conecte-se conosco


Entretenimento

‘Pantanal’: segredos de Muda e Alcides são expostos

Publicado

source
Pantanal – Segredos de Muda e Alcides são expostos, Juma vira onça e transforma Tenório em seu maior inimigo: “Mardito”
Thais Teles

Pantanal – Segredos de Muda e Alcides são expostos, Juma vira onça e transforma Tenório em seu maior inimigo: “Mardito”

Após descobrir a verdadeira história de Muda (Bella Campos), Juma (Alanis Guillen) ficará com sede de vingança, mas o seu alvo não será a amiga, mas sim, Tenório (Murilo Benício) na trama de Pantanal . Na verdade terá a união de Muda, Juma e Alcides (Juliano Cazarré) para derrotar o fazendeiro.

Esse trio começará a se formar quando Alcides decidirá se encontrar com Juma para revelar suas verdadeiras origens. Ele revelará que tem conexão com a morte do irmão dela Chico (Túlio Starling). Até porque ele é o filho do capataz que assassinou o filho de Maria Marruá (Juliana Paes).


No entanto, o peão revelará que antes de morrer Chico acabou com a vida de seu pai. Ainda assim, ele quis vingar, mas não da família Marruá e sim de Tenório. Na ocasião, o pai acabou entregando todas suas economias para o pai de Guta (Julia Dalavia) pensando que estava comprando terras no Paraná.

Só que todos foram enganados por Tenório. Em seguida, Alcides pedirá para Juma colocar Muda contra a parede porque tem caroço no angu da amada de Tibério (Guito).

Pressionada, Muda revelará que chegou no Pantanal pronta para se vingar do homem que assassinou seu pai, no caso, Gil (Enrique Diaz). Mas, por ele já ter morrido o alvo se voltou para Maria Marruá. Sincera, Muda confessará que queria matar Juma em seguida, mas não conseguiu.

— Pudia tê feito isso várias vezes, num pudia? Mais eu aprendi a lhe querê bem, Juma… Eu queria ocê que nem se ocê fosse a minha irmã!

— Se quiria num fazia o que fez! — Reagirá Juma.

— Se ocê num acredita em mim, então me mata! — Provocará Muda a onça com vara curta, literalmente.

Juma ameaçará Muda, mas parará com tudo quando descobre que o pai dela também foi enganado por Tenório. Imediatamente a namorada de Jove (Jesuíta Barbosa) vai juntar as peças do quebra-cabeça.

— E o meu irmão morreu lutâno pelas terra dele, pensâno que fosse nossa?

— Mais, agora, tâmo sabêno quem é o mardito… — Concordará Muda. — E o que nóis vâmo fazê?

— Matá aquele mardito! — Juma responderá simplesmente.

Se eu fosse Tenório iria me cuidar dali para frente na trama de Pantanal.

Leia mais  em TV Foco

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Entretenimento

Yasmin Brunet sensualiza em frente à parede com brinquedos

Publicado

A modelo posou usando um sutiã de renda, calcinha preta, meia-calça fina e scarpin preto

DA FOLHAPRESS – Yasmin Brunet, como sempre, arranca elogios de seus seguidores com as fotos que publica. Nesta sexta-feira (5) não foi diferente.

O modelo posou usando um sutiã de renda, calcinha preta, meia-calça fina e scarpin preto, além de um casaco de pele que deve ser sintético, já que ela é vegana. Atrás, uma parede repleta de bonecos colecionáveis.

Fora da caixa, tão bonitinha Muito prazer, a sua bonequinha” escreveu ela na legenda, o que é um trecho da música “Bonekinha”, da Gloria Groove.

Os fãs ficaram de boca aberta. “MARAVILHOSA”, elogiou um fã. “Belíssima”, escreveu outro.

“Espetáculo”, disse mais um. “Sucesso, sereia”, comentou uma seguidora.

Continue lendo

Entretenimento

Humorista, escritor e apresentador de TV, Jô Soares morre aos 84 anos em São Paulo

Publicado

Apresentador e humorista estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde o dia 28 de julho. Causa da morte não foi divulgada

G1 – O apresentador, humorista, ator e escritor Jô Soares morreu às 2h30 desta sexta-feira (5), aos 84 anos. Considerado um dos maiores humoristas do Brasil, o apresentador do “Programa do Jô”, exibido na TV Globo de 2000 a 2016, estava internado desde 28 de julho no Hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo, onde deu entrada para tratar de uma pneumonia.

A causa da morte não foi divulgada. O enterro e velório serão reservados à família e amigos, em data e local ainda não informados.

O anúncio da morte foi feito por Flávia Pedra, ex-mulher de Jô, e confirmada em nota pela assessoria de imprensa do Hospital Sírio-Libanês.

“Viva você, meu Bitiko, Bolota, Miudeza, Bichinho, Porcaria, Gorducho. Você é orgulho pra todo mundo que compartilhou de alguma forma a vida com você. Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem. Obrigada pelas risadas de dar asma, por nossas casas do meu jeito, pelas viagens aos lugares mais chiques e mais mequetrefes, pela quantidade de filmes, que você achava uma sorte eu não lembrar pra ver de novo, e pela quantidade indecente de sorvete que a gente tomou assistindo”, escreveu Flávia em uma rede social.

Em todas as suas inúmeras atividades artísticas – entrevistador, ator, escritor, dramaturgo, diretor, roteirista, pintor… –, Jô Soares teve o humor como marca registrada. Foi seu ponto de partida e sua assinatura no teatro, na TV, no cinema, nas artes plásticas e na literatura. Ele próprio gostava de admitir isso.

Nos últimos 25 anos, Jô ficou conhecido por ser o apresentador do talk-show mais famoso do país. Na TV Globo, estrelava o “Programa do Jô”, exibido de 2000 a 2016.

Considerado pioneiro do stand-up, também se destacou por ser um dos principais comediantes da história do Brasil, participando de atrações que fizeram história na TV, como “A família Trapo” (1966), “Planeta dos homens” (1977) e “Viva o Gordo” (1981). Além disso, escreveu livros e atuou em 22 filmes.

Talk-show

Quando seu contrato com a Globo venceu, em 1987, Jô Soares foi para o SBT. Ele atribuiu a mudança à possiblidade de apresentar um programa de entrevistas na nova emissora.

“No fim do contrato, falei com o Boni, meu amicíssimo… Na época ficou um ódio, claro. Porque falei ‘não’ [à proposta de renovação com a TV Globo]”, admitiu Jô ao Fantástico em 2012. Durante os seus 11 anos de exibição, o talk-show “Jô Soares onze e meia” rendeu mais de 6 mil entrevistas.

“E durante o processo do impeachment do presidente Fernando Collor, o ‘Jô Soares Onze e Meia’ funcionou como uma espécie de tribuna popular, com o apresentador entrevistando alguns dos principais implicados e testemunhas do caso”, aponta o Memória Globo.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana