre outros materiais.

Como funciona o golpe: fuja desse contato

A vítima recebe um telefonema. O golpista que liga se passa por uma operadora de cartões ou agência bancária, orienta a vítima a passar os dados do cartão de crédito e confirmar dados. Durante a chamada, o estelionatário diz que o cartão de crédito da pessoa está inoperante. Então, a vítima é orientada a entregar o cartão a um motorista, supostamente da operadora ou banco, mas que é ligado à quadrilha.

Os golpistas dizem também que procedimento seria levar o cartão na agência, mas devido à pandemia, um funcionário vai à casa da vítima buscá-lo.

O motorista passa na casa da vítima, pega o cartão – se passando por funcionário da falsa operadora, que ligou anteriormente -, e leva para a organização criminosa, fazendo a clonagem do cartão. Então, os valores são retirados da conta da vítima. Algumas vítimas relatam que os estelionatários pedem inclusive a senha do cartão, prometendo o suposto desbloqueio.

O estelionatário preso em Minas confessou o crime e levou os policiais a dois hotéis, onde ele e o parceiro de golpe estavam hospedados. Nos quartos foram encontrados os cartões e as máquinas de clonar cartões.

Continue lendo

Economia

Nota de R$ 200 falsa circula no RJ antes de lançamento oficial; confira

Publicado


source
Nota de R%24 200 falsa circula no RJ antes de lançamento oficial
Reprodução/redes sociais

Nota de R$ 200 falsa circula no RJ antes de lançamento oficial

No final do mês de agosto deve ocorrer o lançamento da nova nota de R$ 200, entretanto internautas afirmam que já há uma versão falsificada circulando no Rio de Janeiro, mais precisamente no comércio de Madureira , na zona norte.

A cópia falsificada, que é da cor laranja, não segue as cores semelhantes aprovadas pelo Banco Central , cinza com detalhes em marrom. Além disso, na foto aparece o animal escolhido pelo BC , o lobo-guará , contudo não foi divulgada qual será a imagem a ser utilizada nas notas oficiais.

Ao jornal “O Dia”, o Banco Central afirmou “Como a nota de R$ 200 ainda não foi lançada e nem está em circulação, obviamente estamos diante de um caso de falsificação. A falsificação de notas, como sabemos, é crime”.

Ainda de acordo com o BC , as opções da moeda ainda estão em fase final de testes.

A falsificação de notas está prevista no artigo 289 do Código Penal , tendo uma pena que varia de 3 a 12 anos de prisão. O BC explica que quem coloca uma cédula falsa em circulação após tomar conhecimento de sua falsidade, mesmo recebendo-a de boa fé, pode ser condenado a uma penalidade de 6 meses a 2 anos de detenção.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana