conecte-se conosco


Tecnologia

Para nunca mais perder: hacker implanta chave de seu carro no próprio braço

Publicado

Olhar Digital

Que tal nunca mais perder as chaves do carro? Este é o resultado de um experimento feito pela hacker norte-americana Amie DD, que se identifica como “engenheira, programadora de videogames e apaixonada por tecnologia”. 

Leia também: ‘Robô-barata’ quase indestrutível pode ajudar em desastres naturais

Hacker implanta chave do carro no braço arrow-options
Reprodução/Youtube

Hacker implanta chave do carro no braço em um experimento

Amie é dona de um Tesla Model 3, carro que não tem uma “ chave ” tradicional. Em vez disso, para abrir o carro e dar a partida no motor o proprietário usa um cartão plástico, similar aos usados em quartos de hotel e sistemas de transporte público.

Dentro do cartão há um minúsculo chip RFID (menor que um grão de arroz) que contém informações sobre o carro, além de uma antena que faz a “ponte” entre o chip e um transmissor instalado em um pilar no lado do motorista. 

A princípio Amie tentou copiar as informações do cartão para um chip RFID que ela já tem implantado no braço, mas não obteve muito sucesso. Então decidiu tentar outra abordagem: dissolveu o cartão em acetona e encapsulou o chip e antena em biopolímero, para impedir que fossem atacados pelo corpo.

O conjunto foi implantado no braço com uma agulha de grosso calibre, em uma loja especializada em modificações corporais.

Leia também: Conheça o BM10: um mini celular do tamanho de um pendrive

A idéia funcionou, embora Amie admita que “o alcance não é dos melhores”, seu braço tem que estar a pelo menos 2,5 cm do receptor. Ela espera que com o tempo, à medida em que o inchaço no local diminua, o alcance melhore. 

O projeto está documentado no site Hackaday, e em dois vídeos no canal de Amie no YouTube.

Fonte: The Verge

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Tecnologia

Anonymous acusa TikTok de espionagem: “Delete o aplicativo agora”

Publicado


source
TikTok Anonymous
Tarik Haiga/Unsplash

Anonymous acusam TikTok de espionagem


Um perfil no Twitter da  rede de hackers Anonymous acusou o TikTok de fazer espionagem para o governo chinês, e pediu que os usuários excluam o aplicativo


“Exclua o TikTok agora”, diz a publicação. “Se você conhece alguém que o está usando, explica a ele que se trata essencialmente de um malware operado pelo governo chinês executando uma operação de espionagem maciça”.


A publicação foi feita compartilhando o tweet de um desenvolvedor que revelou dados que o TikTok coleta de seus usuários. 

Ao jornal espanhol 20 minutos, o TikTok afirmou que leva muito a sério as alegações feitas, e que está conduzindo uma revisão completa do aplicativo. “Nossa equipe de segurança da informação conduz um processo contínuo para verificar e corrigir vulnerabilidades de segurança. Incluímos empresas de segurança de classe mundial nessas avaliações”, diz a empresa. 

Fase não está boa

A acusação da Anonymous não veio de forma isolada. Na última semana, usuários do iOS 14 encontraram indícios de que o  TikTok estava espionando o que era copiado na área de transferência dos celulares. 

Além disso, o  aplicativo foi banido da Índia  junto com diversos outros apps chineses, em um movimento anti-China observado no país. 

Nesta segunda-feira (06), Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, disse à Fox que o país está certamente avaliando banir o TikTok e outros aplicativos chineses.

Continue lendo

Tecnologia

Primeira rede de Wi-Fi gratuita é instalada em Heliópolis

Publicado


source
Wi-Fi
Divulgação

Wi-Fi gratuito é distribuído em Heliópolis


A primeira rede de Wi-Fi gratuita foi lançada em Heliópolis, na capital paulista. Chamada de NoFluxxo, a rede está espalhada em pontos estratégicos da comunidade, alcançando quase 30 mil moradores com internet de qualidade. 


A iniciativa foi criada pela Outdoor Social, empresa de publicidade que pretende expandir o projeto para mais 14 comunidades brasileiras. O Wi-Fi de Heliópolis é um projeto piloto, que funciona em parceria com a Associação de Moradores.

Para usar o Wi-Fi , é só procurar pela rede NoFluxxo e fazer um cadastro. Diversos pontos estratégicos da comunidade possuem antena para a rede, que tem alcance de 70 metros. 

Para viabilizar o projeto, a solução foi publicidade . “Nós encontramos uma forma de democratizar o acesso à internet de qualidade nas comunidades, por meio do patrocínio de marcas”, conta Emilia Rabello, fundadora do Outdoor Social. 

Em troca da rede gratuita, os moradores da comunidade fornecem dados no cadastro, que são utilizados pela empresa para vender publicidade. “As classes C, D e E representam 76% da população brasileira, mas são constantemente negligenciadas em planejamentos de comunicação, muito focados atualmente em mídias exclusivamente digitais, que simplesmente não chegam a esse público”, diz Emilia.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana