conecte-se conosco


Policial

Parceria entre PRF, MP e judiciário busca reduzir crimes de trânsito em Rondonópolis

Publicado

Motoristas participam de palestras com a PRF para tentar suspensão do processo e penas alternativas

Tentar reduzir os crimes de trânsito em Rondonópolis e região, especialmente os relacionados à embriaguez ao volante. Esse é o objetivo de uma parceria desenvolvida entre Polícia Rodoviária Federal (PRF), Poder Judiciário e Ministério Público.

Motoristas envolvidos em crimes de trânsito menos graves têm a possibilidade de cumprir pena alternativa e o processo suspenso, desde que cumpram alguns requisitos, entre eles, participar de palestras educativas com a PRF.

O foco da palestra é o trânsito seguro. Os agentes repassam informações sobre as infrações de trânsito que mais causam acidentes, como o não uso do cinto de segurança, excesso de velocidade, ultrapassagens indevidas e embriaguez ao volante. Vídeos e notícias de acidentes reais são apresentados aos condutores e a forma correta de agir no trânsito para evitar as tragédias.

Duas edições da palestra já foram realizadas e 36 pessoas atendidas. A última ação ocorreu na terça-feira (12), no auditório do Tribunal do Júri.

A ideia surgiu diante do número de delitos de trânsito, especialmente relacionados à embriaguez ao volante, que tramitam na 2a Vara Criminal de Rondonópolis e Ministério Público. A juíza Aline Luciane Ribeiro Viana Quinto Bissoni colocou a participação nas palestras como uma das condições para suspensão condicional do processo em alguns casos. A intenção é conscientizar os condutores sobre a importância de seguir as normas de trânsito a fim de evitar os acidentes.

“A participação de pessoas denunciadas por crimes de trânsito de médio potencial ofensivo nas palestras ministradas pela Polícia Rodoviária Federal tem ensejado real sensibilização dos atores do trânsito, no sentido de transformar seu comportamento e, com isso, minorar a violência e os acidentes nesse âmbito. Criar um ambiente em que sejam apresentados dados e informações, de forma interativa e dinâmica, certamente contribui – e muito – para uma verdadeira reflexão daqueles que conduzem veículos, primeiro passo para que haja uma real transformação e redução das lesões e mortes no nosso trânsito. Agradecemos a disponibilidade da PRF, por meio do policial Jeferson Conturbia Neves, que permite que seja atendida essa importante condição proposta pelo Ministério Público nas suspensões condicionais do processo”, destaca a juíza.

Para a suspensão condicional do processo é preciso não ter outro registro criminal (ação penal em andamento ou condenação). No prazo de dois anos, também é necessário cumprir outras condições estabelecidas pelo juízo, que então verificará a possibilidade de extinguir a punibilidade.

Texto: Neocleciana Gonçalves – Nucom PRF/MT

(Reprodução mediante citação: Agência PRF)

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

PRF apreende arma e munições em Barra do Garças/MT

Publicado


Armamento estava dentro de veículo que era transportado em guincho

Na manhã desta quarta-feira (02), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma pistola calibre .380, um carregador e vinte e uma munições.

A ocorrência foi na BR-070, km 10, quando a equipe abordou um caminhão guincho que realizava o transporte de uma caminhonete MMC/L200 Triton. Ao realizar uma busca no veículo transportado, os policiais encontraram a arma, o carregador e as munições. Em consulta aos sistemas, foi verificado que registro da pistola está vencido desde 2012.

A pistola também apresentava adaptação para silenciador que não foi encontrado. Diante da situação, a ocorrência foi encaminhada para Polícia Civil, em Barra do Garças, para que sejam adotados os procedimentos cabíveis.

NUCOM PRF MT
E-mail: [email protected]
Instagram: @prfmt.oficial
Para emergências e denúncias, ligue 191

Fonte: PRF MT

Continue lendo

Policial

Polícia prende dois foragidos da Justiça que receberam auxílio emergencial em MT

Publicado

As prisões foram feitas no âmbito da operação “Keep Walking”

Um homem e uma mulher que estavam com a prisão decretada por tráfico de drogas foram presos em uma operação policial, nesta quarta-feira (2), em Poxoréu, depois de receberem auxílio emergencial ilegalmente.

A polícia estava investigando pessoas que estavam recebendo o benefício mesmo estando com pendências na Justiça. Durante a investigação que identificou usuários cadastrados para recebimento ilegal de benefício emergencial pago pelo governo federal, a polícia descobriu os foragidos.

Diligências da Polícia Civil apuraram que havia pessoas que requereram o auxílio emergencial federal, mesmo estando com pendência com a Justiça. As prisões foram feitas no âmbito da operação “Keep Walking”, coordenada pelo delegado Rafael Fossari.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana