conecte-se conosco


Política MT

PDT oficializa Pivetta como candidato ao Senado e define suplentes na próxima semana

Publicado

Convenção do partido deverá oficializar vice-governador como candidato da legenda na eleição suplementar

Após referendar a pré-candidatura de Otaviano Pivetta ao Senado na última convenção do partido, o diretório do PDT de Mato Grosso convoca uma Convenção Estadual para definir a aprovação da candidatura própria para senador, na Eleição Suplementar que está agendada para ocorrer dia 26 de abril.

A Convenção Estadual do PDT será realizada no próximo dia 10 a partir das 18h no Hotel Fazenda Mato Grosso. Filiados de todo o estado devem participar para chancelar a candidatura de Otaviano Pivetta ao Senado e escolher os respectivos suplentes da vaga.

Segundo os dirigentes, a proposta é levar uma candidatura alinhada ao campo democrático trabalhista e que tenha viabilidade eleitoral, e para isso dialoga a construção de um programa político em conjunto com o candidato para garantir que o partido não será usado como trampolim eleitoral. Segundo Pivetta, “o brasileiro está cansado das injustiças e desigualdades sociais. Proponho um movimento incansável e ininterrupto para corrigir essas injustiças que existem no orçamento. Quero ajudar na reforma tributária. É um absurdo que se arrecada na Previdência o mesmo percentual do assalariado da alíquota que é cobrada dos ricos”.

O presidente do diretório estadual, deputado estadual licenciado e Secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso, Allan Kardec, defende que a candidatura própria fortaleça o PDT de Mato Grosso e que a eleição suplementar trará mais fôlego para que os candidatos tenham êxito no pleito municipal, em outubro. “Nosso objetivo é conseguir dobrar o número de prefeitos, alcançando 12 municípios e também ampliar o número de vereadores de 81 para 120, e para isso estamos construindo um partido com bases fortes e conectado com o cidadão nos municípios”, disse Allan Kardec, que prevê espaço pra crescimento do partido junto aos mato-grossenses.

Uma das etapas necessárias para que o planejamento partidário se torne realidade são as coligações, que também serão pauta da Convenção. O cronograma prevê a aprovação das coligações e a escolha de representantes e delegados do partido que participarão delas.

O PDT de Mato Grosso atualmente tem seis prefeitos nas administrações no Estado (Nova Mutum, Adriano Pivetta; Diamantino, Eduardo Capistrano; Rubens Roberto Rosa, Nova Canaã do Norte; Nelson Paim, Poxoréu; Daniel do Lago, Porto Alegre do Norte e Euclésio Ferretto, Santa Terezinha).

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

CPI dos contratos na Câmara: relator diz Antenor, da Semob, e Stopa, de Obras, serão convocados

Publicado

O vereador Demilson Nogueira (PP), relator da CPI dos Contratos da Câmara de Vereadores de Cuiabá, afirma que os trabalhos estão adiantados e que os vereadores já trabalham em dois contratos, o dos semáforos, que custou a exoneração do secretário da Semob, Antenor Figueiredo, e o da Eletroconstro, que resultou na operação sócio-oculto da Polícia Civil.

“Nós já delineamos alguns contratos, como o dos semáforos, da Eletroconstro, e mais uns dois ou três contratos para iniciar um trabalho minucioso, para conhecer o que tem nesses contratos. A CPI vai ser criteriosa, temos que devolver para a sociedade o que é cobrado pela população da Câmara Municipal”, disse o relator.

Conforme Demilson Nogueira, “no momento que tivermos os contratos na mão, vamos saber quem são os atores que participaram da execução do contrato. Nós já buscamos contrato, nota de empenho, nota de liquidação, nota de pagamento, fiscais de contrato, buscamos conhecer todos aqueles que tiveram trabalhando ali”, disse.

O vereador adiantou que a CPI deve convocar alguns atores para depoimento. Havendo necessidade de convocar o ex-secretário Antenor Figueiredo, para falar dos semáforos, e o secretário e vice-prefeito José Roberto Stopa, sobre a Eletroconstro, o relator da CPI disse que, se for preciso, “eles serão convocados”.

Segundo Nogueira, “havendo necessidade, pode ter certeza, a CPI não se furtará em convocá-los, até porque nós estamos buscando elucidar esses contratos, essa situação”.

Continue lendo

Política MT

Vendo movimento já em atraso, Botelho confirma debate com executiva do DEM discutir chapas para ano que vem

Publicado

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), confirmou para a próxima segunda-feira (17), uma reunião da executiva estadual do partido para discutir a formatação de chapas para a Assembleia Legislativa e Câmara Federal, visando as eleições de 2022. Botelho entende que os outros partidos saíram na frente, nessa questão, e que agora o DEM precisa correr contra o tempo.

“Nós temos uma reunião já agendada para a próxima segunda-feira, com todas as lideranças do partido, o governador Mauro Mendes, o senador Jaime Campos, para falarmos sobre o DEM. Vamos traçar uma estratégia para montar uma chapa bem competitiva tanto para federal quanto para estadual”, garantiu Botelho.

Conforme o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, “os outros partidos correram na frente, deram a largada primeiro, mas nós estamos conversando e agora é hora de mexermos o corpo. A partir de segunda-feira vamos nos reunir e traçar estratégias para buscar pessoas que possam disputar uma vaga para estadual, para federal, senador”, declarou.

Eduardo Botelho afirmou que pretende disputar a reeleição para a Assembleia Legislativa. “Eu sou candidato a candidato a reeleição. Existe a possibilidade de disputar o Senado, mas eu não estou com esse foco. Meu foco é estadual, vou focar em cima disso. Lá na frente, se o partido entender, eu me vejo em condição de disputar e assumir qualquer cargo”.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana