conecte-se conosco


Política MT

Paulo Araújo solicita melhorias para as cidades de Comodoro e Barra do Bugres

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

O deputado estadual Paulo Araújo (PP) apresentou diversas solicitações durante a sessão plenária desta última terça-feira (3) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), visando melhorias para dois municípios do estado. Para Comodoro (distante 637 km de distancia de Cuiabá), ele solicitou indicação n° 5632/19 que sejam viabilizados recursos para aquisição de mobília e equipamentos para as escolas de ensino médio. A intenção é atualizar é melhorar o funcionamento e qualidade de atendimento aos estudantes.

Na área da agricultura, o deputado indicou via solicitação n° 5628/19 para o mesmo município, recursos para aquisição de materiais de apiário para cultivo de mel. A demanda é para atender as comunidades indígenas da região que necessitam de apoio na área de agricultura familiar.

Esporte

Outra solicitação n° 5633/19 foi feita para atender o município de Barra do Bugres (distante 164 km de distancia de Cuiabá). A necessidade é a instalação de academia ao ar livre para atender os moradores do distrito de Assari. O objetivo é proporcionar lazer e recreação, com objetivo de incentivar a preservação da saúde de todos, promovendo o bem estar coletivo e interação social.

Leia Também:  AL convoca secretários para esclarecer situação do VLT

Fonte: ALMT
publicidade
1 comentário

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Daniel Dias Ferreira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Daniel Dias Ferreira
Visitante
Daniel Dias Ferreira

Oi boa tarde Depurado é isso mesmo nos estamos prescisano de ajuda sim

Política MT

Mauro lembra denúncias e diz que Emanuel tem muito a explicar: “toda hora o MP abre uma investigação”

Publicado


Governador voltou a criticar o prefeito da Capital nesta sexta-feira [F-Marcos Vergueiro]

Fica cada vez mais difícil uma trégua ou acordo de paz entre o governador Mauro Mendes (DEM) e o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). Na manhã desta sexta-feira (24), durante entrevista na rádio Vila Real, o governador democrata, embora tenha afirmado que não quer ficar entrando em debate com o prefeito, disse que o gestor cuiabano terá que explicar muita coisa para a sociedade cuiabana caso dispute a reeleição em outubro próximo.
“Não sei se ele será candidato, mas nessa época de eleição, as falsas verdades vêm à tona e ele terá que explicar os escândalos que estão pipocando na prefeitura, além dos antigos, da época da eleição de 2016”, afirmou o democrata.
O governador mato-grossense entende que no período eleitoral, Pinheiro terá, necessariamente, que discutir todos os escândalos que já estão públicos no meio da sociedade. “Será a oportunidade de fazer estes debates, das obras paralisadas no município, porque tem fornecedor com oito meses sem receber, quando eu entreguei a ele a prefeitura com todos fornecedores em dia. Ele vai ter oportunidade de fazer o debate dele”, opinou.
Segundo Mendes, o prefeito Emanuel Pinheiro, “não sei se ele vai ser candidato, terá a oportunidade com a eleição de explicar os escândalos que estão pipocando na prefeitura, corriqueiramente, pois toda hora o Ministério Público abre inquérito contra sua gestão”, disse.
Mendes não quis falar sobre a proposta de cessão do prédio da Escola Estadual Nilo Póvoas à Cuiabá, que foi feita pelo prefeito Emanuel Pinheiro. Disse ainda que o prefeito terá a oportunidade de explicar o porquê fechou a Santa Casa, que era responsabilidade da prefeitura. Na ocasião, a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá ficou fechada durante 60 dias e só voltou a funcionar com a intervenção do Governo do Estado.
Outro fato lembrado pelo governador foi a denúncia em 2016, feita pelo então candidato a prefeito, deputado estadual Wilson Santos, que enfrentou Pinheiro nas urnas e levou a eleição para o 2º turno, envolvendo o pagamento de propina, o episódio denominado caso Caramuru.  Santos acusou Emanuel e alguns de seus familiares de receberem propina da Caramuru Alimentos, em troca da concessão de incentivos fiscais a unidades da empresa em Mato Grosso. “O Ministério Público tem que dar respostas à sociedade”, disse.

Leia Também:  Pais e autores de ameaças à escolas serão responsabilizados criminalmente pela polícia

Continue lendo

Política MT

Selma rebate revista, nega ter definido apoio a Pivetta e diz que cassação de seu mandato ainda cabe recurso

Publicado

Em nota, senadora negou informação sobre acordo com vice-governador de MT para eleição suplementar ao Senado

A senadora Selma Arruda (Podemos) negou nesta sexta-feira (24) que já tenha definido pelo apoio ao vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) na eleição suplementar que acontece no próximo dia 26 de abril para escolha do senador que irá ocupar a vaga dela, cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder econômico e uso de caixa dois.

A informação havia sido divulgada pela coluna Radar da Revista Veja online, na quinta-feira (23). A publicação informava que o apoio de Selma apoio passaria pelo compromisso de Pivetta se filiar ao Podemos logo após a eleição.

“Sobre a informação divulgada na coluna Radar da Revista Veja online, a respeito da opinião da senadora Juíza Selma sobre possíveis candidatos à eleição suplementar no Estado, a parlamentar esclarece que não tem candidato favorito e não apoia nenhum nome”, afirma Selma Arruda poor meio de nota.

Selma ressaltou que a cassação dela ainda cabe recurso. “É importante destacar que a decisão ainda cabe recurso extraordinário ao Superior Tribunal Federal e depende do rito da Casa Legislativa”.

Leia Também:  Espaço Cultural da ALMT recebe grupo Cinderela

Confira abaixo a nota divulgada pela senadora Selma Arruda:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre a informação divulgada ontem, 23/01/2020, na coluna Radar da Revista Veja online, a respeito da opinião da senadora Juíza Selma (Podemos -MT) sobre possíveis candidatos à eleição suplementar no estado, a parlamentar esclarece que não tem candidato favorito e não apoia nenhum nome.

É importante destacar que a decisão ainda cabe recurso extraordinário ao Superior Tribunal Federal e depende do rito da Casa Legislativa.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana