conecte-se conosco


Política MT

Pedido para afastamento de vereador que tentou atirar em colega durante sessão na Câmara é aprovado

Publicado

O afastamento foi aprovado por 8 votos a favor e um contrário. O outro vereador que estava na confusão também será afastado do cargo

Os parlamentares aprovaram, nesta segunda-feira (25), o afastamento do vereador Neiriberto Martins Erthal (PSC), de 46 anos, que sacou uma arma de fogo e apontou para um colega durante uma sessão na Câmara Municipal de Querência (912 km de Cuiabá)

O afastamento foi aprovado por 8 votos a favor e um contrário. Neiriberto ficará fora do cargo por 24 meses e o vereador Edmar Lucio Batista, que também estava na confusão, será afastado das funções por 18 meses.

A briga aconteceu no dia 21 de março deste ano, quando uma discussão começou na Câmara e Neiriberto se levantou e deu um soco em Edmar. Quando ele tentou voltar à cadeira, escorregou e, em seguida, já se levantou sacando a arma e apontando em direção ao outro vereador.

Um vídeo de um trecho da sessão mostra o momento em que Neiriberto começa a ficar nervoso e discute com o outro parlamentar. Em seguida, ele diz: “O trabalho aqui é feito e é organizado. Vossa excelência, seja homem e assuma…”, o parlamentar não conclui a frase e levanta da cadeira para ir até o vereador

A equipe da Polícia Militar interveio para conter a briga e afastou Neiriberto do local. Ele foi levado para outra sala e, quando percebeu que o suspeito estava com arma em punho, conduziu o vereador Edmar para o abrigo atrás da bancada e, posteriormente, para fora do plenário.

Neriberto foi preso no dia 24 de março após sacar a apontar uma arma para o também vereador Edmar Lucio Batista, durante sessão plenária na Câmara Municipal. Ele deixou a prisão em seis de maio.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política MT

Após dobradinha com Mauro, Wellington Fagundes ‘fecha’ apoio com a maioria dos prefeitos do MDB para o Senado

Publicado

O senador Wellington Fagundes ao lado do ex-secretário Mauro Carvalho (esquerda) e do prefeito Léo Bortolin: apoio de 80% dos prefeitos da legenda

A maioria dos prefeitos do MDB decidiu apoiar a reeleição do senador Wellington Fagundes (PL). A dobradinha com o governador Mauro Mendes (União Brasil) por mais quatro anos no comando do Palácio Paiaguás também encontra eco junto aos prefeitos emedebistas.

A afirmação é do prefeito de Primavera do Leste, Léo Bortolin. Segundo ele, apesar do MDB ter definido pela independência dos correligionários, ele e a maioria dos prefeitos decidiram não mexer “no time que já está ganhando e fazendo o melhor pelo Estado”.

“Cerca de 80% dos prefeitos do MDB que estão juntos nesta campanha, ao lado do presidente Bolsonaro, do governador Mauro Mendes e do senador Wellington. O MDB e o PL estão caminhando juntos. A convenção do MDB liberou os prefeitos e os correligionários para escolherem qual caminho seguir pelo Senado. Mas a maioria já confirmou e vai estar ao lado de Wellington Fagundes. Cerca de 20 prefeitos já estão juntos com Wellington”, Bortolin.

O prefeito de Várzea Grande Kalil Baracat também é um apoiadores da reeleição de Wellington. “É um senador que tem serviços prestados a Várzea Grande e a Mato Grosso e veja que através das emendas e esforços do senador Wellington Fagundes conseguimos ampliar nossa malha asfáltica levando pavimento para diversos bairros e retomar as obras do Instituto Federal de Mato Grosso, o IFMT e também da Universidade Federal de Mato Grosso”, disse Kalil.

“Mas considero como mais importante são os recursos que estão ajudando na solução do problema crônico do desabastecimento de água em Várzea Grande que será solucionado até 2024 com as obras que estão em execução e com aquelas que ainda serão realizadas”.

Kalil afirmou que a boa relação dele com os membros da bancada federal, estadual e com o governador Mauro Mendes, coloca a gestão de Várzea Grande em destaque e como resolutiva visando uma melhor qualidade de vida para as pessoas.

Entre os prefeitos do MDB que já declararam apoio publicamente a Wellington Fagundes estão Dr. Mariano (Água Boa), Adair José Alves de Moura (Alto Paraguai), Osmar Froner (Chapada dos Guimarães), Parassu de Souza Freitas (Luciara), Vanderlei de Abreu (Porto dos Gaúchos), José Guedes de Souza (Rondolândia), André (Vila Bela da Santíssima Trindade.

 

Continue lendo

Política MT

Russi nega interferência do PSB para Natasha desistir de disputar o Senado e quer que ela siga na legenda

Publicado

O presidente do PSB de Mato Grosso, deputado estadual Max Russi, primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, questionado durante coletiva na sede do partido, na segunda-feira (8), sobre a desistência da médica Natasha Slhessarenko (PSB), de disputar o Senado, se houve implosão da candidatura pelo seu partido, argumentou que o PSB sempre defendeu a candidatura da médica. “Em pouco tempo ela provocou um alvoroço, preocupou muita gente, de muitos grupos fortes do Estado e mexeu no tabuleiro político”, disse.

Conforme Russi, “enquanto ela era candidata teve todo o apoio e a condição. A partir do momento em que foi se inviabilizando essa possibilidade de chegar no interior, de ter um bom temo de televisão, depois desse momento, o PSB começou a fazer articulação. Foi onde o partido definiu caminhar com o governador Mauro Mendes. Em todo momento a Natasha fez a melhor construção para o partido”, declarou.

Segundo Max Russi, “o PSB tem todo interesse na Natasha. É um grande quadro e será nosso projeto para as próximas eleições. E isso ela também deixou claro aqui nesta coletiva. A decisão de não disputar as eleições este ano em qualquer outro cargo foi dela, o partido estava e sempre está à disposição”.

“Após ela ter declinado da candidatura, o PSB está tocando o seu projeto estadual”, disse ainda sobre as discussões de ter um suplente do senador Wellington Fagundes (PL). “Se puder ter um espaço na coligação, nos vamos buscar”.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana