conecte-se conosco


Política MT

PDT reúne vários partidos em sua convenção e pode fazer ampla aliança para disputar a prefeitura de Várzea Grande

Publicado

Além do PDT, outras seis legendas participaram da convenção municipal na Cidade Industrial

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Várzea Grande elegeu seu novo Diretório Municipal, em ato no sábado à noite (27) na cidade. O candidato mais votado a deputado federal na cidade em 2018, com cerca de 14 mil votos, vereador Icaro Reveles (PSB) também participou da convenção.

Entre os partidos, participaram da convenção, os presidentes do PSC, Herbert Paes; do PRB, vereador Ivan Santos; do PROS, Joacir Roberto; a vice-presidente do PT, professora Cida Cortez, e o presidente do PSL, coronel Zilmar. Cerca de 120 pessoas participaram do evento, no Hits Pantanal Hotel, que definiu David Rocha Alves para a presidência, os vice-presidentes, professor Rogério Chapadense e o empresário Diego Dantas, e o jornalista Jota de Sá como secretário-geral.

O deputado e secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Allan Kardec esteve na convenção. Ele é secretário-geral do Diretório Estadual do PDT de Mato Grosso. “Nós temos a marca da defesa dos trabalhadores, da população mais necessitada. O PDT tem isso. Leonel Brizola, fundador do PDT e um dos nossos maiores líderes, tem a marca no trabalhismo. Isso é importante para a gente saber do lado que nós estamos”, afirmou Allan Kardec.

O secretário também destacou a participação dos diversos partidos. “Quero dizer aqui David da grandeza desse evento hoje à noite. É muito importante estarmos aqui ladeados de vários partidos e eu agradeço a todos vocês das agremiações”, disse.

O novo presidente eleito, David Rocha Alves, afirmou que o partido já se organiza e faz planejamento para as Eleições Municipais no ano que vem. “O PDT de Várzea, a partir deste momento, passa se organizado e preparado para disputar a eleição de 2020 na majoritária, com um grupo de homens e mulheres de bem, que pretendem nos próximos anos administrar a cidade”, disse o pedetista.

O presidente do PDT de Cuiabá, maestro Fabrício Carvalho, também presente à convenção, reforçou a estratégia do partido em ter diversas pré-candidaturas em Mato Grosso e em todas as capitais, como definiu em março a Convenção Nacional da agremiação. “Este partido, o PDT, defende na prática a população, os que mais precisam, nas cidades, com os governadores eleitos, como fizemos com o nosso candidato a presidente Ciro Gomes. E em Várzea Grande e Cuiabá teremos pré-candidatos a prefeito”, afirma. “Nós vamos lutar muito para mostrar um novo modelo de sociedade para todos, que dignifique o ser humano e respeite os que mais precisam de políticas públicas”, completou Fabrício Carvalho.

O novo secretário-geral do PDT de Várzea Grande afirma que o partido tem experiência na vida pública e organização da política em vários municípios brasileiros. Como as experiências administrativas do vice-governador Otaviano Pivetta e o presidente estadual da agremiação, prefeito de Diamantino, Eduardo Capistrano. “O PDT de Várzea Grande respeita as pessoas e sabe dos anseios populares. E nós aprendemos com nossos líderes Leonel Brizola e Darcy Ribeiro que temos que cuidar da educação das crianças e jovens para emancipar de verdade o cidadão. Só assim, com o conhecimento das práticas danosas de muitos políticos, que prejudicam a vida em sociedade, vamos eliminar as injustiças sociais”, alertou Jota de Sá.

Ele agradeceu também a presença de partidos antagônicos no cenário nacional, como o PT e o PSL, e falou sobre “o respeito da liberdade de cada um e a necessidade da construção de um projeto para uma Várzea Grande melhor para toda a população”.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

CPI dos contratos na Câmara: relator diz Antenor, da Semob, e Stopa, de Obras, serão convocados

Publicado

O vereador Demilson Nogueira (PP), relator da CPI dos Contratos da Câmara de Vereadores de Cuiabá, afirma que os trabalhos estão adiantados e que os vereadores já trabalham em dois contratos, o dos semáforos, que custou a exoneração do secretário da Semob, Antenor Figueiredo, e o da Eletroconstro, que resultou na operação sócio-oculto da Polícia Civil.

“Nós já delineamos alguns contratos, como o dos semáforos, da Eletroconstro, e mais uns dois ou três contratos para iniciar um trabalho minucioso, para conhecer o que tem nesses contratos. A CPI vai ser criteriosa, temos que devolver para a sociedade o que é cobrado pela população da Câmara Municipal”, disse o relator.

Conforme Demilson Nogueira, “no momento que tivermos os contratos na mão, vamos saber quem são os atores que participaram da execução do contrato. Nós já buscamos contrato, nota de empenho, nota de liquidação, nota de pagamento, fiscais de contrato, buscamos conhecer todos aqueles que tiveram trabalhando ali”, disse.

O vereador adiantou que a CPI deve convocar alguns atores para depoimento. Havendo necessidade de convocar o ex-secretário Antenor Figueiredo, para falar dos semáforos, e o secretário e vice-prefeito José Roberto Stopa, sobre a Eletroconstro, o relator da CPI disse que, se for preciso, “eles serão convocados”.

Segundo Nogueira, “havendo necessidade, pode ter certeza, a CPI não se furtará em convocá-los, até porque nós estamos buscando elucidar esses contratos, essa situação”.

Continue lendo

Política MT

Vendo movimento já em atraso, Botelho confirma debate com executiva do DEM discutir chapas para ano que vem

Publicado

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), confirmou para a próxima segunda-feira (17), uma reunião da executiva estadual do partido para discutir a formatação de chapas para a Assembleia Legislativa e Câmara Federal, visando as eleições de 2022. Botelho entende que os outros partidos saíram na frente, nessa questão, e que agora o DEM precisa correr contra o tempo.

“Nós temos uma reunião já agendada para a próxima segunda-feira, com todas as lideranças do partido, o governador Mauro Mendes, o senador Jaime Campos, para falarmos sobre o DEM. Vamos traçar uma estratégia para montar uma chapa bem competitiva tanto para federal quanto para estadual”, garantiu Botelho.

Conforme o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, “os outros partidos correram na frente, deram a largada primeiro, mas nós estamos conversando e agora é hora de mexermos o corpo. A partir de segunda-feira vamos nos reunir e traçar estratégias para buscar pessoas que possam disputar uma vaga para estadual, para federal, senador”, declarou.

Eduardo Botelho afirmou que pretende disputar a reeleição para a Assembleia Legislativa. “Eu sou candidato a candidato a reeleição. Existe a possibilidade de disputar o Senado, mas eu não estou com esse foco. Meu foco é estadual, vou focar em cima disso. Lá na frente, se o partido entender, eu me vejo em condição de disputar e assumir qualquer cargo”.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana